Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1827
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_Eliete Carvalho Santos Floriano.pdf806,33 kBAdobe PDFView/Open
Title: O grupo focal e os atos da fala na mediação de competências em adultos : um estudo junto a mães de deficientes visuais
Other Titles: Focus groups and speech acts in the mediation of adult competencies : a study involving mothers of the visually impaired
Authors: Floriano, Eliete Carvalho Santos
Orientador(es):: Fávero, Maria Helena
Assunto:: Audição (Psicologia)
Pessoas com deficiência visual
Intervenção psicopedagógica
Educação especial
Issue Date: Sep-2006
Citation: FLORIANO, Eliete Carvalho Santos. O grupo focal e os atos da fala na mediação de competências em adultos: um estudo junto a mães de deficientes visuais. 2006. 184 f. Dissertação (Mestrado)-Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: A Psicologia do Desenvolvimento Humano tem ampliado seus estudos para a compreensão do desenvolvimento psicológico na fase adulta. Considerando que tal desenvolvimento está intimamente relacionado às práticas sociais, este estudo centrou-se na prática da maternagem, tomada no sentido da mediação de significados entre o adulto e a criança. Este estudo centrou-se no desenvolvimento de competências particulares no adulto e visou à mudança de sua prática mediadora junto aos seus filhos deficientes visuais. Assim, procedemos a uma pesquisa que resultasse, por meio da intervenção psicopedagógica junto às mães de crianças deficientes visuais: a sua tomada de consciência a respeito dos significados atribuídos à própria deficiência e suas implicações no que se refere às suas ações mediadoras como mães; a reelaboração de tais significados; as implicações desta reelaboração no processo de desenvolvimento de si mesmas e de seus filhos. Do ponto de vista da Psicologia do Desenvolvimento, procuramos evidenciar os mecanismos de regulações cognitivas no processo de tomada de consciência e reelaboração de significados, por meio da análise dos atos da fala das interlocuções produzidas em situações interativas de grupo focal. Este estudo foi realizado no Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais, da Secretaria de Educação do DF, situado no Plano Piloto. Dele participaram 15 (quinze) mães de alunos (entre 6 e 9 anos de idade) dessa instituição, com idade entre 25 e 45 anos e com escolaridade variando entre o Ensino Médio completo e o analfabetismo, que constituíram nosso grupo focal. Nosso procedimento se desenvolveu em duas fases. A primeira desenvolveu-se em três sessões de atividades interativas, focadas na reflexão, na elaboração e na reconstrução das concepções construídas a respeito do desenvolvimento psicológico do portador de deficiência visual. A segunda fase foi realizada em sete sessões de atividades práticas específicas, que tiveram, como foco, articularem as questões elaboradas na primeira fase, com a proposta de atividades interativas entre mães e crianças, no âmbito da própria instituição, de modo que lhes fosse possível vivenciar e analisar as facilidades e dificuldades da prática de novas competências facilitadoras do desenvolvimento dos seus filhos deficientes visuais e de si mesmas, enquanto pessoas adultas em processo de desenvolvimento. Todas as sessões foram gravadas em vídeo e transcritas na íntegra, de modo que, como proposto por Fávero (2003), a análise de uma fundamentasse o objetivo e o procedimento da sessão seguinte. Nossos resultados apontaram para a pertinência do procedimento adotado: por meio das atividades mediadas pela pesquisadora e por meio da análise dos atos da fala produzidos no grupo focal durante o desenvolvimento de competências específicas no adulto, foi evidenciado o seu processo de regulação cognitiva e de tomada de consciência, tanto no que se refere ao desenvolvimento de seu filho, como no que se refere ao seu próprio desenvolvimento. Discutimos a validade das práticas mediadoras na construção de novas competências nos adultos e a validade de se defender, como o faz Fávero (2003; 2005), a articulação entre a pesquisa e a intervenção. Finalmente, levantamos algumas considerações gerais com ênfase na importância dessa articulação para a prática institucional. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Studies in developmental psychology have been broadened to include psychological development in the adult phase. Given that such development is intimately related to social practices, this study is focused on mothering, understood as the mediation of meanings between adult and child, and on the development in the adult of specific competencies that seek to modify mediating practices in relation to visually impaired children. We investigated the psychopedagogical interventions of mothers of visually impaired children, seeking a methodology that would result in an increased awareness on the part of the mothers of the meanings attached to visual impairment and of their implications for their mediating actions as mothers, a reconstruction of those meanings, and an awareness of the implications of this reconstruction in the processes of their own development and that of their children. From the point of view of developmental psychology, we seek to demonstrate the mechanisms of cognitive regulation in the process of achieving awareness and in the reconstruction of meanings, using the analysis of speech acts in the utterances produced in interactive situations in the focus group. The study was carried out at Brasilia’s Special Education Centre for the Visually Impaired, run by the Ministry of Education for the Federal District. The focus group consisted of 15 mothers of students of the institution, whose ages ranged from 6 to 9 years. The mothers were aged between 25 and 45 years, and ranged in education level from illiteracy to those who had completed High School. Our procedure consisted of two phases. The first involved three sessions of reflective interactive activities and the elaboration and reconstruction of the competencies constructed around the psychological development of the visually impaired person. The second involved seven sessions of specific practical activities, focused on the articulation of issues developed in the first phase. These were interactive activities involving the mothers and children in the context of the institution itself, with the aim of allowing them to experience and analyse the facilities and difficulties involved in the practice of the new competencies devised to facilitate both the development of their visually impaired children and their own development as adults. All the sessions were recorded on video and transcribed in full so that the analysis of one session would provide the basis for the aims and processes of the next, as suggested by Fávero (2003). Our results show the pertinence of the adopted approach: through the mediated activities carried out by the researcher, and through the analysis of the speech acts produced in the focus group during the development of the specific adult competencies, evidence was found of the cognitive regulation process and the acquisition of awareness both of the child’s development and of the adult’s own development. We discuss the validity of the mediatory practices in the construction of new competencies in adults and of defending the articulation of research with intervention (Fávero: 2003; 2005). Finally, we raise some general issues, emphasising the importance of this articulation for institutional practice.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.
Appears in Collections:IP - Mestrado em Psicologia (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1827/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.