Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/19068
Título: Toda nudez será castigada, obsessão em três atos : desvelamento da alma à luz da perspectiva cinematográfica : de Nelson Rodrigues (1912-1980) à Arnaldo Jabor, uma recapitulação intersemiótica
Autor(es): Silva, Soraia Maria
Assunto: Teatro brasileiro
Rodrigues, Nelson, 1912-1980
Filmes cinematográficos
Jabor, Arnaldo
Data de publicação: Abr-2001
Editor: Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes - Universidade Veiga de Almeida
Citação: SILVA, Soraia Maria. Toda nudez será castigada, obsessão em três atos desvelamento da alma à luz da perspectiva cinematográfica: de Nelson Rodrigues (1912-1980) à Arnaldo Jabor, uma recapitulação intersemiótica. Linha de Pesquisa, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 149-164, abr. 2001.
Resumo: A proposta deste ensaio é estabelecer uma comparação entre a narrativa de Nelson Rodrigues Toda Nudez Será Castigada e o filme de mesmo título, para demonstrar os aspectos metafóricos do desvelamento presentes nesta obra.
Abstract: The purpose of this essay is to establish a comparison between Nelson Rodrigues’ play “All nakedness shall be punished” (‘Toda Nudez será Castigada), and Amaldo Jábor’s film of the same title, in order to unveil some metaphoric aspects that pemeate the noted Brazilian playwright’s work.
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da Universidade de Brasília (RIUnB) pela autora para disponibilizar este artigo com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:CEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_TodaNudezSeraCastigada.pdf939,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.