Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/21837
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_BárbaraGiordaniFagundes.pdf2,14 MBAdobe PDFView/Open
Title: Morfometria alar das espécies do subgênero Lutzomyia (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) que ocorrem no Brasil
Authors: Fagundes, Bárbara Giordani
Orientador(es):: Gonçalves, Rodrigo Gurgel
Assunto:: Phlebotominae
Saúde pública - Brasil
Leishmania infectum
Leishmaniose visceral - Brasil
Issue Date: 24-Nov-2016
Citation: FAGUNDES, Bárbara Giordani. Morfometria alar das espécies do subgênero Lutzomyia (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) que ocorrem no Brasil. 2016. 72 f., il. Dissertação (Mestrado em Zoologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Phlebotominae (Dipetra: Psychodidae) é uma subfamília de insetos de grande importância em Saúde Pública por serem transmissores de espécies de Leishmania. O subgênero Lutzomyia merece uma atenção especial por conter a principal espécie vetora de Leishmania infantum, causadora de Leishmaniose Visceral nas Américas: Lutzomyia longipalpis. Esse subgênero possui um grupo de espécies crípticas que não podem ser diferenciadas por morfologia. No entanto, a identificação correta dessas espécies tem relevantes implicações epidemiológicas. Logo, a busca de mais caracteres taxonômicos e métodos para identificação torna-se fundamental e, nesse sentido, a morfometria geométrica de asas poderia auxiliar como uma técnica importante. O objetivo do presente estudo foi analisar as variações de forma e tamanho de asas das espécies do subgênero Lutzomyia que ocorrem no Brasil e avaliar se essas análises poderiam ser úteis para a separação dessas espécies. Foram analisadas asas de 18 espécies de flebotomíneos depositadas na Coleção da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e na Coleção do Centro de Pesquisas René Rachou, FIOCRUZ, Minas Gerais, pertencentes ao subgênero Lutzomyia. Outros gêneros e subgêneros foram utilizados como grupo externo. As asas foram fotografadas e seis marcos anatômicos foram digitalizados para obtenção das coordenadas cartesianas. Por meio da Análise Generalizada de Procrustes foi possível obter as variáveis de tamanho e forma. Análises de Componentes Principais, de Funções Discriminantes e de Análise de Variância foram realizadas para analisar as modificações na forma e tamanho das asas. Ainda foi utilizada uma análise baseada nas distâncias de Mahalanobis para verificar os agrupamentos formados por geometria alar. Os resultados obtidos mostraram significativa variação de tamanho e forma das asas de Lutzomyia (Lutzomyia) em comparação com outros subgêneros e gêneros de flebotomíneos. Considerando somente o subgênero Lutzomyia a morfometria alar diferenciou dois grupos. Um deles formado por Lu. ischnacantha, Lu. cavernicola, Lu. almerioi, Lu. forattinii, Lu. renei e Lu. battistinii no qual os valores de reclassificação correta das espécies foram muito altos (Kappa = 0,91) e o outro incluindo Lu. alencari, Lu. ischyracantha, Lu. cruzi, Lu. longipalpis, Lu. gaminarai e Lu. lichyi em que esses valores foram baixos (Kappa = 0,42), mesmo utilizando 10 marcos anatômicos das asas. Os agrupamentos gerados pela geometria das asas reforçaram a proposta de classificação de Galati (2003). A morfometria geométrica de asas foi útil para identificar padrões morfológicos de gêneros e subgêneros e auxiliar na identificação de algumas espécies de flebotomíneos do subgênero Lutzomyia, mas não permitiu a identificação de espécies crípticas como L. longipalpis and L.cruzi. _________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Phlebotominae (Diptera: Phlebotominae) is a subfamily of insects with great importance for Public Health as transmitters of Leishmania species. The Lutzomyia subgenus deserves special attention because contains the main vector species of Leishmania infantum, responsible for Visceral Leishmaniasis in the Americas: Lutzomyia longipalpis. This subgenus includes a group of sibling species that are not differentiated by morphology. However, the correct identification of these species has important epidemiological implications. Thus, the search for more taxonomic characters and methods for identification is fundamental and, in this sense, the wing geometry can help as an important tool. The objective of this study was to analyze the variations in size and shape of wings of Lutzomyia subgenus species occurring in Brazil and assess whether these analyzes can be useful to identify these species. Wings of 18 sand fly species from two Brazilian collections (Collection of the School of Public Health - University of São Paulo and Collection of the Research Center René Rachou - FIOCRUZ, MG) were analyzed. Other genera and subgenera were used as outgroups. The wings were photographed and six landmarks were scanned to obtain the cartesian coordinates. A Generalized Procrustes Analysis was performed to obtain variables of size and shape. Principal Component Analysis, Discriminant Functions and Variance Analysis were performed to analyze the changes in the shape and size of the wings. An analysis with the Mahalanobis distances was also performed to check the groups formed by wing geometry. The results showed significant variation in size and shape of species of Lutzomyia (Lutzomyia) wings when compared to other sandflies subgenera and genera. Considering only the Lutzomyia subgenus, the wing morphometry distinguished two groups. In the group 1 (Lu. ischnacantha, Lu. cavernicola, Lu. almerioi, Lu. forattinii, Lu. renei and Lu. battistinii) correct reclassification scores were very high (Kappa = 0.91), but in the group 2 (Lu. alencari, Lu. ischyracantha, Lu. cruzi, Lu. longipalpis, Lu. gaminarai and Lu. lichyi) lower reclassification scores were observed (Kappa = 0.42) even in analyses using ten wing landmarks. The clusters generated by wing morphometry were similar of those proposed by Galati (2003).The wing geometry proved to be useful to identify morphological patterns of Phlebotominae genera and subgenera and assist in the identification of some species of the Lutzomyia subgenus but the technique did not allow identification of sibling species such as L. longipalpis and L.cruzi.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:IB - Mestrado em Zoologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21837/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.