Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19148
Título: Poemadançando : Gilka Machado e Eros Volúsia
Autor(es): Silva, Soraia Maria
Assunto: Volúsia, Eros
Machado, Gilka
Dança
Poesia
Data de publicação: 2007
Editor: Editora Universidade de Brasília
Citação: SILVA, Soraia Maria. Poemadançando: Gilka Machado e Eros Volúsia. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2007. 264 p. ISBN 9788523009762.
Resumo: Este livro desenvolve uma leitura interdisciplinar entre a poesia simbolista de Gilka Machado (1893 -1980) e a dança de Eros Volúsia (1914-2004)- A dança de Eros Volúsia mantém, em sua estética do movimento, muitas referências simbolistas, expressionistas e modernistas, que foram esboçadas ou mesmo desenvolvidas nos poemas de Gilka Machado. Desse modo, tornou-se fecundo realizar um estudo aprofundado, interrelacionando as obras dessas duas personalidades da literatura e da dança, as quais, tendo produções independentes e reconhecidas, cada uma em sua área de atuação estética, mantinham um estreito diálogo, para além dos laços familiares, no campo artístico. Uma das preocupações dessa analogia é verificar a imagem metafórica que se apresenta como poesia nos passos e nos textos de Eros Volúsia e como dança nas palavras poéticas de Gilka Machado. O estudo aqui proposto só foi possível mediante o acesso ao material de consulta, como recortes de jornais, revistas e entrevistas, gentilmente cedidos pela bailarina e seu sobrinho Amaury Menezes. Resgatar o texto do bailarino, tanto na obra de Eros Volúsia como nos trabalhos literários de sua mãe, Gilka Machado, é de fundamental importância para a compreensão e o desenvolvimento de metodologias e estudos interdisciplinares e multidisciplinares, conjugando o encontro poético entre literatura e dança. Da tradução intersemiótica à dansintersemiotização,1 passando pela dansintermediação,2 surge a mediação entre linguagens, um filtro de interpretação e transposição criativa. Nesse caminho, rompendo a intraduzível poesia3 com a transmutação de valores, gestos de criação poética, os quais já abriram caminho para investigações sobre a tradução, além dos lingüísticos,4 tem-se aqui o poemadançado analisado por um método híbrido.
________________________
Notas
1 Quando a criação na dança está relacionada a outras artes pelo princípio da analogia e cujo resultado da transposição parte do ponto de vista da síntese do bailarino. Esse termo foi desenvolvido no livro Profetas em movimento: dansintersemiotização ou metáfora cênica dos Profetas do Aleijadinho. Utilizando o método Laban, publicado pela Edusp em 2001 (SILVA, 2001, p. 19). 2 A dansintermediação pode ser entendida como a relação maior estabelecida sobre a metodologia da criação na dança e sua inserção dialógica entre os elementos constituintes da encenação teatral. Como a característica básica da dança é a reunião primitiva de todos os elementos necessários à expressão criativa, ela se torna "a mãe das artes”, laboratório criativo primordial das artes do tempo e do espaço. Desse modo, o sentido de orquestração de diversos elementos comuns a outras linguagens, como espaço, peso, tempo e fluência, faz da dança, cuja matéria expressiva é o próprio corpo em movimento, o laboratório primeiro de interação e diálogo criativo no estabelecimento da expressão cênica e seus rituais multidimensionais. Ou seja, o estudo e a compreensão do princípio do movimento interativo e criativo entre os corpos, o qual rege desde o macrocosmo até o microcosmo. 3 Para Roman Jakobson: “A poesia, por definição, é intraduzível. Só é possível a transposição intralingual de uma forma poética a outra, transposição interlingual, ou finalmente transposição intersemiótica — de um sistema de signos para outro, por exemplo, da arte verbal para a música, a dança, o cinema ou a pintura” (JAKOBSON, 1969, p. 72). 4 Julio Plaza destaca que a tradução intersemiótica ou "transmutação” de valores poéticos já foi alvo de teorias produzidas sobretudo por artistas pensadores como Walter Benjamin, Roman Jakobson, Paul Valéry, Erza Pound, Octavio Paz e outros (PLAZA , 1987, p. XI).
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da Universidade de Brasília (RIUnB) pela Editora Universidade de Brasília e pela autora para disponibilizar este livro, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0 Unported, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:CEN - Livros e capítulos de livros
EDU - Livros e Capítulos de Livros

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LIVRO_PoemadacandoGilkaMachado.pdf4,7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.