Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19376
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_LucianaFariasdeMiranda.pdf1,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O seguimento de doadores de sangue com sorologia positiva para sífilis na Rede-SUS do Distrito Federal
Autor(es): Miranda, Luciana Farias de
Orientador(es): Pinto Júnior, Vitor Laerte
Assunto: Sífilis
Doadores de sangue
Saúde pública - Brasília (DF)
Vigilância epidemiológica - saúde pública
Data de publicação: 27-Jan-2016
Referência: MIRANDA, Luciana Farias de. O seguimento de doadores de sangue com sorologia positiva para sífilis na Rede-SUS do Distrito Federal. 2015. 85 f., il. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Introdução: a sífilis é uma doença infecciosa crônica, sexualmente transmissível, globalmente distribuída e quevem-se mantendo como problema de saúde pública até os dias atuais. A Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) depara-se diariamente com doadores de sangue que apresentam sorologias positivas para sífilis. Constatada a soropositividade, procede-se com o referenciamento para dar continuidade à atenção à saúde na rede-SUS. Contudo, não é sabido se esse doador consegue efetivar o tratamento. Objetivo geral: identificar se, o doador de sangue com exames reagentes para sífilis, conseguiu efetivar o atendimento na rede-SUS do DF. Objetivos específicos: descrever o perfil epidemiológico desses doadores; descrever o segmento da assistência prestada na rede-SUS do DF; Métodos: estudo descritivo quantitativo, com análise de dados secundários existentes nos sistemas informatizados da FHB (sisthemo) e da SES-DF (trackcare). As variáveis foram analisadas utilizando-se técnicas de estatística descritiva (medidas de tendência central, dispersão e proporções). Foram incluídos na investigação todos os indivíduos com sorologia positiva para sífilis na primeira amostra de sangue coletada na FHB, no ano de 2013. Resultados: Foram incluídos 180 sujeitos na pesquisa. Destes, 71% apresentaram VDRL negativo na segunda amostra, 13% representavam cicatriz sorológica e 11% foram diagnosticados com sífilis adquirida atual; ainda, 5% não compareceram à FHB para realizar a segunda testagem, sendo classificados como casos indeterminados. O estudo permitiu traçar o perfil epidemiológico dos doadores de sangue com sorologia positiva para a sífilis. No universo total (n=180), constatou-se o seguinte perfil: 84% residem nas cidades satélites, 75% sexo masculino, 90% adultos, 58% pardos, idade média de 44 anos, 69% com escolaridade mínima o nível médio, estado civil equiparado de solteiros e casados (43% e 46%, respectivamente), 82% declararam ter parceria fixa, 85% não utilizam preservativo e dentre os que fazem uso, 44% relatam fazê-lo irregularmente. Dos diagnosticados com sífilis (n=19), 74% retornaram à FHB para receber o resultado e foram referenciados para tratamento; em 37% dos casos há registro do tratamento no trackcare, e apenas 16% alcançou o desfecho cura; 90% residem nas cidades satélites, 79% sexo masculino, 100% adultos, 58% pardos, idade média de 37 anos, 69% com escolaridade mínima o nível médio; no estado civil, 68% solteiros, 16% de casados, 58% declararam ter parceria fixa, 79% não utilizam preservativo e dentre os que usam, 100% relatam frequência irregular. Conclusões: identificou-se escassez de informações e lacunas para o adequado segmento; dificuldades em efetivar o protocolo de tratamento e acompanhamento para a sífilis, alcançou-se um percentual mínimo de doadores referenciados que chegaram ao desfecho cura esperado. Demonstrou-se que o monitoramento dos casos positivos para sífilis na rede de atenção à saúde do DF é deficitário.
Abstract: Introduction: Syphilis is a chronical infectious disease, sexually transmissible, worldwide distributed and has been a public health problem until nowadays. The Foundation Hemocentro de Brasília (FHB) daily comes through blood donators who present positive serology to syphilis. Once the positivity is confirmed it is given the reference to the donator continue the attention to his health in the SUS – Sistema Único de Saúde (Brasilian system of public health). However it’s not known whether the patients continue the treatment.GeneralPurpose: Identify if the blood donator with reagents to syphilis in his exams could actualize the treatment. SpecificPurpose: describe the epidemiological profile of these donators; the continuation of the assistance given them by SUS. Methodology: Quantitative descriptive study, with analysis of secondary data existing in the computerized systems of FHB (Sisthemo) and of SUS(Trackcare). The variables were analyzed using techniques of descriptive statistics (measures of central tendency, dispersion and proportions ). Every person with positive serology to syphilis in the first sample of blood collected at FHB, in 2013 were included in the investigation. The variables investigated: sex, age, skin color, education, marital status, sexual activities, condom usage, the treatment at FHB and SUS and the cases upshot.Results: 180 donators were included in the research. 71% presented negative VDRL at the second sample, 13% presented a serological scar and 11% were diagnosed with current acquired syphilis; 5% of the donators have not returned for a second testing, being classified as indefinite cases. At the total universe (n=180) it was found the following profile: 84% inhabit in the administrative regions known as CidadesSatélites, 75% male, 90% adult, 58% brown skin, average age of 44, 69% with at least second degree of education, similar marital status (43 singles and 46% married, respectively), but 82% have a fix partnership, 85% do not use condoms and from the ones who do, 44% use them irregularly.From the group of the donators diagnosed with syphilis, by FHB (n=19), 74% returned to FHB to receive the result and were differed to treatment; in 37% there is register in Trackcare about the treatment, and only 16% reached the condition of cure; 90% inhabit the CidadesSatélites, 79% male, 100% adults, 58% brown skin, average age of 37, 69% having second degree as minimum education; in marital status, 68% single, 16% married, 58% claim to have fix partnership, 79% do not use condoms and among the ones who use, 100% admit irregularity.Conclusions: It was spotted scarcity of information and gaps for the proper continuation of the donators to the study; there were found difficulties to actualize the treatment and accompaniment to syphilis, the minimum percentage of recommended donators who were considered cured was achieved. The study demonstrated that the system of attention to health in DF is not sufficient.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Núcleo de Medicina Tropical, 2015.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.07.D.19376
Aparece nas coleções:FMD - Mestrado em Medicina Tropical (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.