Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20443
Título: A interseccionalidade de gênero, raça e classe no Programa Ciência sem Fronteiras : um estudo sobre estudantes brasileiros com destino aos EUA
Autor(es): Borges, Rovênia Amorim
Orientador(es): Filice, Renísia Cristina Garcia
Assunto: Programa Ciência sem Fronteiras
Intercâmbio educacional
Língua inglesa
Gênero
Raça
Data de publicação: 26-Mai-2016
Data de defesa: 3-Dez-2015
Citação: BORGES, Rovênia Amorim. A interseccionalidade de gênero, raça e classe no Programa Ciência sem Fronteiras: um estudo sobre estudantes brasileiros com destino aos EUA. 2015. 215 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Esta dissertação teve o objetivo de identificar o perfil por gênero, raça e classe de estudantes de graduação no Programa Ciência sem Fronteiras, em intercâmbio nos Estados Unidos entre 2012 e 2015, com vistas a avaliar em que medida essas condicionantes se conectaram às dificuldades, ou não, em relação ao domínio da língua inglesa. No cumprimento desse propósito, analisou-se o impacto da baixa proficiência em língua inglesa na seleção definida por critérios de mérito. Para a obtenção da amostra de 1.283 bolsistas realizou-se um survey com o envio de questionários aos participantes do intercâmbio nos EUA relacionados no site oficial do Programa, o “Bolsistas pelo Mundo”. A análise estatística teve o suporte do software SPSS. Assim, à luz do materialismo histórico e dialético, a pesquisa revelou as contradições intrínsecas do intercâmbio brasileiro. Para a fundamentação teórica, utilizou-se estudos de autores nacionais e estrangeiros: Bresser-Pereira (2003, 2006, 2015), Boito Jr. (2012; 2013), Castelo (2012), Lima e Contel (2011), Mello (2011), Martens, Rusconi e Leuze (2007), Morosini (2006, 2009, 2011 2013), Bhandari e Blumenthal (2013), Schwartzman (2001), Velho (1998, 2011), Oliveira (2010), Fernandes (2000), Lázaro (2012), Jaccoud (2013), Gomes (2001), Piovesan (2005), Rawls (2009), Louro (2000, 2014), Marx (1974, 2007, 2015), Barbosa (1996, 1999), Garcia-Filice (2007, 2011), Queiroz (2001, 2004), Guimarães (2002), Spears (2014) e outros. Os resultados indicaram que o CsF: i) vinculou-se à estratégia política de um Estado neoliberal e indutor de um novo desenvolvimentismo nacional, pautado pelo crescimento econômico articulado à redução das desigualdades; ii) mostrou-se interdependente do capitalismo transnacional do século XXI e do imperativo da capacidade dos países em competir no mercado global a partir de avanços científicos e tecnológicos; iii) refletiu os aspectos estruturais de desigualdade econômica, racial e de gênero e referendou a inadequação do ensino de inglês na educação básica no Brasil, frente ao contexto da internacionalização da educação superior. Conclui-se que as desigualdades históricas de ordem econômica, racial e de gênero materializaram-se, contraditoriamente, no CsF. O programa se mostrou um espaço de privilégio para jovens do sexo masculino, brancos, de melhor poder aquisitivo e procedentes das regiões mais industrializadas do Brasil. Dessa forma, estudantes pobres, em sua maioria negros/as e procedentes de escolas públicas foram os mais penalizados pelos reflexos das desigualdades regional, econômica, racial e de gênero. Ressignifica-se, assim, com robusto trabalho de campo, a fragilidade dos conceitos de mérito e equidade que ancoram o CsF. Mérito para quem? Equidade com quem? Entende-se que as políticas afirmativas implementadas no Brasil, com maior ênfase a partir de 2000, contribuíram para que a representação dos segmentos sociais no CsF não fosse ainda mais discrepante e injusta. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This dissertation aimed to identify the profile of graduate exchange students of the Science without Borders Program in the United States between 2012 and 2015. The profiles were studied and divided by gender, race and social class in order to assess to what extent these conditions are connected, or not, to the difficult of learning the English language. In order to do so, we analyzed the impact of low proficiency in English in the delection defined by merit criteria. Questionnaires were sent and with the answers obtained, we were able to study the sample of 1,283 students listed in the official website of the CsF Program. The statistical analysis was done with the support from the SPSS software. Like that, in the light of the historical and dialectical materialism, the survey revealed the inherent contradictions of the Brazilian exchange Program. For the theoretical referencial, national and foreign authors were studied: Bresser-Pereira (2003, 2006, 2015), Boito Jr. (2012; 2013), Castle (2012), Lima and Contel (2011), Mello (2011), Martens, Rusconi and Leuze (2007), Morosini (2006, 2009, 2011, 2013), Bhandari and Blumenthal (2013), Schwartzman (2001), Velho (1998, 2011), Oliveira (2010), Fernandes (2000), Lázaro (2012), Jaccoud (2013), Gomes (2001), Piovesan (2005), Rawls (2009), Louro (2000, 2014), Marx (1974, 2007, 2015), Barbosa (1996, 1999), Garcia-Filice (2007, 2011), Queiroz (2001, 2004), Guimarães (2002), Spears (2014) and others. The results indicated that the CsF Program: i) is linked to the political strategy of a neo-liberal state, and induces a new national developmentalism, guided by articulated economic growth to reduce inequality; ii) proved to be interdependent of transnational capitalism of the XXI century and the imperative of countries’ capacity to compete in the global market from scientific and technological advances; iii) reflected the structural aspects of economic, racial and gender inequality and endorsed the inadequacy of the English language teaching in the Brazilian basic education, compared to the internationalization of the higher education context. It is possible to conclude that the historical inequalities of economic, racial and gender, are all materialized, contradictorily, in the CsF Program. The Program was proved to be a privileged space for young, white and rich Brazilian males who come from the most industrialized regions of Brazil. Thus, poor students, mostly black, and coming from public schools were the ones who were worst hit by the effects of regional, economic, racial and gender inequalities. In this way it is possible to spot the fragility of the concepts of merit and fairness that anchor the CsF Program. Merit for whom? Equity with whom? On the other hand, it is understood that the affirmative policies implemented in Brazil, with greater emphasis since 2000, contributed for the representation of social groups in the CsF Program in a way that is less disparate and unfair.
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Departamento de Pós-Graduação, Mestrado Profissional em Educação, 2015.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FE - Mestrado Profissional em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_RovêniaAmorimBorges.pdf2,96 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.