Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20139
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_CesarAugustusFernandesSilva.pdf2,35 MBAdobe PDFView/Open
Title: Efeitos da biometenergia de praticantes de meditação prânica sobre as dores crônicas de coluna vertebral
Authors: Silva, César Augustus Fernandes da
Orientador(es):: Tosta, Carlos Eduardo
Assunto:: Meditação prânica
Biometenergia
Coluna vertebral - doenças
Dor crônica
Termografia infravermelha
Issue Date: 5-May-2016
Citation: SILVA, César Augustus Fernandes da. Efeitos da biometenergia de praticantes de meditação prânica sobre as dores crônicas de coluna vertebral. 2016. xiii, 146 f., il. Tese (Doutorado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Introdução: A meditação prânica é uma modalidade de meditação constituída por técnicas de concentração e visualização que presumivelmente permitem ao praticante captar, concentrar e projetar biometenergia (BME) para atuar na manutenção e recuperação da saúde multidimensional, tanto de si mesmo (autocura), como na de outras pessoas, inclusive por meio de tratamento a distância (alterocura). Entende-se por BME o conjunto de energias não-físicas que transcendem o espaço-tempo, não é bloqueável pelas barreiras físicas e podem transmitir intenção. As propriedades da BME, inclusive seus efeitos curativos, ainda são pouco conhecidos. Objetivos: A presente investigação teve como objetivo avaliar os efeitos da BME, tanto a captada ativamente durante as práticas de meditação prânica, como a emitida a distância com intenção de cura, em indivíduos com dores crônicas de coluna, com ou sem ansiedade e depressão, bem como estabelecer algumas de suas propriedades. Metodologia: A investigação compreendeu dois estudos independentes, mas complementares. O primeiro, de série temporal, constou da observação de 49 indivíduos que praticaram meditação prânica por cinco semanas e aprenderam a manipular ativamente BME em seu benefício. O segundo estudo, com delineamento do tipo cross-over, duplo-cego e aleatorizado, foi realizado com 26 indivíduos que receberam, durante três semanas, 12 sessões de cerca de 17 minutos de tratamento a distância com projeção de BME dotada de intenção de cura, realizado por praticante experiente de meditação prânica. Os participantes dos dois estudos apresentavam dores crônicas de coluna, com ou sem manifestações de ansiedade e/ou depressão. Para avaliar a intensidade da dor foram utilizados o questionário de dor de McGill (estudos 1 e 2) e a escala de dor de faces (estudo 2). A ansiedade e a depressão foram avaliadas pelos respectivos inventários de Beck (estudos 1 e 2). A qualidade de vida foi avaliada no estudo 1 mediante o uso do questionário de qualidade de vida desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (WHOQOL–BREF). O campo biometenergético foi mensurado antes e após cada sessão de meditação prânica (estudo 1), ou de tratamento a distância (estudo 2), e foram captadas imagens termográficas das costas dos participantes durante os tratamentos com BME e os tratamentos simulados, utilizando-se câmara sensível à radiação infravermelha (estudo 2). Resultados: No primeiro estudo, após cinco semanas de práticas de meditação prânica, os participantes apresentaram redução significativa das dores crônicas de coluna (p<0,0001) e das manifestações de ansiedade (p=0,006) e depressão (p=0,0007), e melhora da qualidade de vida (p<0,0001). Em paralelo à melhora das condições clínicas, observou-se aumento do campo biometenergético dos participantes (p<0,0001) nos sujeitos que praticaram a meditação com assiduidade. Os resultados do segundo estudo mostraram que três semanas de tratamento a distância com BME foram capazes de reduzir as dores crônicas (p=0,02) e as manifestações de ansiedade ajustada pela depressão (p<0,001), bem como das manifestações de depressão ajustada pela ansiedade (p=0,003). Após cada sessão de tratamento com BME, os participantes apresentaram melhora da intensidade da dor, avaliada pela escala de dor de faces (p=0,01), o que não ocorreu com aqueles que receberam tratamento simulado. Também foi possível observar significativa ampliação do campo biometenergético (p=0,001) e aumento da temperatura cutânea ao longo da coluna vertebral (p<0,001) nos sujeitos tratados com BME, mas não nos que receberam tratamento simulado. Conclusões: A presente investigação mostrou que tanto a captação ativa de BME por praticantes recentes de meditação prânica, como a emissão de BME com intenção de cura por praticante experiente de meditação prânica, tiveram efeitos benéficos em indivíduos com dor crônica, com ou sem manifestações de ansiedade e/ou depressão. Nossos resultados indicam que o tratamento a distância com BME emitida com intenção de cura, mas não o tratamento simulado, foi capaz de aumentar a temperatura corpórea ao longo da coluna vertebral e ampliar o campo biometenergético dos sujeitos do estudo. Estes achados podem ser considerados como potenciais marcadores da eficiência de tratamentos biometenergéticos.
