Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19847
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_PedroLourençodeLunaNogueira.pdf1,3 MBAdobe PDFView/Open
Title: Enterre meu coração nos limiares do outro ocidente : insumos epistêmicos para o pensar das psicoterapias no Brasil, oriundos do diálogo interdisciplinar entre a etnopsiquiatria de Tobie Nathan e a gnosiologia liminar de Walter Mignolo
Authors: Nogueira, Pedro Lourenço de Luna
Orientador(es):: Costa, Ileno Izídio da
Coorientador(es):: Bizerril Neto, José
Assunto:: Etnopsiquiatria
Gnosiologia liminar
Nathan, Tobie, 1948- crítica e interpretação
Psicologia clínica
Mignolo, Walter, 1941- crítica e interpretação
Issue Date: 4-Apr-2016
Citation: NOGUEIRA, Pedro Lourenço de Luna. Enterre meu coração nos limiares do outro ocidente: insumos epistêmicos para o pensar das psicoterapias no Brasil, oriundos do diálogo interdisciplinar entre a etnopsiquiatria de Tobie Nathan e a gnosiologia liminar de Walter Mignolo. 2015. 143 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: Nascida da necessidade de – e com o objetivo de - pensar novos arcabouços epistêmicos para fundamentar uma intervenção psicoterapêutica no Brasil, esta dissertação busca fazer dialogar dois autores: o etnopsiquiatra Tobie Nathan e o semiólogo decolonial Walter Mignolo. O primeiro é relevante para o presente cenário geocutural brasileiro porque traz consigo a proposta de uma psicoterapia construcionista que suspende seu lócus de enunciação para dar lugar a voz do outro, dessa forma legitimando a cultura, língua, subjetividade e experiência da/do paciente. Nathan propõe que se pode fazer psicoterapia ao compreender e articular o sistema terapêutico do outro, tantas vezes não ocidental e deslegitimado devido a tanto, para se aumentar a eficácia da psicoterapia. Nathan é um etnopsiquiatra, e várias de suas posturas epistêmicas se derivam do diálogo dessa vertente de psicoterapia com as ciências sociais, e em particular a antropologia. Mas o que o torna realmente interessante é o fato de que sua abordagem, devido ao público que atende – em sua maioria africanos das ex-colônias francesas na África – parece conseguir suspender o silenciamento da expressão do outro não-ocidental, deixando que esta/e, mesmo que oriunda/lo de um país de passado colonial, não tenha sua expressão mutilada pelas teorias ocidentais de psicoterapia, oriundas de de um projeto ontológico ocidental tecnicista que está contido nas entrelinhas de seus axiomas. É aqui onde se faz presente Walter Mignolo ao propor a gnosiologia liminar como marco epistêmico no qual a etnopsiquiatria de Nathan pode se inserir e da qual pode se complementar. Sua epsiteme nasce da reflexão que autor faz sobre como a etnia e localização da produção de conhecimento são utilizadas para reduzir a relevância da expressão do outro, como esse outro – ao ter sua expressão invalidada – é posto num estado de subalternidade, e como ocidente impõe seus padrões de produção de conhecimento e neles as disposições do poder colonial. Devido a essas reflexões do autor, a gnosiologia liminar irá convergir em três momentos com a etnopsiquiatria de Nathan: a) a crítica às sociedades de universo único, b) a problematização do Ocidente como lócus privilegiado do conhecimento e c) a crítica à subalternizarão do outro não ocidental. Dessa convergência irei propor como é fundamental para a geocultura do Brasil contemporâneo, com todas as suas variações étnicas, sócio-econômicas e culturais, pensar e fazer uma psicoterapia que esteja além dos paradigmas e jogos de poder de sua neocolonialidade.
Abstract: Born from the need of – and with the objective of - proposing the interaction of two theoretical frameworks, this dissertation will establish a dialogue between Tobie Nathan’s Ethnopsychiatry and Walter Mignolos Liminary Gnosiology. Therefore, it is the systematic construction of a dialogue between the two epistemes whose theme is synthesized in the following research question: can Nathan’s ethnopsychiatry be considered a liminar gnosiology? There are corollaries to these: a) what are the characteristics of such knowledge construction and what are the resulting applications of some aspects of clinical psychology in colonial settings, such as Brazil? b) What are the common epistemic roots Mignolo and Nathan have that would enable a dialogue between the two? c) as Nathan's ethnopsychiatry diverges from Georges Devereux’s, how does solve some methodological and theoretical problems in his psychotherapeutic clinic? d) why should we be in considered an Other West? e) How has ethnopsychiatry been applied in Brazil and how could it be thought of in the present scenario of psychotherapy? I will then trail an investigative path that will present the basic questions raised by Nathan who has distanced himself from Georges Devereux’s ethnopsychiatry. Next I shall expose an archeology of episteme-power relationship that has permeated the production of discourses, institutions and clinical psychology devices. Once done, I shall present definitions and theoretical clippings about postcolonial studies - what is postcoloniality, how did this kind of studies emerge from the linguistic and complex twists. Moving on, an archeology of epistemic common origins to the work of Nathan and postcolonial studies will be presented. In a third step, I dive into the work of Mignolo and its proposed liminar gnosiology. Later on I will make a brief presentation of the origins of ethnopsychiatry giving an in depth look at the work of its main exponent, Georges Devereux. I will criticize some aspects of his epistemic matrix, psychoanalysis, seeking to show how this generates problems by sustaining the hegemony of Western knowledge, which reproduces in his epistemology features of the coloniality of power. There will be a general overview of Nathan's work, where I’ll analyze some of its fundamental concepts and discuss frequently asked questions - such as the apparent abandonment of a systematic method of producing knowledge about the other, the erroneous belief that the therapist undergoes a process of "nativization". Finally, I will highlight those concepts that I will use to dialogue with the liminar gnosiology by inserting them in this field, so the dialogue between the two main theoretical and methodological frameworks of this work will be promoted. Nathan’s three postures will be presented. With them, I can answer positively to the placement of Nathan as a thinker who works within the framework of what would be a liminar gnosiology. I will conclude by talking about what are the results and applications of this dialogue in Brazil and what are the limitations of Nathan's work.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.11.D.19847
Appears in Collections:PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19847/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.