Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20766
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_RogérioMaxCanedoSilva.pdf1,72 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBergamo, Edvaldo Aparecido-
dc.contributor.authorSilva, Rogério Max Canedo-
dc.date.accessioned2016-06-23T13:34:55Z-
dc.date.available2016-06-23T13:34:55Z-
dc.date.issued2016-06-23-
dc.date.submitted2016-03-31-
dc.identifier.citationSILVA, Rogério Max Canedo. O romance histórico da colonização: a figuração artística transgressiva do passado em O tetraneto del-rei, de Haroldo Maranhão, A gloriosa família, de Pepetela, e As naus, de António Lobo Antunes. 2016. 292 f. Tese (Doutorado em Literatura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/20766-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literatura, 2016.en
dc.description.abstractCom base fundamentalmente na conceituação teórica de romance histórico de György Lukács (2011) e de Fernando Ainsa (1991; 2003), verificamos que a forma narrativa em destaque tem, nas últimas décadas, insistido no propósito de reequacionar acontecimentos passados e sua repercussão num presente permeável à vida de outrora. Em face de tais pressupostos, elegemos como corpus de análise os seguintes romances pertencentes às literaturas em língua portuguesa: O tetraneto del-Rei, de Haroldo Maranhão, A gloriosa família, de Pepetela, e As naus, de António Lobo Antunes. As três obras, respectivamente de autores brasileiro, angolano e português, figuram igualmente formações nacionais enfronhadas nos influxos históricos de um marco decisivo para os povos afetados: a expansão e refluxo da máquina mercante lusitana. Nossa tese concentra-se na hipótese principal de que são narrativas de extração histórica as quais estabelecem um diálogo profícuo entre si, na medida em que compartilham de um mesmo eixo estético-ideológico catalizador, por serem elaborações artísticas que subvertem versões correntes e hegemônicas da colonização portuguesa no processo literário de ficcionalização de um tempo pretérito determinante. Obras, em suma, que dão a ver períodos, personalidades, episódios controversos de um evento de grande influência coletiva e de enorme envergadura social, econômica e política: a colonização europeia dos trópicos e seus reflexos na antiga metrópole e ex-colônias, ainda na atualidade, o que demonstra como o movimento da história pode ser problematizado e reavivado pelos caminhos complexos e contraditórios da literatura na contemporaneidade.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleO romance histórico da colonização : a figuração artística transgressiva do passado em O tetraneto del-rei, de Haroldo Maranhão, A gloriosa família, de Pepetela, e As naus, de António Lobo Antunesen
dc.typeTeseen
dc.subject.keywordLiteratura e históriaen
dc.subject.keywordRomance contemporâneoen
dc.subject.keywordColonizaçãoen
dc.subject.keywordMaranhão, Haroldo, 1927-en
dc.subject.keywordAntunes, Antônio Lobo, 1942-en
dc.subject.keywordPepetela (Escritor)en
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.en
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.26512/2016.03.T.20766-
dc.description.abstract1Based mainly on György Lukács’ (2011) and Fernando Ainsa’s (1991) theoretical conceptualization of historical novel, we observed that in the last decades the historical novel has been insistent on re-equating facts from the past and their repercussion in a present time that is still bridged to the past. Considering this scenario, we chose the following Portuguese-language novels as the corpus for analysis: O tetraneto del-Rei, de Haroldo Maranhão, A gloriosa família, de Pepetela, e As naus, de António Lobo Antunes. A Brazilian, an Angolan and a Portuguese wrote the three novels (sequentially). Such novels display, in a similar manner, national formation ingrained in the historical and decisive fact, especially for those who were affected: the expansion and outcome of the Lusitanian merchant machine. Our thesis relies on the hypothesis that those are narratives of historical extraction that establish a fruitful dialogue among themselves, as they share a similar esthetic-ideological axis, since they are artistic elaborations that subvert current and hegemonic niches of the Portuguese colonization in the literary process of fictionalization of the past. These literary works present periods, personalities, and controversial episodes of an event of noticeable influence and social, economic and political dimension: The European colonization of the tropics and its consequences in the ancient metropolis and in the former colonies. This dimension reveals how the movement of the History can be problematized and revived by the contradictory and complex paths of the contemporary Literature.-
Appears in Collections:TEL - Doutorado em Literatura (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20766/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.