Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/21826
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_CatharineAbreuBomfim.pdf2,35 MBAdobe PDFView/Open
Title: Biofertilizante Hortbio® : características microbiológicas e efeito na qualidade da alface
Authors: Bomfim, Catharine Abreu
Orientador(es):: Vale, Helson Mário Martins do
Assunto:: Crescimento (Plantas)
Fertilizantes
Biofertilizantes
Alface - cultivo
Issue Date: 24-Nov-2016
Citation: BOMFIM, Catharine Abreu. Biofertilizante Hortbio®: características microbiológicas e efeito na qualidade da alface. 2016. xi, [147] f., il. Dissertação (Mestrado em Biologia Microbiana)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Os biofertilizantes são alternativas sustentáveis ao produtor, a fim de reduzir ou substituir o uso de fertilizantes químicos. Atuam direta ou indiretamente sobre o todo ou partes das plantas cultivadas fornecendo nutrientes e elevando sua produtividade. Essas formulações são compostas por materiais de fácil acesso ao produtor, como restos de colheita e utilizam microorganismos que atuam de forma benéfica aumentando a disponibilidade de nutrientes às plantas, por meio de processos biológicos. O Hortbio® é um biofertilizante aeróbico enriquecido, desenvolvido pela Embrapa Hortaliças – DF. O objetivo desse trabalho foi caracterizar o Hortbio® no que tange a respeito à sua microbiota cultivável, concentração de ácido indolacético (AIA) e contaminantes biológicos, assim como avaliar o efeito de doses do biofertilizante em diferentes variedades de alface. Foi utilizado, para avaliação da microbiota, o biofertilizante em diferentes tempos de produção, sendo esses 0, 5, 10, 15, 20, 25 e 30 dias de dois preparados, sendo eles o Hortbio® 0 e o Hortbio® 40 e o inóculo EM (micro-organismos eficazes). Foi utilizado diferentes meios de cultura para o isolamento dos micro-organismos, sendo eles o meio R2A, Martin, AC, THSM e MYGP para o isolamento de bactérias totais, fungos totais, actinomicetos, Trichoderma spp. e leveduras, respectivamente. Os microorganismos foram identificados por meio do sequenciamento do DNA. Para a determinação da concentração de AIA foi utilizado o Hortbio® 0 nos tempos de produção 10, 20 e 30 utilizando a técnica de HPLC. Para a avaliação de contaminantes biológicos, foi avaliada a presença de Salmonella spp. e coliformes fecais no produto, assim como de helmintos e nematodas em cinco diferentes preparados do biofertilizante, todos esses com 10 dias de preparo. Foi avaliado o efeito de diferentes doses do biofertilizante (0, 50, 100, 150, 200, 250 kg.ha-1 de N) em três tipos da alface (Crespa, Romana e Americana) em um experimento randomizado conduzido em vasos. Foram avaliados diferentes atributos agronômicos da alface, sendo eles: a altura (AP) e largura da planta (LP) das plantas, a massa fresca (MF), o número médio de folhas (NMF), bem como o comprimento (CC) e diâmetro do caule (DC). A fertilidade do solo foi avaliada pela determinação do Ca2+, Mg2+, K+, Na+, P, H+Al, capacidade de troca de cátions (CTC), pH e matéria orgânica do solo (MOS). Foram recuperados 217 isolados microbianos, sendo 120 bactérias, 61 leveduras e 36 fungos. Entre os gêneros encontrados, Klebsiella, Pseudomonas, Bacillus, Streptomyces, Arthrobacter, Lactococcus, Kurthia, Sporosarcina, Alcaligenes, Acinetobacter, Enterobacter, Gluconobacter, Stenotrophomonas, Corynebacterium, Pichia, Aspergillus, Penicillium e Trichoderma já foram relatados na literatura como importantes promotores do crescimento vegetal e agentes de biocontrole. Quanto a avaliação de AIA, houve a redução da concentração do hormônio ao longo do tempo de produção do biofertilizante, contudo, a concentração dosada nos tempos 10, 20 e 30 atua estimulando o crescimento de pêlos radiculares e raízes secundárias. Quanto a avaliação dos contaminantes biológicos, não foi detectada a presença de Salmonella spp. e Escherichia coli, contudo, em dois preparados do biofertilizante foi identificado formas evolutivas de protozoários Entamoeba coli e Endolimax nana e ovos de Nematodas. Quanto a avaliação do efeito das doses na alface, as doses 50 e 100 