Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19571
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_ElzahrãMohamedRadwanOmarOsman.pdf1,18 MBAdobe PDFView/Open
Title: Bio-ética islâmica : aportes epistemológicos desde o pensamento decolonial e os feminismos islâmicos
Authors: Osman, Elzahrã Mohamed Radwan Omar
Orientador(es):: Segato, Rita Laura
Assunto:: Islamismo
Colonialidade
Feminismo
Bioética
Issue Date: 25-Feb-2016
Citation: OSMAN, Elzahrã Mohamed Radwan Omar. Bio-ética islâmica: aportes epistemológicos desde o pensamento decolonial e os feminismos islâmicos. 2015. 164 f. Dissertação (Mestrado em Bioética)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: Este trabalho propõe-se a apresentar uma discussão sobre os fundamentos e metodologias da bioética islâmica a partir de uma reflexão sobre a shariah, tendo em vista o fato de que essa se constitui como o corpus de pensamento jurídico e teológico desde onde a bioética islâmica recupera as formulações éticas a serem aplicadas aos casos concretos relacionados aos conflitos morais em saúde. Como a bioética islâmica é um produto da modernidade, faz-se necessário compreender o fenômeno do islã e da shariah desde aquele marco histórico, mas também desde o pensamento crítico a ele, ou seja, desde o pensamento decolonial. Os feminismos islâmicos são apresentados também tanto como uma crítica à modernidade, visto falarem desde o projeto dos feminismos decoloniais, ou seja, desde uma crítica ao feminismo ocidental, mas também como uma crítica ao que estamos chamando de islã moderno. Elas nos darão os suportes epistemológicos necessários para discutirmos criticamente as bases em que a bioética islâmica se conforma hoje.
Abstract: This work aims at presenting a discussion about the fundamentals and methodologies of an Islamic bioethics based on a reflection about the shariah, considering its constitution as the corpus of legal and theological thought from which Islamic bioethics reclaims the ethical formulations to be applied to concrete cases related to moral conflict involving health issues. As Islamic bioethics is a product of modernity, it becomes necessary to understand the phenomena of Islam and the shariah from that historical standpoint but also from the perspective of critical thought about it, that is, de-colonial thought. Islamic feminisms are presented also both as criticism of modernity, as they talk about the project of de-colonial feminisms, that is, from a standpoint of criticism of western feminism, but also as a criticism of what we refer to as modern Islam. They will provide the necessary epistemological frame for a critical discussion of the bases on which Islamic bioethics stands today.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2015.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.12.D.19571
Appears in Collections:DSC - Mestrado em Bioética (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19571/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.