Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2097
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Bernadete Menezes de Oliveira.pdf586,8 kBAdobe PDFView/Open
Title: O processo orçamentário brasileiro pós 1994
Authors: Azevedo, Bernadete Menezes de
Orientador(es):: Versiani, Flávio Rabelo
Assunto:: Processo orçamentário
Plano Real
Finanças públicas - Brasil
Responsabilidade fiscal
Orçamento
Issue Date: Nov-2006
Citation: AZEVEDO, Bernadete Menezes de. O processo orçamentário brasileiro pós 1994. 2006. 183 f. Dissertação (Mestrado em Economia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: O processo orçamentário no período inflacionário caracterizou-se por problemas e distorções (orçamento irreal, corrosão inflacionária da despesa e rigidez orçamentária). A partir desse diagnóstico, os formuladores do Plano Real propuseram a realização de um efetivo ajuste fiscal para assegurar o êxito do programa de estabilização. O sucesso que o plano teve em estabilizar os preços e os aperfeiçoamentos do sistema legal que rege o processo orçamentário do País (edição da Lei de Responsabilidade Fiscal, por exemplo) não foram, contudo, capazes de assegurar o equilíbrio das contas públicas, uma vez que incidem sobre uma estrutura orçamentária rígida (vinculações de receitas e despesas obrigatórias). Desse modo, o governo teve de se valer de medidas para incrementar a arrecadação e conter os gastos. A realização das receitas supera a estimativa da lei orçamentária. A execução dos gastos públicos (em particular, os que constituem obrigação legal do Estado), entretanto, segue o mesmo ritmo, isto é, supera a previsão da lei. Assim, o equilíbrio fiscal continuou a depender da fase de execução orçamentária, ou seja, substituiu-se o controle inflacionário da despesa pelos mecanismos de contingenciamento dos gastos discricionários. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The budget process on the inflationary period was characterized by problems and distortions (unreal budget, inflationary corrosion of the expense, and budget rigidity). From this diagnostic, the Real Plan developers proposed the realization of an effective fiscal adjustment to ensure the success of the stabilization program. The success that plan had in stabilizing the prices and the improvements of the legal system that conducts the budget process of the country (Law of Fiscal Responsibility, for instance), they were not, however, capable to assure the balance of the public bills, once they relapse on a rigid budget structure (link of revenues and obligatory expenses). This way, the government had use measures to increase the outturn and to contain the expenses. The achievement of the revenues overcomes the estimative of the budget law. However, it seems not to be enough to cover the public expenses (specially the ones that constitute legal obligation of the State), that, normally, overcome the forecast of the law. Like this, the fiscal balance continued to depend on the phase of budget execution, in other words, the inflationary control of the expenses was substituted by the mechanisms of contingency of the discretionary expenses.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2006.
Appears in Collections:ECO - Mestrado em Economia do Setor Público (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2097/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.