Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19349
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_DorisdeiValenteRodrigues.pdf11,76 MBAdobe PDFView/Open
Title: Transiarte : a arte de transição
Authors: Rodrigues, Dorisdei Valente
Orientador(es):: Teles, Lúcio França
Assunto:: Educação de jovens e adultos
Arte
Cibercultura
Issue Date: 26-Jan-2016
Citation: RODRIGUES, Dorisdei Valente. Transiarte: a arte de transição. 2015. 252 f., il. Tese (Doutorado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: Este trabalho apresenta as potencialidades das tecnologias digitais na práxis da Transiarte: como uma proposição para inovar em situações de ensino e aprendizagem, pela inserção de uma cultura didática digital no desenvolvimento de experiências a partir da inclusão da arte digital na educação de jovens e adultos (EJA). A práxis da Transiarte pauta-se no trabalho de grupos e nas produções estéticas tecnológicas significativas que dialogam com as experiências de vida dos estudantes, materializadas em diferentes formatos digitais como vídeos, animação, poesias entre outros. Essa práxis coloca-se como lugar de constante experimentação coletiva entre o professor, estudante e pesquisador. Objetiva-se sistematizar a experiência da oficina arte de transição e socializar as estratégias pedagógicas identificadas nas etapas da oficina como contribuição para pensar outras estratégias de ensino e aprendizagem na educação que atende jovens e adultos na cibercultura. Utiliza-se o método da pesquisa-ação, que se caracteriza por uma ação colaborativa sustentada pela reflexão crítica e pelas transformações que a realidade demanda. A Pesquisa-ação orienta o percurso investigativo, realizado a partir de várias estratégias metodológicas em Barbier (2007), Thiollent (1985), Zamboni (2001), Freire (2002), Angelim (2012), Reis (2012) e Teles (2012). Os instrumentos e técnicas compreenderam; observação participante, diário de itinerância, entrevistas e registros visuais em formato de vídeo e fotografia. Os dados analisados foram coletados na oficina: A arte de transição no ano de 2014, considerando-se também a participação do pesquisador no grupo de pesquisa Transiarte – educação de jovens e adultos e educação profissional desde 2008, que no ano de 2013 passa a integra a rede de pesquisa do programa Observatório da Educação – Edital 049/2012/CAPES/INEP com a Universidade Federal de Goiás e a Universidade Federal do Espírito Santo, denominado: Desafios da Educação de Jovens Adultos integrada à Educação Profissional: identidades dos sujeitos, currículo integrado, mundo do trabalho e ambientes/mídias virtuais. Esta tese apresenta como resultado a sistematização da experiência da Transiarte, como uma estratégia de possibilidades da integração da cultura tecnológica na escola, por meio de experiências de produções da arte digital como lugar de descoberta, de experimentação, de autonomia e de encontro entre as diferentes áreas de conhecimentos e as linguagens midiáticas. Ampliando a apropriação das tecnologias de comunicação e informação para além de aparatos tecnológicos, para além da instrumentalização e garantindo a permanência, a não evasão ou interrupção dos estudos. Conclui-se que a Transiarte tem se mostrado, uma estratégia que desenvolve a ação, a reflexão e a experimentação do professor e estudante das tecnologias digitais, promovendo a construção coletiva do conhecimento nas ações comunicacionais e informacionais em rede, bem como para a inserção dos sujeitos da EJA nas práticas culturais da Cibercultura.
Abstract: This paper demonstrates the capabilities of digital technologies in Transiarte's praxis as an approach to innovate in teaching and learning situations by the introduction of a digital learning culture in developing experiences from the inclusion of digital art in youth and adult education. Transiarte's praxis consists of teamwork and meaningful technological aesthetic productions in dialogue with students' life experience embodied by different digital formats such as video, animation, poetry among others. This praxis involves constant collective experimentation between teacher, student, and researcher. The aim is to systematize the experience of the transitional art workshop and to socialize the teaching strategies identified in the stages of the workshop as a contribution to think other teaching and learning strategies in education able to meet the youth and adult's needs within cyberculture. The paper adopts the action research process, characterized by a collaborative action supported by critical reflection and changes demanded by reality. The action research process leads the research based on various methodological strategies in Barbier (2007), Thiollent (1985), Zamboni (2001), Freire (2002), Angelim (2012), Reis (2012), and Teles (2012). The research tools and techniques included participative observation, research journal, interviews, and visual recording in video and photography. The data analyzed were collected from the transitional art workshop in 2014 and the researcher's participation in the research group Transiarte – youth and adult education and professional education since 2008. In 2013, the research group was included in the network of the Education Observatory research program – Notice 049/2012/CAPES/INEP and the Federal University of Goiás and the Federal University of Espírito Santo – called Challenges in Youth and Adult Education and Professional Education: identities, integrated curriculum, working world, and virtual learning environments/media. This paper presents the results of the systematization of Transiarte's experience as a strategy of integration possibilities in the school's technological culture through digital art production as a place for discovery, experimentation, autonomy and a meeting point for different knowledge areas and media languages, which expands the appropriation of information and communication technologies beyond technological devices and their instrumentalization and guarantees the student permanence, non-evasion or interruption of studies. We conclude that Transiarte has proved a strategy that develops an action, reflection, and experimentation of the teacher and student in the digital technologies and promotes a collective knowledge construction in the communicational and informational actions within the network as well as the inclusion of the agents of Youth and Adult Education in the cultural practices of Cyberculture.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.06.T.19349
Appears in Collections:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/19349/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.