Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2177
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_KenaFerrariMSilva.pdf981,7 kBAdobe PDFView/Open
Title: Ecologia de uma população de tatu-galinha (dasypus septemcinctus) no cerrado do Brasil Central
Authors: Silva, Kena Ferrari Moreira da
Orientador(es):: Henriques, Raimundo Paulo Barros
Assunto:: Brasil central
Cerrados
Ecologia
Tatu-galinha
Marcação - recaptura
Issue Date: Sep-2006
Citation: SILVA, Kena Ferrari Moreira da. Ecologia de uma população de tatu-galinha (dasypus septemcinctus) no cerrado do Brasil central. 2006. 43 f., il. Dissertação (Mestrado em Ecologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: A ecologia do tatu-galinha (Dasypus septemcintus Linnaeus, 1758) foi estudada em uma área de Cerrado no Brasil Central. Durante 13 meses foi usado o método de marcação - recaptura, em um gradeado estabelecido em vegetação de cerrado sensu stricto na Fazenda Água Limpa (FAL), Distrito Federal. Foi capturado um total de 11 indivíduos de Dasypus septemcinctus, sendo que deste total 45,4% eram adultos (5) e 54,6% sub-adultos (6). A densidade populacional média ao longo do período de estudo foi de 0,3 indivíduos/ha. A razão sexual foi 6 machos para 5 fêmeas, o que não diferiu de uma proporção esperada de 1:1 (χ2 = 0,091; GL = 1; p > 0,05). O tamanho da área de vida de três indivíduos capturados de 3 a 4 vezes variou de 0.8 a 1.6 ha. O deslocamento médio de 5 indivíduos capturados pelo menos duas vezes foi de 153 ± 21 m. Foram analisadas 29 amostras de conteúdo alimentar de 22 indivíduos de Dasypus septemcinctus, em 20 amostras de fezes e 9 de estômagos. Os insetos apresentaram uma freqüência relativa de 59,3%, outros artrópodes 7,0%, sementes 9,3% e fragmentos vegetais 24,4%. As formigas representam o item animal mais importante na dieta desta espécie, com uma freqüência relativa de 25,6%, seguido dos cupins com 23,2%. Foi registrado 9 gêneros de formigas e 13 gêneros de cupins no material alimentar dessa espécie. A categoria trófica de Dasypus septemcinctus é discutida em relação à classificação de Redford (1985). _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The ecology of the seven-banded-armadillo (Dasypus septemcinctus Linnaeus, 1758) was studied in a Cerrado area in Central Brazil. A mark-recapture method was used during 13 months in a grid established in a area of vegetation of cerrado sensu stricto at Fazenda Água Limpa, Distrito Federal. Eleven individuals of Dasypus septemcinctus were captured during the study, with 45.4% (5) adults and 54.6% (6) sub adults. The minimum number of animals known alive per month varied from 0.2 individuals/ha to 0.8 individuals/ha, averaging 0.3 individuals/ha. The sex ratio was 6 males: 5 females, not different from a 1:1 proportion (χ2 = 0.091; GL = 1; p > 0.05). Home range size for three individuals captured three or four times varied from 0.8 ha to 1.6 ha. Data on average distance moved between successive trapping showed that armadillos moved 153 ± 21 m (range of 30 m to 280 m). Food items were analyzed in 29 samples of 22 individuals composed of 20 scats and 9 stomachs. Insects accounted by 59.3% of relative frequency, other arthropods 7.0%, seeds 9.3% and plant matter 24.4%. Ants were the most important animal item in samples, with a relative frequency of 25.6%, followed by termites 23.2%, with 9 and 13 genera, respectively. The food habits of Dasypus septemcinctus is discussed in relation to food specialization classification proposed by Redford (1985).
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2006.
Appears in Collections:ECL - Mestrado em Ecologia (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2177/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.