Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1837
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
liliana ramalho froio.pdf885,1 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSantos, Norma Breda dos-
dc.contributor.authorFróio, Liliana Ramalho-
dc.date.accessioned2009-10-05T12:23:37Z-
dc.date.available2009-10-05T12:23:37Z-
dc.date.issued2006-
dc.date.submitted2006-
dc.identifier.citationFRÓIO, Liliana Ramalho. A expansão da medicina tradicional chinesa: uma análise da vertente cultural das relações internacionais. 2006. 120 f., il. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/1837-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2006.en
dc.description.abstractA globalização vem promovendo alterações significativas nas relações internacionais e inter-societárias, dinamizando a interação entre culturas e trazendo novas problemáticas que demandam outras vertentes de análise além dos estudos clássicos sobre recursos de poder e interesses nacionais. Esta dissertação objetiva se inserir nesse novo debate as relações internacionais, realizando uma reflexão sobre a globalização cultural por meio de uma análise sobre a expansão da medicina tradicional chinesa (MTC) no Ocidente, particularmente no Brasil. Analisa-se a evolução histórica da MTC, desde suas origens remotas até sua efetiva expansão no Ocidente, e suas conseqüências culturais. A MTC está modificando as identidades culturais das sociedades em que penetra, mas sem provocar choques ou oposição, corroborando as teorias que vêem na globalização possibilidades de integração cultural ao invés de um clash of civilizations. Há uma tendência, no caso da MTC, muito mais à complementaridade entre as práticas médicas do que de sua rejeição. Essa interação provoca mutações nas culturas médicas nacionais, esboçando a formação de uma cultura híbrida. _________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractThe globalization comes provoking significant changes in the international and inter-societies relations, increasing the interaction between cultures and bringing new problematics that demand other sources of analysis beyond the classic studies on power and national interests. This study intends to insert in this new debate of the international relations because it analyzes the cultural globalization through the expansion of the traditional chinese medicine (MTC) in the West, particularly in Brazil. It is analyzed the historical evolution of the MTC, since its remote origins until its effective expansion in the West, and its consequences. The MTC is modifying the cultural identities of the societies where it penetrates,but without provoking shocks or opposition, corroborating the theories that see in the globalization possibilities of cultural integration instead of one clash of civilizations. There is a trend, in the case of the MTC, much more for its use as a complement of West´s medical tecniques than its rejection. This interaction provokes mutations in the national medical cultures, sketching the formation of a hybrid culture.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleA expansão da medicina tradicional chinesa : uma análise da vertente cultural das relações internacionaisen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordMedicina chinesaen
dc.subject.keywordGlobalizaçãoen
dc.subject.keywordAssimilação (Sociologia)en
dc.subject.keywordRelações internacionaisen
dc.subject.keywordAntropologia médicaen
dc.location.countryBRAen
Appears in Collections:IREL - Mestrado em Relações Internacionais (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1837/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.