Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2075
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_RossanaMichelliFPontes.pdf841,36 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMonteiro, Pedro Sadi-
dc.contributor.authorPontes, Rossana Michelli Ferreira de-
dc.date.accessioned2009-10-29T12:30:35Z-
dc.date.available2009-10-29T12:30:35Z-
dc.date.issued2009-10-29-
dc.date.submitted2008-06-25-
dc.identifier.citationPONTES, Rossana Michelli Ferreira de. Perfil de usuários do fumo na Universidade de Brasília. 2008. 111 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/2075-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008.en
dc.description.abstractIntrodução: O tabagismo é um problema de saúde pública que persiste como uma das principais causas de mortes preveníveis e ocorre praticamente em todos os segmentos sociais. Existem cerca de 1,3 bilhões de pessoas fumantes no mundo e 5 milhões de mortes anuais relacionadas ao tabagismo. Na Universidade de Brasília esse tema envolveu diferentes categorias da comunidade universitária. Objetivo: Conhecer a dinâmica do uso do fumo na UnB e a percepção da comunidade universitária em relação a áreas restritas para fumantes. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal descritivo realizado na UnB, em 2007. A amostra foi composta por 248 sujeitos: 124 fumantes e 124 não fumantes. Foram entrevistados professores, alunos, técnicos administrativos e prestadores de serviços. Os dados foram analisados com a utilização do software Epi-Info. Resultados: Dos 124 fumantes, 58,9% são homens, 25,0% tinham entre 21 a 25 anos; 62,1% eram solteiros e 52,4% moravam em cidades satélites do DF; 71,0% circulavam por ambientes semi-abertos e 12,1% encontrava-se no prédio da Reitoria. Sobre o uso de cigarros, 68,5% já fumou; 92,7% usavam diariamente. As marcas com teores químicos elevados foram as mais consumidas (49,2%). Os motivos para o início do fumo foram: curiosidade, influência de amigos e pais, e vontade própria. Sobre áreas restritas, 88,7% dos fumantes e 94,3% dos não fumantes, concordaram com a existência.Conclusão: O tabagismo é um problema na UnB e envolve fumantes de distintas categorias que usam cigarros com baixos teores até os mais concentrados. Não existem áreas restritas para fumantes e a prática tabágica ocorre em locais públicos, contrariando a legislação em vigor. Esse fato pode ser considerado um desrespeito em relação aos não fumantes em seus direitos legais de não respirar ar poluído com fumaça de cigarro e de risco para a saúde de membros da comunidade universitária. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractIntroduction: Smoking is a public health problem that persists as a leading cause of preventable deaths and occurs in almost all social segments. There are about 1,3 billion smokers in the world and 5 million annual deaths related to smoking. At the University of Brasilia this topic involved different categories of the university community. Objective: To know the dynamics of tobacco use in UnB and the perception of the university community regarding areas for smokers. Materials and Methods: This is a descriptive and analytical study conducted at UnB in 2007. The sample was composed of 248 subjects: 124 smokers and 124 non-smokers. Was interviewed teachers, students, administrative technicians and service providers. The data were analyzed using the software Epi-Info. Results: Of the 124 smokers, 58,9% are men, 25,0% were between 21 to 25 years, 62,1% were unmarried and 52,4% lived in satellites cities of DF, 71,0% passed by semi-open environments and 12,1% had been in the building of the Rectory. About the use of cigarettes, 68,5% already smoked, 92,7% were using daily. The marks of high chemical levels are the most consumed (49,2%). The reasons for the beginning of smoke were: curiosity, influence of friends and parents, and will own. About restrict areas, 88,7% of smokers and 94,3% of non-smokers agreed with the existence. Conclusion: Smoking is a problem in UnB and involves different categories of smokers who use cigarettes with low levels until the most concentrated. There are not areas for smokers and smoking practice occurs in public places, contrary to the existing legislation. This fact can be considered a disrespect to the non-smokers in their legal rights to not breathe polluted air with cigarette smoke, and risk to the health of members of the university community.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titlePerfil de usuários do fumo na Universidade de Brasíliaen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordBioética e tabagismoen
dc.subject.keywordFumódromoen
dc.subject.keywordUniversidade de Brasíliaen
dc.subject.keywordFumo - vícioen
dc.subject.keywordSaúde públicaen
dc.location.countryBRAen
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2075/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.