Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19838
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_PaulaRibeiroMesquita.pdf1,54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Distribuição da pressão plantar durante o andar e o correr em crianças
Outros títulos: Distribuição da pressão plantar durante o andar e o correr em crianças de 4 a 10 anos
Plantar pressure distribution during walking and running in children aged 4 to 10 years old
Autor(es): Mesquita, Paula Ribeiro
Orientador(es): David, Ana Cristina de
Assunto: Distribuição de pressão plantar
Crianças
Índice de massa corporal (IMC)
Data de publicação: 2-Abr-2016
Referência: MESQUITA, Paula Ribeiro. Distribuição da pressão plantar durante o andar e o correr em crianças. 2015. [68] f. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: A distribuição da pressão plantar tem sido descrita como uma indicadora das cargas impostas ao sistema musculoesquelético durante as atividades dinâmicas e pode fornecer informações a respeito do funcionamento do pé durante o deslocamento. Objetivo: Descrever e comparar a distribuição da pressão plantar durante o andar e o correr em crianças eutróficas de 4 a 10 anos. Métodos: Foram coletados os dados da pressão plantar de 103 crianças eutróficas entre 4 e 10 anos de idade, utilizando a plataforma Emed n-50® (Novel, Alemanha) durante o andar e o correr em velocidade auto selecionada. O tempo de contato relativo, o pico de pressão e a força máxima e a área de contato absolutas e relativas foram analisados em 5 regiões (calcanhar, mediopé, antepé, hálux e dedos), além da área total do pé. Resultados: As variáveis morfológicas peso, estatura, índice de massa corpórea (IMC) e comprimento do pé apresentaram aumentos graduais e contínuos, enquanto o índice do arco plantar (IAP) sofreu decréscimos com o aumento da idade. As cargas plantares e a área de contato do pé foram maiores durante o correr em relação ao andar, entretanto, foram observados alguns aumentos das variáveis para o andar na região do calcanhar. As diferenças entre o andar e o correr puderam ser observadas tanto para variáveis absolutas quanto para aquelas com valor normalizado. Na análise da correlação entre a pressão plantar e a idade, foi encontrada influência da idade sobre a pressão plantar, com tendência a aumento das variáveis nas regiões do calcanhar, antepé, hálux e dedos, e reduções na área do mediopé. As variáveis morfológicas também apresentam correlações significativas com a distribuição da pressão plantar, principalmente com as variáveis absolutas força máxima e área de contato. A força máxima relativa apresentou correlações negativas com a idade, o peso e a estatura e as correlações significativas com o índice do arco plantar foram encontradas principalmente para a área de contato relativa em todas as regiões do pé e para as demais variáveis na região do mediopé. Conclusão: Os resultados indicam que os valores das variáveis de pressão plantar são mais altos para o correr em relação ao andar em crianças de 4 a 10 anos. Maiores cargas plantares podem estar associadas aos aumentos no peso corporal e estatura dos participantes e as tendências de valores crescentes das variáveis plantares no calcanhar, antepé, hálux e dedos, e decrescentes no mediopé, estão possivelmente associadas ao processo de maturação das crianças. Essas relações entre a pressão plantar e o processo maturacional ocorrido com o aumento da idade são corroboradas pelas correlações significativas encontradas entre a pressão plantar, a idade e as variáveis morfológicas. Os dados podem ser utilizados como referência para comparação com estudos que avaliem o andar e o correr de crianças e adultos. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Plantar pressure distribution has been described as an indicator of the load patterns imposed on the musculoskeletal system during dynamic activities and can provide information regarding foot function during motion. Objective: Describe and compare plantar pressure distribution during walking and running in eutrophic children aged 4 to 10 years old. Methods: Plantar pressure distribution data from 103 eutrophic children aged 4 to 10 years old were acquired using the Emed n-50 ® (Novel, Germany) platform during walking and running on self-selected speed. The relative contact time, peak pressure and absolute and relative values of maximum force and contact area were analyzed under 5 foot regions (hindfoot, midfoot, forefoot hallux and toes) and the total area of the foot. Results: Body weight and height, body mass index (BMI) and foot length showed gradual and continuous increases while arch index (AI) was reduced with increasing age. Plantar loads and contact area were higher during running in comparison to walking, however, increases were also observed under the hindfoot during walking. Differences between walking and running could be observed both for absolute and normalized variables. In the analysis of correlation between plantar pressure and age, it was found that age influenced plantar pressure, tending to increase variables values under the heel, forefoot, hallux and toes, and reduce them under the midfoot area. Morphological variables also showed significant correlations with plantar pressure distribution, especially with absolute maximum force and contact area. Relative maximum force showed negative correlations with age, body weight and height. Significant correlations with the plantar arch index were mainly found with relative contact area under all regions of the foot and under the midfoot region with the other plantar pressure variables. Conclusion: Results indicate that running has higher values of plantar pressure variables than walking in children aged 4 to 10 years. Increases in plantar loads may be associated with increasing body weight and height and trends of variables increasing variable values under the hindfoot, forefoot, hallux and toes, and decrease under the midfoot, are possibly associated with the maturation process of children. These associations between plantar pressure and the maturation process that occurs with increasing age are supported by the significant correlations that were found between plantar pressure, age and morphological variables. Data may be used as reference for comparison with studies evaluating walking and running in children and adults.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Física, 2015.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.