Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2050
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Mariana Helcias Côrtes.pdf947,18 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCoitinho, Denise Costa-
dc.contributor.authorCôrtes, Mariana Helcias-
dc.date.accessioned2009-10-27T12:31:42Z-
dc.date.available2009-10-27T12:31:42Z-
dc.date.issued2009-10-27T12:31:42Z-
dc.date.submitted2006-
dc.identifier.citationCÔRTES, Mariana Helcias. Impacto da fortificação das farinhas de trigo e de milho com ferro nos níveis de hemoglobina das gestantes atendidas pelo pré-natal do Hospital Universitário de Brasília/DF. 2006. 176 f. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana)—Universidade de Brasília, Brasília, 2006.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/2050-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2006.en
dc.description.abstractA anemia ferropriva é a carência nutricional mais comum e que mais afeta a população mundial. As gestantes constituem um dos grupos que merecem especial atenção em relação à anemia. A fortificação de alimentos é considerada a estratégia de melhor custo benefício no combate à anemia e é recomendada para regiões que apresentam prevalência de anemia. Em 13 de junho de 2004, a fortificação das farinhas de trigo e de milho com ferro e ácido fólico tornou-se obrigatória. Objetivos: Avaliar o impacto da fortificação das farinhas com ferro na hemoglobina de gestantes atendidas no pré-natal do Hospital Universitário de Brasília (HUB) e a disponibilidade desses alimentos à população estudada. Métodos: Dois estudos epidemiológicos do tipo antes e depois realizados em dois momentos distintos. O primeiro com amostra de 228 gestantes em cada momento: inicialmente entre maio e agosto de 2004 (imediatamente antes da vigoração da legislação) e o segundo momento com 228 gestantes, pareadas com as primeiras, entrevistadas no mesmo período de 2005. Dados gestacionais, sócioeconômicos, demográficos e comportamentais foram coletados e a hemoglobina foi dosada pelo Hemocue®. No segundo, foram visitados os 4 supermercados mais freqüentados pela amostra e coletados dados relativos aos alimentos passíveis de serem fortificados. Resultados: Foi observada a diminuição da anemia e amenização de sua gravidade na segunda fase do estudo, com diferenças estatísticas entre esses valores. Os alimentos disponíveis nos mercados ainda não estão totalmente adaptados à legislação vigente. Conclusões: A fortificação parece ser uma estratégia eficaz para reduzir a anemia nessa amostra, embora algumas variáveis não investigadas possam ter influenciado os resultados. Com relação aos alimentos a serem fortificados, há necessidade de controle e monitoramento desse processo. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractIron deficiency anemia is the most common and most prevalent nutritional deficiency in the world. Pregnant women form one of the groups that deserve more attention in relation to this shortage. Some strategies may be used to combat nutritional deficiencies, and among them is food fortification. Food fortification is considered as the most beneficial action in regard to its cost and is recommended by experts to areas where anemia is prevalent. In June 13th 2004, ANVISA approved a legislation (RDC nº. 344) which demands the fortification of wheat and maize flour consumed in Brazil. Objectives: Evaluate the impact of this legislation on the iron status of pregnant women that attend the prenatal care in the University Hospital of Brasília (HUB, DF) and the disposable fortified products to this population. Methods: Two epidemiologic, “beforeafter” surveys. The data were collected immediately before the entering into force of the legislation (moment 1) and one year afterwards (moment 2). Between May and August 2004 a sample of 228 pregnant women attending the prenatal care and between May and August 2005 other 228 pregnant women were investigated. The second group was selected by a method of matched samples for age, gestational age and level of obstetric risk. There were visited the 4 most attending supermarkets and collected information on the products that should be fortified. Results: The two samples were similar in all relevant characteristics. Significantly more anemia was detected in the first period (29%) when compared to the second (8%). The flours are not completely adequate to the actual legislation. Conclusions: The flour fortification with iron and folic acid might have been effective in decreasing the prevalence of anemia among the studied population. Other variables, that were not investigated, might also have influenced the results. It is necessary to monitor and control the fortification, as the products are not completely adequate to the legislation.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleImpacto da fortificação das farinhas de trigo e de milho com ferro nos níveis de hemoglobina das gestantes atendidas pelo pré-natal do Hospital Universitário de Brasília/DFen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordMulheres grávidasen
dc.subject.keywordFarinhas - fortificaçãoen
dc.subject.keywordFerroen
dc.subject.keywordAnemiaen
dc.subject.keywordNutriçãoen
dc.location.countryBRAen
Appears in Collections:NUT - Mestrado em Nutrição Humana (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2050/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.