Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20000
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_ManuelaRamosCaldasLins.pdf966,98 kBAdobe PDFView/Open
Title: Relações entre a Inteligência Geral e a Inteligência Emocional : o papel do autoconceito em crianças e adolescentes videntes e com deficiência visual
Authors: Lins, Manuela Ramos Caldas
Orientador(es):: Pasquali, Luiz
Assunto:: Inteligência
Inteligência emocional
Pessoas com deficiência visual
Autoconceito
Issue Date: 22-Apr-2016
Citation: LINS, Manuela Ramos Caldas. Relações entre a Inteligência Geral e a Inteligência Emocional: o papel do autoconceito em crianças e adolescentes videntes e com deficiência visual. 2016. 115 f., il. Tese (Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: A inteligência é um dos construtos mais investigados desde o surgimento da Psicologia. Existem diversos modelos que tentam explicar o que é e qual a sua estrutura. Apesar disso, ainda não se consegue compreender a influência das emoções no processamento cognitivo, especialmente quando considerado o papel de conceitos autorreferentes. O objetivo desta tese foi investigar como se efetiva a relação entre a inteligência e a inteligência emocional, quando considerado o autoconceito, em pessoas videntes e com deficiência visual. Foram realizados três estudos. O estudo 1 objetivou descrever o processo de construção dos itens do Teste Tátil de Inteligência por meio de cinco estudos (testagens-pilotos), sendo dois deles com estudantes da Universidade de Brasília e três com estudantes matriculados em uma instituição especializada no atendimento a cegos do Distrito Federal. Os estudos apontaram que as instruções do instrumento precisavam ser repensadas e os itens redesenhados. O objetivo do estudo 2 foi buscar evidências de validade e fidedignidade do Teste Tátil de Inteligência Infantil junto a estudantes sem deficiência visual. Optou-se por trabalhar junto a esse público, pois como verificado no estudo 1, o público com deficiência visual é de difícil acesso e possui inúmeras especificidades. Buscou-se primeiro garantir que o instrumento avaliava o que era esperado, de maneira estável, para depois tentar a aproximação junto ao público-alvo que motivou o trabalho. Os estudos indicaram que índices aceitáveis de validade interna, convergente e precisão. O estudo 3 teve por objetivo avaliar a relação entre a inteligência geral e a inteligência emocional, especialmente quando considerado o autoconceito. Foram realizados dois estudos, um com videntes e outro com deficientes visuais. Os estudos indicaram índices elevados (e similares) de inteligência, inteligência emocional e autoconceito no grupo com e sem deficiência visual. Além disso, revelaram que a inteligência se correlacionou com a inteligência emocional no grupo dos videntes, mas não no grupo de crianças com baixa visão. O autoconceito não se relacionou com a inteligência, nem com a inteligência emocional em nenhum dos grupos. É preciso cautela ao se avaliar os resultados em função da fragilidade metodológica dos instrumentos, bem como do viés e do tamanho da amostra, neste caso, a insuficiente representatividade das crianças com deficiência visual. Sugere-se que futuras pesquisas possam se beneficiar deste estudo para adequar, aperfeiçoar e aprofundar tanto os instrumentos quanto a discussão teórica a respeito do tema para pessoas com deficiência visual.
Abstract: Intelligence is one of the constructs most investigated since the emergence of psychology. There are several models that attempt to explain what is and what is its structure. Nevertheless, you still cannot understand the influence of emotions on cognitive processing, especially when considering the role of self-referential concepts. The goal of this thesis was to investigate how effective the relationship between intelligence and emotional intelligence, when considering the self, in people without and with visual impairments. Three studies were conducted. The first aimed to describe the construction process of the items Intelligence Tactile Test by five studies (testings pilot), two of them with students at the University of Brasilia and three students enrolled in an institution specialized in caring for blind in Federal District. The studies showed that the instructions needed to be rethought and redesigned items. The purpose of Study 2 was to seek evidence of validity and reliability of Child Intelligence Tactile Test with students without visual impairment. We chose to work with this audience, because as seen in study 1, the public with visual impairment is difficult to access and has numerous specificities. It attempted first ensure that the instrument assessed what was expected, stably, and then try to approach with the audience that motivated the work. Studies have indicated that acceptable levels of internal validity, convergent validity and accuracy. The study 3 aimed to assess how actualize the relationship between general intelligence and emotional intelligence, especially when considering the self. Two studies, one with seers and other visually handicapped were performed. Studies have indicated high rates (and similar) of intelligence, emotional intelligence and self in the group with and without visual impairment. Moreover, they revealed that intelligence was correlated with emotional intelligence in the group of seers, but not in the group of children with low vision. The self was not related to intelligence, not with emotional intelligence in either group. We must caution when evaluating the results due to the methodological weakness of the instruments, as well as the bias and sample size, in this case, insufficient representation of children with visual impairment. It is suggested that future research may benefit from this study to adapt, improve and deepen both the instruments as the theoretical discussion on the subject for people with visual impairment.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2016.03.T.20000
Appears in Collections:PSTO - Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/20000/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.