Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/18634
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_EdsonBeníciodeCarvalhoJunior.pdf7,77 MBAdobe PDFView/Open
Title: Quantificação do incômodo gerado pelo ruído aeronáutico por meio de modelos dose-resposta
Authors: Carvalho Júnior, Edson Benício
Orientador(es):: Shimoishi, José Matsuo
Coorientador(es):: Garavelli, Sérgio Luiz
Assunto:: Ruído aeronáutico
Incômodo sonoro
Aeroportos
Issue Date: 28-Oct-2015
Citation: CARVALHO JÚNIOR, Edson Benício. Quantificação do incômodo gerado pelo ruído aeronáutico por meio de modelos dose-resposta. 2015. xiv, 180 f., il. Tese (Doutorado em Transportes Urbanos)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: Os conflitos entre os operadores aeroportuários, governos locais e comunidades próximas aos aeroportos, são devidos, principalmente, ao incômodo induzido pelo ruído aeronáutico. A determinação do incômodo é amplamente aceita como a base para se avaliar o impacto em populações expostas ao ruído aeroviário. No caso, relações dose-resposta possibilitam relacionar o incômodo percebido com um indicador de ruído aeronáutico. Esse estudo teve por objetivo avaliar o incômodo sonoro percebido por comunidades expostas ao ruído aeronáutico, por meio de relações dose-respostas, e determinar um modelo para a realidade brasileira. O método utilizado foi baseado em simulações de curvas de ruído, mapas acústicos, determinação da população exposta ao ruído aeroviário, avaliação do incômodo sonoro por meio de questionários, elaboração de curvas dose-resposta e avaliação do impacto sonoro causado pelo ruído aeronáutico no período noturno. Optou-se por uma aplicação de questionários on-line. Para tanto, foram obtidos banco de dados de e-mails de residentes no DF e no Goiás. 3.600 e-mails foram selecionados dentro da área do estudo e desse total, 931 foram respondidos, sendo 402 validados para análise. A partir da análise dos questionários foi verificado que a amostra é composta predominantemente de jovens, com escolaridade elevada e que as residências, em quase sua totalidade, não possuem nenhum tipo de isolamento acústico. Os respondentes, em todas as faixas etárias, apresentaram consideráveis níveis de incômodo com o ruído aeronáutico sendo que quanto maior a faixa etária maior o nível de incômodo. Além disso, quando o respondente é despertado durante à noite o nível de incômodo é elevado sendo os pesquisados do sexo feminino mais incomodados que os do sexo masculino. O ruído aeronáutico e rodoviário interfere significativamente na realização de atividades cotidianas dos pesquisados e essa interferência ocorre tanto no período diurno quanto no noturno. Utilizando informações provenientes dos mapas acústicos e com o percentual de respondentes altamente incomodados e incomodados, foram gerados modelos dose-resposta por meio de Regressões Logísticas. Como principal resultado, destaca-se que foram verificadas diferenças relevantes entre as relações dose-resposta, obtidas nesse estudo, e os modelos observados em países com climas e culturas diferentes do Brasil. Desse modo, a hipótese proposta, de que os modelos dose-respostas adotados pela Comunidade Europeia e Organização Mundial da Saúde não se aplicam para expressar o nível de incômodo sonoro sentido por populações expostas ao ruído aeronáutico no Brasil, foi confirmada. Para um mesmo nível de ruído aeronáutico, o percentual de incomodados e altamente incomodados mostrou-se superior aos percentuais preditos pelas curvas dose-resposta atualmente utilizadas em países da América do Norte e da Europa. Outra importante conclusão é que a atual legislação brasileira não é adequada para tratar do incômodo gerado pelo ruído aeronáutico. Além do mais, essa legislação não estabelece a elaboração de mapas acústicos, nem o cálculo da população exposta e não exige a validação das curvas de ruído por meio de medições acústicas. Também não indica a necessidade de uma avaliação específica para o período noturno. Como uma contribuição desse trabalho, sugere-se que a métrica DNL deve ser complementada com as métricas: nível de exposição sonora (SEL) e nível de pressão sonora equivalente noturno (Ln). Essas métricas são mundialmente adotadas na predição dos efeitos crônicos da exposição ao ruído noturno, tal como o distúrbio do sono. Por último, ressalta-se que a abordagem apresentada nesta tese é complexa e nenhuma legislação que faz referência à análise do incômodo sonoro, presente em normas brasileiras, prevê a estrutura metodológica aqui apresentada.
Abstract: Annoyance induced by aircraft noise is the main reason of conflicts between airport operators, local governments and communities close to airports. The determination of annoyance is widely accepted as the basis for assessing the impact on populations exposed to air transportation noise. Dose-response relationships enable relate the perceived annoyance and an aircraft noise acoustic indicator. This study aimed to evaluate the noise annoyance perceived by communities exposed to aircraft noise, through dose-response relationships, and determine a model for the Brazilian reality. The method was based on noise curves simulations, acoustic maps, evaluation of population exposed to aircraft noise, assessment of noise annoyance through social survey, dose-response curves and evaluation of the impact caused by nightly aircraft noise. It was decided to conduct an online survey within the study area and 3,600 e-mails were selected, from a database. 931 were completed with 402 validated for analysis. The sample is predominantly made up of young people with high education. Almost all households do not have any kid of sound insulation. Respondents, in all age groups, showed considerable annoyance with the levels aircraft noise. The higher the age the higher is the level of annoyance. Also, the annoyance level is high when the respondent is awakened during the night and females are more bothered than men. The aircraft and road noise significantly affects the performance of daily activities of the respondents. Such interference occurs both during the day as in the nocturnal period. With information from acoustic maps and the percentage of highly annoyed and bothered respondents were generated dose-response models by means of Regressions Logistics. As a main result, it is emphasized that there are significant differences between the dose-response relationships obtained in this study, and the models developed in countries with different climates and cultures of Brazil. This way, the hypothesis proposed, that the dose-response models adopted by the European Community and the World Health Organization does not apply to express the level of noise annoyance experienced by people exposed to aircraft noise in Brazil, was confirmed. For the same level of aircraft noise, the percentage of highly annoyed and annoyed proved superior to the percentages predicted by the dose-response curves currently used in countries in North America and Europe. Another important conclusion is that the current Brazilian legislation is not adequate to deal with the annoyance due to aircraft noise. This legislation does not establish the development of acoustic maps, the calculation of the exposed population and does not require the validation of noise curves through acoustic measurements. It also does not indicate the need for a specific assessment for the night noise. As a contribution of this study, it is suggested that the DNL (day night level) should be supplemented with the following metrics: sound exposure level (SEL) and “average” night-time noise level (Ln). These metrics are globally adopted to predict chronic effects of exposure to nighttime noise, such as sleep disorder. Finally, it is noteworthy that the approach presented in this thesis is complex and no legislation that makes reference to analysis of the noise annoyance, present in Brazilian standards, provides a methodological framework presented here.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.06.T.18634
Appears in Collections:ENC - Doutorado em Transportes Urbanos (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/18634/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.