Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/21689
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_DivaBernardesVargas.pdf2,59 MBAdobe PDFView/Open
Title: Pupilometria dinâmica e reação à pilocarpina em pacientes com Doença de Chagas
Authors: Vargas, Diva Bernardes
Orientador(es):: Castro, Cleudson Nery de
Assunto:: Olhos - doenças
Chagas, Doença de
Epidemiologia
Issue Date: 7-Nov-2016
Citation: VARGAS, Diva Bernardes. Pupilometria dinâmica e reação à pilocarpina em pacientes com Doença de Chagas. 2016. xiv, 105 f., il. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Introdução: Investigou-se possível desenervação parassimpática ocular na doença de Chagas crônica. Sabe-se que muitas manifestações da doença de Chagas são por danos ao sistema nervoso parassimpático cardíaco e mioentérico. Considerando que a inervação efetora pupilar é feita pelo sistema nervoso simpático e parassimpático e que a pressão intraocular é em parte influenciada por eles, realizaram-se medidas pupilares e da pressão intraocular para investigar danos ao sistema colinérgico ocular em pacientes com doença de Chagas. Métodos: Foram constituídos 02 grupos, sendo um grupo com 80 pacientes chagásicos e um grupo comparativo com 76 participantes saudáveis. Realizou-se pupilometria, teste de hipersensibilidade a pilocarpina 0,125% e medida da pressão intraocular (PIO). Mediu-se o diâmetro basal da pupila (DBP), a amplitude de constrição pupilar absoluta (ACA) e relativa (ACR) e o diâmetro pupilar após pilocarpina 0,125%. Pesquisou-se anisocoria e analisou-se a associação dos parâmetros com o tempo de diagnóstico e com a realização ou não do tratamento específico. Resultados: A prevalência de anisocoria foi significativamente (p < 0,01) maior em pacientes chagásicos do que em não chagásicos. Não houve associação entre as medidas pupilares e o tempo de diagnóstico ou realização de tratamento específico. Os pacientes chagásicos apresentaram valor médio do DBP (p < 0,01), valor médio do diâmetro fotópico (p = 0,02) e valor médio da ACA (p < 0,01) significativamente menores do que os não chagásicos. A ACR não difere significativamente nos chagásicos dos não chagásicos (p = 0,39). A hipersensibilidade ocorreu em 10% dos chagásicos no olho direito e em 2,5% no olho esquerdo. O valor médio da PIO teve significância marginal (p = 0,06) entre os pacientes chagásicos e o grupo comparativo. Conclusão: Os dados sugerem que a análise pupilométrica e o teste de sensibilidade à pilocarpina podem ser um marcador para distinguir os pacientes com doença de Chagas com disfunção colinérgica. Tais medidas indicam que danos parassimpáticos em pacientes com doença de Chagas podem ocorrer no coração, no intestino, mas também no olho.
Abstract: Introduction: We investigated possible ocular parasympathetic denervation in chronic Chagas disease. It is known that many Chagas' disease manifestations are due to damage to heart and myenteric parasympathetic nervous system. Whereas the efferent innervation of the pupil is made by sympathetic and parasympathetic, the nervous system and intraocular pressure is largely influenced by this system, we performed pupillary and intraocular pressure measurements to check possible damage to the ocular cholinergic system in Chagas' disease. Methods: We formed 02 groups, one group of 80 patients with Chagas disease and 01 comparison group of 76 healthy participants. Thus, we performed pupillometry, proceeded the hypersensitivity test to pilocarpine 0.125% and measurement of intraocular pressure (IOP) in individuals with and without Chagas' disease. We measured the scotopic pupil diameter (BPD), the absolute (ACA) and relative (ACR) pupillary constriction amplitude, pupil diameter after pilocarpine 0.125% and IOP. We searched for anisocoria and analyzed the association of the parameters with time from diagnosis and the realization or not of specific treatment. Results: The prevalence of anisocoria was significantly (p < 0.01) higher in patients with Chagas' disease than in non-chagasic. There was no association between pupillary measures and disease time from diagnose or anti-trypanosoma treatment duration. Chagasic patients had mean value of BPD (p < 0.01), mean value of photopic diameter (p = 0.02) and ACA mean value (p < 0.01) significantly lower than the non-chagasic individuals. The ACR does not differ significantly from chagasic to non-Chagas (p = 0,39). Hypersensitivity occurred in 10% of Chagas disease in the right eye and 2.5% in the left eye. The mean IOP had marginal significance (p = 0,06) between patients with Chagas disease and the comparative group. Conclusion: pupillometric analysis and pilocarpine hypersensitivity test may be a marker for distinguishing chagasic patients with cholinergic dysfunction. Such measurements indicate that parasympathetic damage in patients with Chagas' disease can occur not only in the heart, in the intestine and peripheral nervous system, but also in the eye.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-graduação em Medicina Tropical, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Medicina Tropical (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21689/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.