Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2158
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_DenisedeOliveiraVieira.pdf1,75 MBAdobe PDFView/Open
Title: A tomada de consciência no desenvolvimento de competências conceituais em professoras : uma pesquisa de intervenção com foco no Autismo
Authors: Vieira, Denise de Oliveira
Orientador(es):: Fávero, Maria Helena
Assunto:: Autismo
Mediação semiótica
Psicologia educacional
Educação especial
Issue Date: Aug-2008
Citation: VIEIRA, Denise de Oliveira. A tomada de consciência no desenvolvimento de competências conceituais em professoras: uma pesquisa de intervenção com foco no Autismo. 2008. 480 f. Tese (Doutorado em Psicologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: O termo autismo é bastante controverso e suscita dúvidas com relação ao seu conceito por ser de origem, essencialmente, fenomenológica. O objetivo deste estudo foi intervir na construção de novas competências conceituais pelas professoras, com o foco no autismo e possibilitar uma (re)elaboração discursiva a respeito de sua atuação profissional com esta clientela. Participaram desta pesquisa de intervenção sete professoras que atuavam no ensino especial e faziam parte de um grupo de formação continuada para especializarem-se na docência com o aluno autista. Utilizamos a proposta teórico-metodológica defendida por Fávero (2001, 2005a, 2007) que articula as grandes teorias da Psicologia do Desenvolvimento com a mediação semiótica e as representações sociais. Esta proposta pode ser utilizada tanto na pesquisa de intervenção quanto na prática psicopedagógica e se sustenta em três aportes principais: a utilização do grupo focal como instrumento de intervenção; a análise dos atos da fala na interlocução entre os pares; e, a mediação semiótica evidenciada por meio da tomada de consciência (Piaget, 1977), que é a parte mais importante desta articulação. Foram duas as proposições iniciais desse estudo. A primeira é se seria possível as professoras tomarem consciência, no sentido proposto por Piaget, das representações compartilhadas em relação ao autismo, ao autista e o seu atendimento educacional, e relacioná-las com as idéias que fundamentam o seu paradigma pessoal. A segunda é se seria possível conscientizarem-se também das implicações deste paradigma pessoal para sua prática profissional e verificar as possibilidades de sua (re)elaboração. Nesta metodologia as intervenções articulam-se, de modo que a análise de conteúdo de uma sessão forneça subsídios para o planejamento e desenvolvimento da sessão seguinte. Verificamos que a proposta metodológica adotada foi de primordial importância para que a interlocução entre os pares, favorecida pelo grupo focal, desencadeasse o processo de tomada de consciência dos conceitos em transformação, impulsionados pelas regulações cognitivas. Observamos, após o período de intervenção, que houve mudanças na construção conceitual e na verbalização de alguns sujeitos com relação ao conceito do autismo e do autista e, conseqüentemente, que houve alterações nas interlocuções destes sujeitos em relação à sua prática profissional. Alguns sujeitos da pesquisa migraram de um atendimento que seguia o modelo médico-pedagógico, fundamentado no diagnóstico, para uma atuação educacional que situou o autista como sujeito ativo e coparticipativo na construção do próprio conhecimento, a partir de uma atividade mediada. Concluiu-se que o método adotado é pertinente para ser utilizado na formação continuada de profissionais da área de humanas de forma geral, para a construção de novos esquemas conceituais direcionados à sua área de atuação. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The term autism is extremely controversial, generating doubts in relation to its concept, for its origin is essentially phenomenological. The objective of this study is to intervene in the construction of new conceptual competencies among teachers, focusing on autism, and facilitate a discursive reelaboration of the teachers’ role. Seven teachers who worked in special education and who participated in a group of teachers’ continuous education that aimed at developing competencies to work with the autistic students took part in this intervention research. We used the theoretical-methodological proposition defended by Fávero (2001, 2005a, 2007) that articulates developmental psychology theories with semiotic mediation and social representations. This proposition can both be used in intervention research and in the psycho pedagogical practice and is based on three main elements: the use of the focus group as an intervention tool; the analysis of the speech acts of the interlocution among peers and the semiotic mediation revealed by means of the analysis of the consciousness taking process (Piaget, 1977) – the most important part of this articulation. There were two propositions at the beginning of this study: the first was if it would be possible for the teachers to become aware of the shared representations of autism, the autistic student and the educational services provided, in the sense defended by Piaget and establish relationships with their own personal paradigms. The second proposition was if it would be possible for these teachers to become aware of the implications of their personal paradigms for their pedagogical practice and evaluate the reelaboration possibilities. The interventions are articulated in a way that the content analysis of one session provides information for the planning and development of the following session. We have verified that the methodological approach used was fundamental to the interlocution process among peers in order to favor the awareness raising process of the concepts under construction boosted by the cognitive regulations. We have also verified that there were changes in the conceptual construction and in the verbalization of some of the teachers in relation to the concept of autism and the autistic student and, as a consequence, there were changes in the interlocution of these teachers in relation to their pedagogical practice. Some of the teachers moved from a medical pedagogical approach that focuses on diagnosis to an educational practice that considers the autistic an active subject, also in charge of his own knowledge construction process through mediated activities. We have concluded that the method used is valuable to be used in the human science professional’s continuous education, in general, aiming at developing new conceptual schemes to be used in their professional performance.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2008.
Appears in Collections:IP - Doutorado em Psicologia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2158/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons