Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/21254
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_IsadoraPassosMaciel.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open
Title: Levantamento epidemiológico de saúde bucal em escolares por meio do instrumento CAST
Authors: Maciel, Isadora Passos
Orientador(es):: Leal, Soraya Coelho
Assunto:: Cáries dentárias em crianças
Epidemiologia
Dentes - doenças
Placas dentárias
Issue Date: 19-Aug-2016
Citation: MACIEL, Isadora Passos. Levantamento epidemiológico de saúde bucal em escolares por meio do instrumento CAST. 2016. 68 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, 2016.
Abstract: Introdução: A intrigante falha na erradicação da doença cárie torna o tema inesgotável para estudos e pesquisas, resultando na realização de inúmeros levantamentos epidemiológicos e, com eles, o surgimento de diferentes instrumentos para o registro das informações. Objetivo: Descrever a prevalência de cárie numa população de estudantes de 6 a 8 anos de idade da Cidade Estrutural – DF por meio do instrumento CAST (Caries Assessment Spectrum and Treatment); avaliar a associação da presença de cárie com experiência de dor; avaliar associações da doença e índices de placa visível (IPV) e sangramento gengival (ISG); avaliar o escore CAST gravidade de acordo com a fórmula (F) apresentada no Manual CAST e propor outras duas fórmulas (F1 e F2) para apresentação de dados epidemiológicos. Materiais e Métodos: O estudo foi realizado em 680 escolares em região de baixa renda do Distrito Federal, entre 6 e 8 anos de idade. O exame clínico foi realizado por dois examinadores treinados e calibrados para a utilização do instrumento CAST (k1 intra = 0,79, k2 intra = 0,82; k inter = 0.90) e a prevalência de cárie calculada conforme o Manual CAST. As características clínicas e o gênero foram comparados por meio dos testes estatísticos de chi-quadrado ou Fisher. Com o objetivo de avaliar a associação entre o relato à presença de dor e o escore CAST máximo por indivíduo, utilizou-se o teste de Pearson, com nível de significância de 0,05. Calculou-se o CAST máximo por dente e o CAST gravidade por indivíduo utilizando as três fórmulas diferentes. Resultados: A prevalência de cárie considerando dentição decídua e permanente (lesões de esmalte e dentina) foi de 69,12%; 65,44% para a dentição decídua e 38,19% para a dentição permanente; os escores médios de IPV e ISG foram de 0,52 (±0,27) e 0,034 (±0,07), respectivamente. A prevalência de dor foi de 21,76%. A associação entre presença de dor e o escore CAST máximo por indivíduo foi estatisticamente significante (p < 0,001). A F (pesos CAST 3=1; 4=2; 5=3; 6=4; 7=5 e 8=6) foi utilizada estratificando a população em quartis (abaixo de 25; 25-75; acima de 75), sendo que 28,7% dos indivíduos foram classificados de acordo com o CAST gravidade em leve, 46,9% moderado e 24,4% grave. A F1 alterou os pesos dos escores CAST 3-5 (3=0,25; 4=1; 5=2) e manteve a estratificação da população em quartis: 27,8% dos indivíduos foram classificados como leve, 47,5% moderado e 24,7% grave. A F2 manteve os pesos utilizados na F1, mas alterou a estratificação para tercis: 34,1% dos indivíduos foram então classificados em leve, 29,5% moderado e 36,4% grave. Conclusão: A prevalência de cárie foi considerada alta bem como a prevalência de dor. Dor e placa visível foram associados a escores CAST mais elevados. Quanto ao escore CAST gravidade, concluiu-se que ele pode fornecer informações adicionais importantes na análise dos dados de cárie provenientes de levantamentos epidemiológicos. As fórmulas F1 e F2 resultaram num agrupamento mais adequado dos indivíduos de acordo com o escore CAST gravidade. F2 exibiu melhor acurácia que a F1. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Background: The intriguing failure in eradicating tooth decay is an inexhaustible topic for research and has resulted in numerous epidemiological surveys, and, in the development of different tools for recording the data collect ed in relation to the disease. Aim: To describe the caries prevalence in a group of students among 6 to 8 years of age at Estrutural City – DF through the CAST instrument (Caries Assessment Spectrum and Treatment); to correlate the disease and the visible plaque (VPI), gingival bleeding (GBI) indexes and the toothache; to assess the CAST severity score according to the formula (F) proposed by the CAST Manual and to propose other formulae (F1 and F2) for presenting epidemiological data. Material and Methods: The study was carried out in 680 schoolchildren in a low income region of the Federal District, among 6 to 8 years old. The dental exam was performed by two trained and calibrated examiners in using the CAST instrument (k1 intra = 0.79, k2 intra = 0.82; k inter = 0.90) and the calculation of caries prevalence based on the CAST Manual. The clinical outcomes and gender were compared using the chi-square or Fisher test. With the aim of assessing the correlation between pain and the maximum CAST score per subject, Pearson corelation test was used, with a level of significance of 0.05. CAST maximum score per tooth and the CAST severity score per subject was calculated using three different formulae. Results: Overall caries prevalence (enamel and dentine lesions) was 69.12%; 65.44% for the primary dentition and 38.19% for the permanent dentition; the mean score for VPI and GBI were 0.52 (±0.27) and 0.034 (±0.07), respectively; the prevalence of pain was 21.76%. The correlation between pain and the maximum CAST score per subject was statistically significant (p < 0.001). The F (weights: CAST 3=1; 4=2; 5=3; 6=4; 7=5 e 8=6) was applied stratifying the population into quartiles (bellow 25; 25-75; higher 75), with 28.7% of the subjects being classified as having a mild CAST severe score, 46.9% moderate and 24.4% severe. The weights of the scores were changed for F1 CAST 3-5 (3=0.25; 4=1; 5=2) but the way of stratifying the sample was maintained: 27.8% of the subjects were classified as mild, 47.5% mild and 24.7% severe. The F2 changed the way the sample was stratified (tertiles): 34.1% of the subjects were mild, 29.5% moderate and 36.4% severe. Conclusion: The caries prevalence was considered high, as well as the report of pain. Pain and visible plaque index were correlated with higher CAST scores. In regard to the CAST score gravity, it was concluded that it can provide important additional information about the analysis of dental caries in epidemiological surveys. The modified formulae, F1 and F2, resulted in better grouping according to the severity of the assigned scores. In the age group of the subjects included in this study, F2 exhibited greater accuracy than F1.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21254/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.