Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1857
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Maíra Gabriela Santos de Souza.pdf674,26 kBAdobe PDFView/Open
Title: O papel do autoconceito profissional na efetividade das equipes de trabalho
Authors: Souza, Maíra Gabriela Santos de
Orientador(es):: Puente-Palacios, Katia Elizabeth
Assunto:: Psicologia organizacional
Satisfação no trabalho
Trabalho - aspectos psicológicos
Issue Date: May-2006
Citation: SOUZA,Maíra Gabriela Santos de .O papel do autoconceito profissional na efetividade das equipes de trabalho.2006.145f. Dissertação(Mestrado em Psicologia)-Universidade de Brasília, Brasília,2006.
Abstract: As transformações no mundo do trabalho nas últimas décadas levaram as organizações a enfrentarem altos níveis de competitividade, buscando, assim, encontrar novas formas de trabalho, inovação e produção. Foi nesse contexto de competição e necessidade de maior produção que se configuraram as equipes de trabalho. O crescente interesse pela compreensão das equipes no mundo do trabalho levou à construção de diversos modelos teóricos que buscavam explicar o funcionamento destas unidades no âmbito das organizações (Brodbeck, 1996; Gladstein, 1984; Guzzo & Shea, 1992; Hackman, 1987; Sundstron, De Meuse & Futrell, 1990). No Brasil, entretanto, trabalhos, cujo objetivo seja estudar as equipes do ponto de vista empírico, são escassos e recentes (Machado, 1998; Puente-Palacios; 2002). Tal constatação indica a necessidade de realização de mais pesquisas que investiguem as equipes e as variáveis a elas relacionadas. Por essas razões, este trabalho busca contribuir para a construção de um conhecimento específico sobre equipes no contexto brasileiro, além de compreender como algumas variáveis individuais influenciam a efetividade das equipes. A efetividade é considerada a partir da afetividade envolvida no trabalho em grupo. O presente trabalho está organizado em nove capítulos, sendo que os capítulos iniciais trazem os fundamentos teóricos que o sustentam. O primeiro traz as principais definições e princípios referentes às equipes de trabalho. As características e conceituações acerca das equipes são apresentadas, assim como os principais modelos teóricos de funcionamento. O segundo, discorre acerca das definições de autoconceito e sua base histórica. Esclarece o leitor a respeito das semelhanças e diferenças existentes entre o autoconceito e outros construtos auto-referentes. Apresenta, também, a variável de maior interesse dessa pesquisa, o autoconceito profissional. O terceiro capítulo descreve a variável crença na efetividade, assim como suas principais definições e resultados de pesquisas. No quarto capítulo, definem-se as variáveis critério da pesquisa. Dessa forma, o leitor passa a ter conhecimento dos critérios de afetividade que serão adotados. São apresentadas as bases teóricas referentes à satisfação e ao comprometimento com a equipe. Os capítulos cinco e seis destinam-se à apresentação do modelo e procedimentos metodológicos adotados no trabalho. Os resultados são apresentados no capítulo sete e discutidos no capítulo oito. Dessa forma, o leitor toma conhecimento das relações que foram estabelecidas entre as variáveis adotadas na pesquisa. Por fim, o nono capítulo discute, à luz da teoria e das pesquisas na área, os resultados encontrados. São apresentadas as principais contribuições teóricas e práticas, bem como os pontos fracos do trabalho. Uma agenda de pesquisa é proposta com intuito de dar continuidade aos estudos e sinalizar possíveis caminhos a serem percorridos por pesquisadores da área.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.
Appears in Collections:IP - Mestrado em Psicologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1857/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.