Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2159
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO FINAL NUMERADA KARINA ARAGÃO DE PAULA NOBRE PINHEIRO.pdf430,28 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Perfil do consumo de desjejum de estudantes da área de saúde da Universidade de Brasília, DF
Autor(es): Pinheiro, Karina Aragão de Paula Nobre
Orientador(es): Roncada, Maria José
Assunto: Desjejum
Hábitos alimentares
Estudantes universitários
Nutrição
Data de publicação: 12-Nov-2009
Referência: PINHEIRO, Karina Aragão de Paula Nobre. Perfil do consumo de desjejum de estudantes da área de saúde da Universidade de Brasília, DF. 2006. 143 f. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana)—Univeraidade de Brasília, Brasília, 2006.
Resumo: Introdução: Por não se encontrarem estudos específicos sobre o padrão de consumo de desjejum da população brasileira, mostrando os alimentos que constituem essa refeição e em que quantidades são consumidos, é que se planejou esta pesquisa. Além da relevância de verificar se as escolhas alimentares são saudáveis, o estudo visou colaborar com o desenvolvimento de políticas que destaquem a Educação Nutricional na promoção de hábitos alimentares saudáveis. Materiais e métodos: Foi realizado um estudo transversal e analítico, em que se aplicou um questionário em estudantes da Área de Saúde da Universidade de Brasília. Os cursos abordados foram: Enfermagem, Farmácia, Medicina, Nutrição e Odontologia. O questionário constou de duas versões, uma para os estudantes do primeiro semestre, e outra para os do último semestre. Também foi aplicado um questionário de freqüência alimentar, para se conhecer o consumo habitual de alimentos consumidos no desjejum. Resultados e Discussão: Através dos resultados observou-se que um percentual significante de energia diária é consumido no desjejum (19,4%). Em relação aos macronutrientes, notou-se um consumo de lipídios de 38,0%, de proteínas de 27,5% e de carboidratos de 60,3%. Quando comparado o consumo de lipídios entre estudantes do primeiro e do último semestres, observou-se redução do consumo por estes últimos, sendo mais evidente esta redução entre alunos de Farmácia, Odontologia e Nutrição. Em relação aos micronutrientes, notou-se elevada ingestão de alimentos fontes das vitaminas A e C e de cálcio. O consumo de fibras foi elevado, tendo como fontes: frutas, pães integrais e cereais matinais. Constatou-se que mudanças no hábito alimentar referentes ao desjejum de estudantes ocorrem ao longo dos anos, principalmente nos cursos que abordam tópicos de alimentação e nutrição. O curso de Nutrição parece ter sido o que mais relatou mudanças satisfatórias no desjejum. Os principais motivos que levaram os estudantes a modificar seu desjejum foram os conhecimentos sobre alimentação saudável e a prática de atividade física. O fumo e o sedentarismo parecem levar a uma omissão do desjejum. Em relação ao perfil antropométrico, 82,1% foram considerados eutróficos, embora 21,2% estivessem obesos ou com sobrepeso. Não foi encontrada relação entre o IMC e o consumo de desjejum. Conclusão: Com os resultados da presente pesquisa pôde-se conhecer os hábitos alimentares referentes ao desjejum dos estudantes universitários da Área de Saúde da Universidade de Brasília. Os alimentos mais consumidos foram: pão francês com requeijão, manteiga ou margarina, queijo, leite com achocolatado, suco de frutas ou frutas, café puro, leite com café e iogurte.Cráton do São Franscisco, kimberlitos e diamantes. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction: As there are no specific studies diagnosing the breakfast consumption model of Brazilian population, showing which food and how much of it is eaten in this meal, this study has been done with this purpose. The study’s intention is not only to verify if people’s choice on what they are eating is healthy; it is also due to help the improvement of politics in which the Nutritional Education in the promotion of healthy food care is emphasized. Methods and materials: The study is transversal and analytical. A questionnaire has been applied to students of Nursing, Pharmacy, Medicine, Nutrition and Dentistry, in two versions: one for students in the first semester and another for students in the last semester of University. A questionnaire about feeding frequency was also applied to know the basic consumption of food at breakfast. Results and discussion: The results showed that there is a significant percentage of daily energy being consumed at breakfast (19,4%). In relation to macronutrients, the consumption of lipids noticed was of 38,0%, the one of proteins was of 27,5% and the one of carbohydrates was of 60,3%. When comparing the consumption of lipids between first and last semester students, a reduction was noticed in the last group, becoming even more evident between students of Pharmacy, Dentistry and Nutrition. In relation to micronutrients, an increase in consumption of food rich in A and C or calcium vitamins was noticed. The consumption of fibers also became greater, being it sources: fruit, wholemeal bread and cereals. It has been proved that changes on the daily nutrition, specially on the breakfast of students, happen on the course of the years, mostly in the courses that deal with food and nutrition. The Nutrition Course seems to have been the one with more satisfactory changes on the breakfast, followed by the Nursing Course. The main reasons for students having modified their breakfast were identified: more knowledge about healthy food and physical activities. Smoking and being a sedentary are directly related to the omission of breakfast. In relation to the anthropometric profile, 81,2% of the students were in the “eutrophy” level, even though 21,2% were obese or with overweight. A relation was not found between the IMC and the breakfast consumption. Conclusion: With the results of this study, we can find out more about the daily breakfast of students of Health Field of the University of Brasilia. Food which are more consumed are: French bread with “requeijão”, butter or margarine, cheese, milk with drinking chocolate, fruit juice or fruit.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2006.
Aparece nas coleções:NUT - Mestrado em Nutrição Humana (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.