Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19600
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_CamilaAlvesSantana.pdf1,64 MBAdobe PDFView/Open
Title: Influência da via de transmissão do Trypanosoma cruzi na carga parasitária e produção de anticorpos específicos
Authors: Santana, Camilla Alves
Orientador(es):: Hecht, Mariana Machado
Coorientador(es):: Hagström, Luciana
Assunto:: Chagas, Doença de
Carga parasitária
Anticorpos
Issue Date: 28-Feb-2016
Citation: SANTANA, Camilla Alves. Influência da via de transmissão do Trypanosoma cruzi na carga parasitária e produção de anticorpos específicos. 2015. 95 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: A doença de Chagas é uma das principais doenças parasitárias na América Latina, atingindo cerca de oito milhões de pessoas. As manifestações da doença afetam o coração, intestinos e sistema nervoso. Seu tratamento é considerado ineficiente, não existindo medicamentos ou vacinas capazes de prevenir o desenvolvimento da patologia. Dessa forma, a maneira mais efetiva de se combater a doença de Chagas é realizando seu diagnóstico precoce e atuando sobre suas diversas vias de transmissão. Este estudo teve como objetivo avaliar a relação entre via de transmissão do Trypanosoma cruzi, o estabelecimento da carga parasitária e produção de anticorpos específicos, parâmetros avaliados para se estabelecer o diagnóstico da infecção. Camundongos BALB/c foram infectados com 103 formas tripomastigotas de T. cruzi pelas vias intraperitoneal, oral e ocular. Infecções pelas vias sexual e congênita ocorreram de maneira natural. As avaliações foram realizadas durante a fase crônica da infecção. A qPCR revelou uma maior carga parasitária em camundongos infectados pela via intraperitoneal, o que também foi acompanhado por uma maior produção de anticorpos. As vias oral e ocular apresentaram mínima carga parasitária e não obtiveram títulos de anticorpos reagentes. O aumento da concentração de T. cruzi inoculada por essas duas vias promoveu um aumento da carga parasitária com consequente produção de anticorpos específicos. As vias sexual e congênita mostraram baixa, porém relevante, carga parasitária, o que as tornou reagentes nos testes sorológicos. Destaca-se que 54,6% dos camundongos infectados pela via congênita apresentaram diagnóstico molecular positivo com testes sorológicos negativos. O desafio desses animais com formas tripomastigotas de T. cruzi resultou em soroconversão em apenas 41,6% dos animais, sugerindo que os demais podem ter sido tolerizados aos antígenos parasitários. A demonstração de que a rota de aquisição do T. cruzi influencia na determinação da carga parasitária de camundongos na fase crônica da doença, bem como no perfil de produção de anticorpos, auxiliará na compreensão da epidemiologia da doença de Chagas em diferentes ecossistemas, onde predominam diferentes vias de transmissão.
Abstract: Chagas disease is a major parasitic disease in Latin America, affecting about eight million people. The clinical manifestations affect the heart, intestines and nervous system. The treatment is considered ineffective, with no drugs or vaccines able to prevent disease development. The most effective way to fight Chagas disease is thus conducting early diagnosis and acting on its various routes of transmission. This study aimed to evaluate the relationship between T. cruzi transmission route, the establishment of parasite load and specific antibodies production, parameters evaluated to establish the diagnosis of the infection. BALB /c mice were infected with 103 T. cruzi trypomastigotes by intraperitoneal, oral and ocular routes. Sexual and congenital transmissions occurred naturally. Analyses were conducted during Chagas disease chronic phase. qPCR revealed a higher parasite load in mice infected by intraperitoneal route, which was also accompanied by an increased production of antibodies. Oral and ocular pathways had minimal parasite burden and did not obtain positive antibodies titers. A higher concentration of T. cruzi inoculums in these two pathways promoted an increase in parasite load and antibodies production. Sexual and congenital routes showed low but significant parasite load, which made them positive in serological tests. It is noteworthy that 54.6% of congenital infected mice tested positive in qPCR and negative in serological tests. The challenge of these animals with T. cruzi trypomastigotes resulted in serum conversion in only 41.6% animals, suggesting tolerization to parasite antigens. The demonstration T. cruzi acquisition route influences in parasite load of mice in the chronic phase of the disease and antibody production profile will assist in the understanding of Chagas disease epidemiology in different ecosystems.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.08.D.19600
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19600/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.