Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19985
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_RebeccaLimaAlbuquerqueMaranhão.pdf7,21 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGuimarães, Renato Fontes-
dc.contributor.authorMaranhão, Rebecca Lima Albuquerque-
dc.date.accessioned2016-04-20T14:13:00Z-
dc.date.available2016-04-20T14:13:00Z-
dc.date.issued2016-04-20T14:13:00Z-
dc.date.submitted2015-12-08-
dc.identifier.citationMARANHÃO, Rebecca Lima Albuquerque. Análise da dinâmica da produção de soja, cana de açúcar, milho e bovina no território brasileiro. 2015. 113 f., il. Dissertação (Mestrado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/19985-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2015.en
dc.description.abstractO Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de alimentos do mundo. Sua alta produtividade é resultado de uma série de políticas favoráveis ao comércio agrícola, assim como investimentos em pesquisa e desenvolvimento. O aumento da produção tem contribuído como incentivo para a expansão das fronteiras agrícolas causando mudanças substanciais no uso e cobertura do solo do país. Essas modificações afetam tanto diretamente quanto indiretamente o desmatamento, por meio do deslocamento e substituição das atividades agrícolas. O objetivo do trabalho foi analisar a dinâmica espaço- temporal no território brasileiro de produção bovina no período de 1978 a 2012 e de soja, milho, cana de açúcar no período de 1993 a 2012. Foram utilizados dados municipais de produção provenientes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística- IBGE. A partir das séries temporais foram calculadas as taxas de crescimento e de aceleração para cada produção, assim como o direcionamento das produções no território brasileiro e a correlação entre a produção bovina e de cana de açúcar e da produção bovina e de soja entre o período de 1993 a 2012 para verificar se o aumento de uma produção acarretou a diminuição da outra. Os resultados mostraram alta taxa de crescimento e aceleração da produção de soja e milho, nas regiões Sul, Centro-Oeste e parcela do oeste do Nordeste, ambas as produções apresentaram deslocamento para a porção norte do país. A região Centro-Sul apresentou alta taxa de crescimento e aceleração do crescimento da produção de cana de açúcar e também foi observado o deslocamento da produção de cana de açúcar da região Nordeste para a porção Centro-Sul, apontando a perda da participação da região Nordeste ao longo do período analisado. Enquanto isso, nos mapas recentes da produção bovina os municípios na região da Amazônia Legal apresentaram alta taxa de crescimento e aceleração do crescimento da produção. A metodologia utilizada mostrou-se eficiente na análise multitemporal da produção de cana de açúcar, milho, soja e bovina, facilitando o maior entendimento da dinâmica dessas produções no Brasil, que pode ser utilizada como subsídio às políticas públicas nessa área. Na análise da correlação inversa entre a produção bovina e a produção de cana de açúcar entre 2002 e 2010, os municípios que se destacaram foram os da região Centro-Sul, além disso, a maioria dos municípios que apresentaram aumento da produção de cana de açúcar e diminuição da produção bovina estava também nessa região. A análise da correlação inversa entre a produção de soja e a produção bovina apontou principalmente os municípios do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país. Durante o período de 2003 a 2012, os municípios que apresentaram o aumento da produção de soja e diminuição da produção bovina estavam também nessas regiões. A entrada de carros flexfuel no mercado brasileiro em 2003 e a alta de preços das commodities no mercado internacional podem explicar a recente diminuição da produção bovina no Centro-Oeste, Sul, Sudeste levado pelo aumento da produção de soja e cana de açúcar nessas mesmas regiões deslocando a produção bovina para porções mais ao norte do país, como foi apontado no mapa do ponto médio da produção bovina. A análise também mostrou que são complexas as causas motores do deslocamento destas produções no território brasileiro, que podem estar ligadas a razões climáticas, topográficas, de acesso ao crédito e assistência técnica, e também por questões de mercado. São indispensáveis políticas públicas de longo prazo que abordem de forma integrada essas dinâmicas para conduzir as mudanças em direção a práticas sustentáveis de intensificação de uso do solo, levando em consideração as desigualdades regionais e promovendo a ciência e a inovação na agropecuária brasileira.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleAnálise da dinâmica da produção de soja, cana de açúcar, milho e bovina no território brasileiroen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordAgropecuária - estatística - Brasilen
dc.subject.keywordSoja - cultivoen
dc.subject.keywordCana-de-açúcar - cultivoen
dc.subject.keywordMilho - cultivoen
dc.subject.keywordBovinoen
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.en
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.26512/2015.12.D.19985-
dc.description.abstract1Brazil is one of the largest producers and exporters of food in the world. Its high productivity is the result of a series of favorable agricultural trade policies and investments in research and development. Increased production has contributed as an incentive for the expansion of the agricultural frontier causing substantial changes in land use and land cover in the country. These changes affect both directly and indirectly deforestation, through the displacement and replacement of agricultural activities. The main objective in this study was to analyze the spatial-temporal dynamic in Brazil’s cattle production during 1978-2012 and soybeans, corn, sugarcane from 1993 to 2012. Municipal production data were used from the Brazilian Institute of Geography and Statistics. From temporal series were calculated growth rates and acceleration for each production, as well as the direction of the productions in Brazil and the correlation between cattle and sugar cane production and cattle and soy production from 1993 to 2012 to verify if the increase of a production entails the reduction of other. The results showed high growth rate and acceleration of soybeans and corn production in the South, Midwest and the western side of the Northeast region, both productions presented are moving to the northeast side of the country. The South-Central region achieved high growth rates and acceleration of sugarcane production, also was observed the displacement of sugarcane production from the Northeast region to the South-Central region, indicating the loss of participation in the Northeast over the analysis period. Meanwhile, in the recent period from 2003 to 2012, the maps of cattle production highlighted high growth rate and acceleration of production in the Legal Amazon area. The methodology used was efficient in multi-temporal analysis of sugarcane, corn, soybeans and cattle production, promoting the understanding of the dynamics of the productions in Brazil, which can be used as a subsidy to public policies. The inverse correlation analysis between cattle production and sugarcane production from 2002 to 2012 indicated municipalities in the South-Central, moreover, most of the municipalities that showed an increase in sugarcane production and decreased in cattle production was in this region. The analysis of the inverse correlation between the production of soy and beef production indicated mainly to municipalities in the Midwest, Southeast and South. During the period from 2003 to 2012, the municipalities that displayed an increase in soybean production and reduced beef production were also in these regions. The entry of flex-fuel cars in brazilian market in 2003 and the rise of commodity prices in the international market can explain the recent decline in beef production in the Midwest, South, Southeast, led by increased production of soybeans and sugarcane in those regions, shifting beef production to areas further north, as it was indicated in the midpoint map of bovine production. The analysis also displayed that the causes of displacement of these productions are complex, which may be linked to climatic, topographical reasons, access to credit and technical assistance and market issues. Long-term public policies are necessary to understand these dynamics in an integrated management to lead to improvements toward sustainable practices intensification of land use, taking into account regional disparities and promoting science and innovation in Brazilian agriculture.-
Appears in Collections:GEA - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19985/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.