Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/18703
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_JulianaSoaresdeFranca.pdf2,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Características clínicas, epidemiológicas e laboratoriais da criptococose no Distrito Federal no período de 2006 a 2013
Autor(es): França, Juliana Soares de
Orientador(es): Pinto Júnior, Vitor Laerte
Assunto: AIDS (Doença)
Criptococose
Data de publicação: 10-Nov-2015
Referência: FRANÇA, Juliana Soares de. Características clínicas, epidemiológicas e laboratoriais da criptococose no Distrito Federal no período de 2006 a 2013. 2015. 112 f., il. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: A criptococose, micose sistêmica causada por Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gatti, tem emergido como importante infecção oportunista e primária. A porta de entrada no hospedeiro humano é o pulmão através da inalação de esporos ressecados da levedura presentes no ambiente. No Sistema Nervoso Central (SNC) observa-se marcado tropismo, onde desenvolve meningoencefalite grave após disseminação hematogênica. Para tentar elucidar o perfil clínico, epidemiológico e laboratorial da criptococose em pacientes atendidos na rede pública de saúde do Distrito Federal com diagnóstico laboratorial de Criptococose entre os anos de 2006 a 2013, realizou-se um estudo retrospectivo de “série de casos” a partir de registros hospitalares e laboratoriais em base eletrônica e prontuários impressos. Foram analisados 87 casos e as variáveis estudadas foram: sexo, idade, naturalidade, procedência, ocupação, unidade de atendimento, ano do diagnóstico, sintomatologia, status imunológico e achados laboratoriais de sangue e líquor, presença de comorbidades, conduta terapêutica e evolução. Observou-se maior acometimento de indivíduos do sexo masculino, na faixa etária de 30 a 49 anos, sendo o HIV o principal fator de imunossupressão e a neurocriptococose como principal forma clínica. Os métodos diagnósticos foram pesquisa direta do fungo em tinta de china e cultura. A letalidade no grupo de pacientes soropositivos para o HIV mostrou-se elevada (61,9%) quanto comparada aos indivíduos soronegativos (29,1%). A criptococose acomete grande proporção de indivíduos imunocompetentes, além dos casos em paciente HIV positivos já esperados. Representou importante causa de infecção oportunista e morte entre os pacientes com HIV/AIDS e não AIDS configurando-se como micose de extrema relevância tornando importante compreender e caracterizar o perfil epidemiológico dos indivíduos acometidos por esse agravo.
Abstract: The cryptococcosis, systemic mycosis caused by Cryptococcus neoformans and Cryptococcus gatti, has emerged as an important opportunistic and primary infection.The infection affects both immunocompromised as immunocompetent patients.Although the gateway in the human host is the lung by inhalation of dry spores of yeast present in the environment, the fungus has marked tropism for the central nervous system (CNS), where it causes severe case of meningoencephalitis after hematogenous dissemination. To try to elucidate the clinical, epidemiological and laboratory profile of cryptococcosis in patients treated in the public health of the Federal District with laboratory diagnosis of cryptococcosis between the years 2006-2013, there was a retrospective study of "number of cases" from hospital and laboratory records in electronic database and printed charts. We analyzed 87 cases and the variables studied were sex, age, nationality, origin, occupation, service unit, year of diagnosis, symptoms, immune status and laboratory findings of blood and cerebrospinal fluid, presence of comorbidities, therapeutics and evolution. It was observed higher prevalence of males, aged 30-49 years, HIV the main factor of immunosuppression and the neurocryptococcosis main clinical form. The diagnostic methods were direct exam of fungus paint china and culture. Mortality in the group of patients seropositive for HIV was high (61.9%) as compared to seronegative individuals (29.1%). The cryptococcosis affects large proportion of immunocompetent individuals, in addition to cases in HIV-positive patients have expected. It represented an important cause of opportunistic infection and death among patients with HIV /AIDS and non-AIDS configured as extremely relevant ringwormbecoming important to understand and characterize the epidemiology of individuals affected by this injury.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Núcleo de Medicina Tropical, 2015.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.03.D.18703
Aparece nas coleções:FMD - Mestrado em Medicina Tropical (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.