Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2040
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissert_Rosangela Martines Echeverria.pdf3,96 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Avaliação de impactos ambientais nos tributários do lago Paranoá, Brasília - DF
Autor(es): Echeverria, Rosângela Martines
Orientador(es): Boaventura, Geraldo Resende
Assunto: Impacto ambiental - Paranoá, Lago (DF)
Urbanização - impacto ambiental
Data de publicação: 2007
Referência: ECHEVERRIA, Rosângela Martines. Avaliação de impactos ambientais nos tributários do lago Paranoá, Brasília - DF. 2007. 132 f. Dissertação (Mestrado em Geologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Resumo: O alto grau de urbanização no Distrito Federal contribuiu para modificações no meio ambiente o que atingiu direta e indiretamente os recursos hídricos. O histórico de agressões ambientais na bacia do Lago Paranoá através da expansão urbana, uso e ocupação do solo e o lançamento de esgotos tratados e in natura serviram de parâmetros para estudar as alterações no meio ambiente. Neste trabalho foram estudadas as condições físico-químicas e geoquímicas das águas e dos sedimentos dos tributários do Lago Paranoá, procurando entender o comportamento dos elementos químicos e suas interações, bem como verificar as prováveis fontes de poluição. A área deste estudo é formada pela Bacia do Lago Paranoá, cujas unidades hidrográficas são: Santa Maria/Torto, Bananal, Riacho Fundo, Ribeirão do Gama e Lago Paranoá. A geologia pertence ao Grupo Paranoá e é composta principalmente por ardósia. As determinações físico-químicas da água foram realizadas usando o espectrofotômetro UV-Visível. O Espectrômetro de Emissão Atômica com Plasma Indutivamente Acoplado (ICP/AES) foi utilizado para determinação de: Sr, La, Pb, Cd, Y, Ti, Ca, V, Mg, Fe, Si, Ni, Cu, Al, Cr, Ba, Zn, P e Mo, na fração 0,063 mm, nos sedimentos e também foi realizado a identificação mineralógica por difratometria raio-X . Os resultados de água que apresentaram altas concentrações estão no Ribeirão do Riacho Fundo, pontos R2 (chuva) para amônia (0,73 mg/L), R3 (seca) para fosfato (1,76 mg/L), RG1 (chuva) e RG2 (seca) para alcalinidade (50,4 mg/L), (48,0 mg/L), associados ao descarte de esgotos domésticos, lixos, escoamento de fertilizantes e insumos agrícolas, sendo estes componentes transportados pelas chuvas ou descartados no Córrego Guará e o Vicente Pires, afluente do Ribeirão do Riacho Fundo. Dessa forma, este tributário é atingido diretamente pelos efeitos antrópicos e está sofrendo assoreamento. Os resultados das análises de sedimentos para elementos traço (Zn, Cr, V, Ba e Sr), adsorvidos nos argilominerais, estão associados com rejeitos de materiais de construção, como cimento e areia trazidos por seus afluentes. O Ribeirão do Gama teve também variação nos resultados comparativos com outros trabalhos, o nitrato variou de 0,12 para 1,85 mg/L e totais de sólidos dissolvidos (TDS) de 4,2 mg/L para 7,3 mg/L, ficando evidenciado o aumento de sólidos em suspensão e de dejetos orgânicos (esgoto e efluentes), enviados ao Lago por este tributário. O Ribeirão do Torto apresentou alguns valores anômalos relacionados à construção de ponte e aos resíduos de ligas metálicas. O Ribeirão do Bananal teve resultado diferenciado em relação aos outros tributários, no sedimento de fundo, associados à mineralogia, já que a maior concentração de Al2O3 está associada à gibbsita e caulinita, e de Fe2O3 a goethita e hematita. Os valores obtidos para elementos traço estão relacionados a materiais geológicos com influência de material de origem antrópica, no qual a argila facilita a adsorção destes elementos (Sr, Cu, Y, Zn, V e Cr) pelo Al e Fe na forma amorfa. O material sólido em suspensão tem a seguinte composição média de Al com 55%, Fe com 31%, Ca com 9%, Mg e Ti com 2% e elementos traço com 1%. Os dados obtidos demonstraram que todos os tributários sofreram influência da ação antrópica, contudo a região de maior impacto urbano é o tributário Riacho Fundo, no qual se verificou a presença de contaminação por lixo, esgoto e atividades agrícolas. O Ribeirão do Bananal é o menos poluído por estar em região de conservação, no Parque Nacional. Dessa forma, recomenda-se um monitoramento constante nos tributários para evitar contaminação do Lago Paranoá por materiais transportados e, também, a recuperação de áreas já degradadas. A indicação para essa proposta de recuperação e avaliação contínua é o uso de discriminadores ambientais (o nitrato, fosfato e amônia) para análise de água e Zn, K2O e CaO no análise de sedimentos. