Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19719
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_TomazBackCarrijo.pdf698,32 kBAdobe PDFView/Open
Title: Relação entre o índice I de Moran e a quantidade de dados observados
Authors: Carrijo, Tomaz Back
Orientador(es):: Silva, Alan Ricardo da
Assunto:: Índices de Moran
Estatística
Coeficiente de correlação de Pearson
Modelagem espacial
Autocorrelação espacial
Issue Date: 21-Mar-2016
Citation: CARRIJO, Tomaz Back. Relação entre o índice I de Moran e a quantidade de dados observados. 2015. iv, 75 f., il. Dissertação (Mestrado em Estatística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: Devido a sua simplicidade, o índice I de Moran é a estatística mais famosa e largamente utilizada quando se deseja mensurar a autocorrelação em dados georreferenciados. A primeira parte do trabalho revisou o estado da arte desse índice, objetivando entender sua evolução e características intrínsecas. Logo em seguida, demonstrou-se que essa estatística apresenta limitações quando a quantidade de dados no sistema é pequena. Além disso, propôs uma modificação do índice I de Moran, introduzindo no coeficiente de correlação de Pearson o conceito de modelagem espacial autorregressiva de primeira ordem. Os resultados dessa proposta se mostraram bastante coerentes, principalmente quando o sistema possui poucos dados.
Abstract: The Moran's I is the most famous and widely used spatial statistic when we want to measure spatial autocorrelation in geo-referenced data. The first part of this work reviewed the state of the art of Moran's I, in order to understand its evolution and intrinsic characteristics. Next, we showed that this statistic has limitations when the sample size of the system is small. In addition, we present a proposal of modification on Moran's I, introducing on the Pearson correlation coefficient the concept of the first order autoregressive spatial modelling. The results of this proposal were very consistent, especially when the system has few data.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Estatística, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.5.D.19719
Appears in Collections:EST - Mestrado em Estatística (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19719/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.