kg.ha-1 de N apresentaram melhor rendimento quando observado os atributos agronômicos, e as doses mais elevadas (200 e 250 kg.ha-1 de N) foram deletérias ao desenvolvimento da alface. A análise da fertilidade do solo mostrou que o Hortbio® aportou uma elevada concentração de K, Ca e Na, especialmente nas doses 200 e 250 kg.ha-1 de N. ________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Biofertilizers are sustainable alternatives to producers in order to reduce or replace the use of chemical fertilizers. Act directly or indirectly on all or parts of plants grown by providing nutrients and increasing its productivity. These formulations are comprised of easily accessible to the producer materials such as crop residues and use micro-organisms that act beneficially increasing the availability of nutrients to plants through biological processes. The Hortbio® is enriched aerobic bio-fertilizer developed by Embrapa Vegetables - DF. The aim of this study was to characterize the Hortbio® with regard to respect for their cultivable microbiota, indole acetic acid (IAA) concentration and biological contaminants, and to evaluate the effect of biofertilizer doses in different varieties of lettuce. Was used, for evaluation of microbiota, different biofertilizer production times, these being 0, 5, 10, 15, 20, 25 and 30 days of either preparation, they being Hortbio® 0 and 40 Hortbio® and inoculum EM (effective microorganisms). Was used culture media for the isolation of micro-organisms, these being R2A, Martin AC, and THSM MYGP for the isolation of total bacteria, total fungi, actinomycetes, Trichoderma spp. and yeast, respectively. The microorganisms were identified by DNA sequencing. For the determination of IAA concentration was used Hortbio® 0 in production times 10, 20 and 30 using the HPLC technique. For the valuation of biological contaminants, we evaluated the presence of Salmonella spp. and fecal coliforms in the product, as well as helminths and nematodes in five different biofertilizer. All those with 10 days of preparation. The effect of different doses of biofertilizer (0, 50, 100, 150, 200, 250 kg ha-1 N) of three types of lettuce (leaf, crisp head and cos lettuce) in a randomized trial conducted in pots. They evaluated different agronomic traits of lettuce, which are: the height (HP) and width of the plant (WP) of plants, fresh mass (FM), the average number of leaves (ANL) and the length (SL) and stem diameter (SD). Soil fertility was assessed by determining the Ca2+, Mg2+, K+, Na+, P, H+Al, cation exchange capacity (CEC), pH and soil organic matter (SOM). 217 microbial isolates were recovered, with 120 bacteria, 61 yeasts and 36 fungi. Among the found genera, Klebsiella, Pseudomonas, Bacillus, Streptomyces, Arthrobacter, Lactococcus, Kurthia, Sporosarcina, Alcaligenes, Acinetobacter, Enterobacter, Gluconobacter, Stenotrophomonas, Corynebacterium, Pichia, Aspergillus, Penicillium and Trichoderma have been reported in the literature as important growth promoters and biocontrol agents. There was a reduction of the concentration of IAA over time of the biofertilizer production, however, the concentration measured at the times 10, 20 and 30 acts stimulating the growth of secondary roots and root hairs. It was not detected the presence of Salmonella spp. and Escherichia coli, however, in two preparations of the biofertilizer was identified developmental forms protozoan Entamoeba coli and Endolimax nana and nematode eggs. The evaluation of the effect of doses in lettuce showed that the doses 50 and 100 kg ha-1 N presented better performance when observing the agronomic traits and the higher doses (200 and 250 kg ha-1 N) were deleterious the development of lettuce. The soil fertility analysis showed that Hortbio® contributed a high concentration of K, Na and Ca, especially at doses 200 and 250 kg ha-1 of N.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Microbiana, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:IB - Mestrado em Biologia Microbiana (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21826/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.