Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/21238
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_Fragmentos_19_20.pdf536,58 kBAdobe PDFView/Open
Title: Os Fragmentos 19 e 20 dos Systementwürfe 1803/1804, de G.W.F. Hegel : introdução e tradução
Authors: Lima, Erick Calheiros de
Assunto:: Linguagem
Trabalho
Espírito
Hegel, Georg Wilhelm Friedrich, 1770-1831
Habermas, Jürgen
Issue Date: 2015
Publisher: Departamento de Filosofia da UnB
Citation: LIMA, Erick Calheiros. Os Fragmentos 19 e 20 dos Systementwürfe 1803/1804, de G.W.F. Hegel: introdução e tradução. Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea, Brasília, v. 3, n. 1, p. 194-216, 2015. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/fmc/article/view/16852>. Acesso em: 17 jun. 2016.
Abstract: O objetivo deste trabalho é traduzir e apresentar os fragmentos 19 e 20 dos Esboços de Sistema de Jena, escritos por Hegel entre 1803 e 1804. Primeiramente, farei uma rápida consideração do significado filosófico desses fragmentos, os quais tratam, desde a peculiar concepção hegeliana da consciência como espírito, da razão teórica e da razão prática como equivalentes, respectivamente, à linguagem e ao trabalho. Procuro sublinhar essa relevância filosófica a partir da interpretação habermasiana dos fragmentos, a qual lhes conferiu notoriedade como tentativa de reconstrução do materialismo histórico. A partir desta breve contextualização, apresenta-se, a seguir, uma tradução para o português dos mencionados fragmentos. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This paper aims at translating and presenting fragments 19 and 20 of Hegel´s Jena project of system, written between 1803 and 1804. The first task is to contextualize the fragment, not only in relation to Hegel’s earlier and later writings, but also within the ensemble of fragments, as well as in relation to Habermas’ interpretation of Hegel’s position as a way into the reconstruction of historical materialism. The starting point is the wellknown thesis of a peculiar systematic structure, according to which Hegel´s conception of spirit is constituted by a non-reducionist dialectic of theoretical and practical consciousness, comprehended, respectively, as language and labor. Finally, I propose a translation of the fragments into portuguese.
Licença:: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea do Departamento de Filosofia da Universidade de Brasília é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported (CC BY-NC-ND 3.0). Fonte: http://periodicos.unb.br/index.php/fmc/article/view/16852. Acesso em: 17 jun. 2016.
Appears in Collections:FIL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/21238/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.