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The high level of urbanization in “Distrito Federal” in Brazil is contributing to modify the environment particularly the quality of surface water resources. The historical of environment aggression to the Paranoá Lake through urban expansion, land use and land occupation, is studied as environmental changes. In this work, physical-chemistry conditions and geochemistry of water and sediments of the Paranoá Lake contributories is studied, trying to understand the behavior of the chemical elements and their interactions, as well to verify the possible inputs of anthropogenic contamination. The study area is formed by the Paranoa Lake Basin, subdivided in six hydrographic units: Torto, Bananal, Riacho Fundo, Gama and Paranoá Lake. Concerning the geology of the studied area, the Ardósia Unit (shales) of the Paranoá Group is the main bedrock unit. The physical – chemistry parameters in water was measured using spectrofotometer UV- visible. The Inducted Coupled Plasma Atomic Emission Spectrometer (ICP/AES) was utilized to determine Sr, La, Pb, Cd, Y, Ti, Ca, V, Mg, Fe, Si, Ni, Cu, Al, Cr, Ba, Zn, P and Mo (sediment 0,063 mm fraction), X-ray diffraction was used to identify the mineralogical composition of suspended and bedload sediments . The results of analysis of water samples show high concentrations during the rainy season, in Riacho Fundo (R2), for ammonia (0,73mg/L), and RG1 for alkalinity (50,4 mg/L and during dry season at R3 for phosphate (1,76 mg/L),and RG2 for alkalinity 48mg/l) . These high concentrations are associated to the domestic wastewater, garbage discharges, fertilizers and agricultural inputs, transported by the drainage waters or discarded in Guará and Vicente Pires streams, Riacho Fundo stream tributaries. Therefore, this last tributary is directly influenced by antropogenic actions with a high sediments discharge. The results of the chemical analysis of trace elements (Zn, Cr, V, Ba and Sr) in sediment, samples show that high concentrations are associated with inputs from building sites (cement and sand inputs) carried by these tributaries. Comparing with previous works, we show that the Gama Stream has higher concentrations for nitrate (from 0,12 to 1,85mg/L) and TDS (from 4,2 to 7,3 mg/L), resulting for the increase of suspended solids and organic sludges (wastewaters) inputs, transported to the lake. The Torto tributary demonstrated some anomalous values associated to the bridge construction and metallic wastes. The Bananal tributary shows higher concentrations for bedload sediments, comparing with other affluents, and this could be due to minerals transport, as gibbsite and kaolinite. Iron oxides (Fe2O3) could be derive from goethite and hematite minerals. The values obtained for trace elements were referenced to geologic materials with the influence of antropogenic material, whose clay minerals can adsorbed these elements (Sr, Cu, Y, Zn, V and Cu) by Al and Fe in amorphous form. The suspended solid material has an average composition: Al 55%, Fe 31%, Ca 9%, Mg and Ti 2% and trace elements 1%. The obtained data shows that all tributaries are influenced by antropogenic inputs, but the region with highest urban impact is the Riacho Fundo tributary, where we found discharge of wastewater, garbage and agricultural inputs. The less polluted is the Bananal tributary, because it belongs to a conservation area inside the Parque Nacional. As conclusion, we recommended a constant monitoring for every tributary, in order to avoid contaminations in Paranoa Lake due to transported material, using chemical indicators ass nitrate, phosphate and ammonia for water and Zn, CaO and K2O for sediments . We recommend also the recovery of damaged areas.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2007.
Aparece nas coleções:IG - Mestrado em Geologia (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.