Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19169
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_JoffreValmóriodeLacerdaFilho.pdf14,62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Bloco Rio Apa : origem e evolução tectônica
Autor(es): Lacerda Filho, Joffre Valmório de
Orientador(es): Fuck, Reinhardt Adolfo
Assunto: Geologia regional
Bloco Rio Apa
Cartografia geotécnica
Data de publicação: 14-Jan-2016
Data de defesa: 27-Jul-2015
Referência: LACERDA FILHO, Joffre Valmório de. Bloco Rio Apa: origem e evolução tectônica. 2015. xvi, 181 f., il. Tese (Doutorado em Geologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: O Bloco Rio Apa compreende segmento crustal Paleoproterozoico da porção sul do Cráton Amazônico, situado no sudoeste do estado do Mato Grosso do Sul e nordeste do Paraguai. Constitui o embasamento de sequências metassedimentares do Orógeno Paraguai e é recoberto pelos depósitos paleozoicos da Bacia do Paraná e por extensas coberturas cenozoicas da Bacia do Pantanal. Este estudo apresenta novos dados geológicos, geoquímicos e geocronológicos (U-Pb, Sm-Nd, Ar-Ar), com sugestão de reordenamento tectono-estratigráfico do Bloco Rio Apa. Este terreno constitui segmento de margem continental ativa, edificado durante o Orosiriano/Estateriano, resultado da convergência de arco magmático, na porção sul do Cráton Amazônico, durante a evolução do supercontinente Columbia. O bloco é resultado de eventos orogenéticos acrescionários, incluindo geração de crosta juvenil e retrabalhamento crustal, subdividido nos setores ocidental, central e oriental. É caracterizado por um embasamento granito-gnáissico Riaciano-Orosiriano, representado pelo Complexo Porto Murtinho (2,07 - 1,89 Ga). Intrudido nestas rochas ocorre a Suíte Amoguijá (1,88-1,83 Ga), formada pelos granitos Alumiador e pelas rochas vulcânicas da Formação Serra da Bocaina, associadas à Suíte Gabro-anortosítica Serra da Alegria e ao Gabro Morro do Triunfo. Sobrepostos a estes litotipos, ocorrem às rochas do Grupo Alto Tererê (1,76 Ga) geradas em ambiente de bacia de retroarco, seguido por intrusões graníticas tardi a pós-orogênicas, estaterianas, do Complexo Rio Apa (1,80-1,71 Ga). Estes eventos magmáticos constituem segmentos do Arco Magmático Amoguijá, conforme demostrado nos estudos litoquímicos e são caracterizados por associações graníticas calci-alcalinas, geradas entre 1,88 e 1,71 Ga (TDM 2,69 a 1,75 Ga e eNd -5,91 a +3,29). Capeando estes conjuntos litológicos, ocorrem às rochas metassedimentares do Grupo Amolar. Relacionado a evento extensional tardio, são encontrados enxame de diques e sills máficos da Suíte Rio Perdido (1.59Ga), com ampla distribuição na área. A estruturação do bloco é resultado de processos deformacionais que promoveram encurtamento crustal. Dois importantes episódios metamórficos são reconhecidos: 1670 Ma e ~1300 Ma, com homogeneização isotópica e retrometamorfismo do fácies anfibolito para xisto verde. Esses eventos levaram à individualização de três domínios lito-estruturais, com características deformacionais distintas, resultado de imbricamento das unidades. Esses domínios são limitados por zonas de cisalhamento vergentes para oeste e desenvolvidas principalmente durante a Orogenia San Ignácio (1,32-1,30 Ga). Verificou-se que as rochas do Bloco Rio Apa foram preservadas da deformação brasiliana. Os dados obtidos sugerem correlação das rochas do Arco Amoguijá com as rochas do arco magmático Juruena, exposto no norte do Mato Grosso que integram o Cráton Amazônico e constituem segmentos da Província Geocronológica Rondônia- Juruena. Este estudo contribui para a melhoria do conhecimento geológico regional da porção sul do Cráton Amazônico e compreensão dos processos de evolução geotectônica do Bloco Rio Apa. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The Rio Apa Block comprises Paleoproterozoic crustal segment of the southern portion of the Amazonian Craton. It is located in Southwest of Mato Grosso do Sul-Brazil and northeast of the Paraguay. Consists in the basement of metasedimentary sequences of the Paraguay Orogen, covered eastwards by paleozoic deposits of the Paraná Basin and by extensive cenozoic coverage of the Pantanal Basin. This study presents new geological, geochemical and geochronological (U-Pb, Sm-Nd, Ar-Ar) data with tectono-stratigraphic reordering of Rio Apa Block. This terrain consists of an active continental margin segment. It was built during the Orosirian/Estateterian, within a process of magmatic arc convergence on the southern portion of the Amazon Craton during the evolution of supercontinent Columbia. Rio Apa block results of a succession of accretionary orogenic events, including juvenile crust generation and crustal reworking. It was divided into three main sectors: (i) Western sector; (ii) Central sector; (iii) Eastern sector. The stratigraphy of the block is characterized by a Rhyacian-Orosirian granitic gneiss basement (2.07-1.89Ga), represented by the Porto Murtinho Complex. It is intruded by the Amoguijá Suíte (1.88-1.83Ga), which consists of Alumiador granites and the Serra da Bocaina Formation, related to basic intrusions of Serra da Alegria gabbro-anorthositic Suíte and Morro do Triunfo Gabbro. Overlying these lithotypes appear the rocks of the back arc generated Alto Tererê Group (1.76Ga), related to Staterian late to post orogenic gneiss and granite of the Rio Apa Complex (1.80-1.71Ga). It constitutes segments of the Amoguijá Magmatic Arc, as demonstrated in lithochemical studies and characterized by calc-alkaline granitic associations – crystallized between 1.88 Ga and 1.71 Ga (TDM from 2.69 to 1.75 Ga and eNd ranging from -5.91 to +3.29). The metasediments of Amolar Group covers these lithological sets. Related to the calimian extensional event at 1.59 Ga are found mafic dyke and sill swarm of Rio Perdido, widely distributed in the area. The structure of the block results of deformational processes that promoted crustal shortening. Two important metamorphic deformational episodes are recognized (1670Ma and ~ 1300 Ma) with isotopic homogenization and amphibolite to green schist facies retrometamorphism. Those events allowed the individualization of three litho-structural domains, with different deformation characteristics. Those domains result of overlapping units, whose borders are controlled by west vergent shear zone and were developed mainly in the San Ignácio orogeny (1.32-1.30 Ga). It was found that the rocks from the Rio Apa Block were not affected by the brasilian deformation. These data along with petrological and litochemical information suggest correlation between the Amoguija Arc rocks and the Juruena magmatic arc rocks, outcropped in north of Mato Grosso. They integrate the Amazon Craton and consist in the geochronological Rondônia- Juruena Province. This study contributes to the improvement of the regional geological knowledge of the southern portion of the Amazonian Craton and understanding of the processes involved in the geotectonic evolution of Rio Apa Block.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Programa de Pós-Graduação em Geologia, 2015.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Coorientador(es): Ruiz, Amarildo
Aparece nas coleções:IG - Doutorado em Geologia (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.