Abstract: Introduction: Pranic meditation is a modality of meditation whose techniques allow the practitioner purportedly to capture, concentrate, and project biometenergy (BME), capable to act for the maintenance and recovery of multidimensional health, both of ourselves (self-healing), and of other people (alter-healing), including by means of treatments at a distance. It is postulated that BME is an array of non-physical energies that transcend space-time, are not blocked by physical barriers and can convey intention. The properties of BME, including its healing effects, are poorly understood. Objectives: The present investigation aimed at evaluating the effects of BME, both that actively captured by pranic meditation practitioners, as well as that projected at a distance by them, on chronic back pain, anxiety, and depression, as well as to establish some of its properties. Methodology: The investigation comprised two independent but complementary studies. The first one, a temporal series study, consisted of the observation of 49 recent pranic meditation practitioners suffering of chronic back pain, who learned how to actively manipulate BME to benefit them, during a period of 5-week of meditation practices. The second study was a randomized, cross-over, double-blind evaluation of 26 individuals, who were treated at a distance with 12 sessions of about 17 minutes each, provided by a experienced practitioner of pranic meditation, who projected to them BME with healing intention. The participants of both studies presented chronic back pain with or without anxiety and/or depression. To evaluate pain intensity both the McGill questionnaire (studies 1 and 2) and the faces pain scale (study 2) were used, while anxiety and depression were assessed by the Beck Anxiety Inventory and the Beck Depression Inventory, respectively (studies 1 and 2). The quality of life of the subjects of study 1 was evaluated by means of the questionnaire adopted by the World Health Organization (WHOQOL-BREF). To evaluate the properties of BME, the biometenergetic field was measured before and after each session of pranic meditation (study 1), or of treatment at a distance (study 2), and thermographic images from the back of patients were captured by an infrared-sensitive camera during BME or sham treatments (study 2). Results: In the first study, the participants presented a significant improvement of their manifestations of chronic pain (p<0.0001), anxiety (p=0.006), and depression (p=0.0007), as well as of their quality of life (p<0.0001), after 5 weeks of pranic meditation practice. In parallel with these improvements, a significant increment of the biometenergetic field (p<0.0001) of the practitioners was observed. The results of the second study showed that three weeks of BME treatment at a distance with healing intention were able to significantly reduce chronic back pain (p=0.02), and the manifestations of anxiety adjusted by depression (p<0.001), and depression adjusted by anxiety (p=0.003). After each session of BME treatment, but not of sham treatment, the subjects presented a significant decrease of pain intensity (p=0.01), as assessed by the faces pain scale. It was also observed a significant increase of the biometenergetic field (p=0.001), and of the skin temperature alongside the vertebral column (p<0.001) in the subjects treated with BME, but not in those submitted to sham treatment. Conclusions: The present investigation showed that both the active manipulation of BME by recent practitioners of pranic meditation, and the passive reception of BME with healing intention provided by an experienced pranic meditation practitioner, had beneficial effects on individuals with chronic back pain with or without associated anxiety and/or depression. Our results indicate that the projection of BME with healing intention, but not the sham treatment, increased the skin temperature alongside the vertebral column and expanded the biometenergetic field of the subjects who were submitted to its action. These findings allow us to consider these procedures as possible markers to evaluate the effect of biometenergetic treatments, something that does not exist nowadays.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2016.02.T.20139
Appears in Collections:FMD - Doutorado em Ciências Médicas (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20139/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.