Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/18716
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_AngelinaFreitasSiqueira.pdf1,17 MBAdobe PDFView/Open
Title: Efeitos da crioterapia na modulação do dano oxidativo resultante de lesão muscular em ratos
Authors: Siqueira, Angelina Freitas
Orientador(es):: Durigan, João Luiz Quagliotti
Assunto:: Crioterapia
Stress oxidativo
Fisioterapia
Músculo esquelético
Issue Date: 11-Nov-2015
Citation: SIQUEIRA, Angelina Freitas. Efeitos da crioterapia na modulação do dano oxidativo resultante de lesão muscular em ratos. 2015. xi, 45 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: A proliferação de células inflamatórias após a lesão musculoesquelética interfere na extensão da lesão em decorrência da liberação de espécies reativas de oxigênio (EROs) e ativação de fosfolipases e proteases. A crioterapia é uma das mais recomendadas estratégias terapêuticas para o tratamento das lesões musculoesqueléticas. Apesar disso, há uma escassez de estudos que investigam o efeito da crioterapia no processo de regeneração e os resultados são inconsistentes e não confirmam a sua recomendação clínica. O objetivo do estudo foi analisar o efeito do crioterapia aplicada de modo intermitente, nas primeiras 72 horas após criolesão de músculo tibial anterior (TA) em ratos, sobre o infiltrado inflamatório e o dano oxidativo. Para isso, foram realizadas a análise histológica da densidade do infiltrado inflamatório; a determinação dos marcadores de estresse oxidativo, pelos níveis de diclorofluoresceína oxidada por espécies reativas (DCF-RS), de espécies reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) e de metil-tiazol-tetrazólio (MTT) reduzido; e a determinação do sistema antioxidante, pela atividade enzimática de superóxido dismutase (SOD) e catalase (CAT) e níveis de grupos tióis (–SH) não-proteico, aos 3, 7 e 14 dias após a lesão. A crioterapia reduziu o infiltrado inflamatório quando comparada à lesão não tratada e manteve os níveis do DCF-RS, TBARS e MTT reduzido próximos dos níveis do grupo controle. Assim como, a crioterapia manteve os níveis de SOD, CAT e –SH não-proteico em níveis similares ao do grupo controle. Concluimos que aplicações intermitentes de crioterapia, nas primeiras 72 horas após criolesão de músculo TA em ratos, reduziram o infiltrado inflamatório e o dano oxidativo.
Abstract: Inflammatory cells can amplify the primary lesion by releasing the reactive oxygen species (ROS) and activating phospholipases and proteases on injured muscle. Cryotherapy is one of the most recommended therapies to treat skeletal muscle lesions. Nevertheless, studies that investigate cryotherapy on regeneration process are scarce and these studies comparing the effectiveness of cryotherapy on muscle regeneration are inconsistent. The aim of this study was analyze the effect of intermittent cryotherapy, during the first 72 hours after cryolesion of tibialis anterior (TA) muscle in rats, on inflammatory infiltration and oxidative damage. We analyzed histological inflammatory infiltration; determined oxidative stress biomarkers, such as diclorofluoresceine reactive substances (DFC-RS), thiobarbituric acid reactive substances (TBARS) and methyl thiazol tetrazolium (MTT) reduction levels; and determined antioxidative system action, by activities of superoxide dismutase (SOD) and catalase (CAT) and nonprotein thiol (–SH) non protein levels, on 3, 7 and 14 days after muscle lesion. Cryotherapy reduced the inflammatory infiltration and maintained the DCF-RS, TBARS and MTT reduction levels close to the levels of control group. Additionally, the cryotherapy maintained the SOD and CAT activity and the –SH non-protein levels similar to the control group levels. In conclusion, the intermittent applications of cryotherapy, during the first 72 hours after cryolesion, reduced both the inflammatory infiltration and oxidative damage.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.D.18716
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/18716/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.