Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/18215
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_AdrianaBeatrizSilveiraPinto.pdf1,45 MBAdobe PDFView/Open
Title: Ambiente familiar, qualidade de vida e prevalência de cárie dentária em pré-escolares de Uberlândia MG
Authors: Pinto, Adriana Beatriz Silveira
Orientador(es):: Toledo, Orlando Ayrton de
Coorientador(es):: Pordeus, Isabela Almeida
Assunto:: Cáries dentárias em crianças
Saúde bucal - crianças
Saúde da criança
Minas Gerais (MG)
Issue Date: 19-May-2015
Citation: PINTO, Adriana Beatriz Silveira. Ambiente familiar, qualidade de vida e prevalência de cárie dentária em pré-escolares de Uberlândia MG. 2014. 82 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Introdução: A doença cárie continua presente afetando a saúde das crianças, tornando necessária a utilização de instrumentos que avaliem a qualidade de vida e que possam mensurar a presença e gravidade da doença nos elementos dentários. Objetivo: Investigar a relação entre ambiente familiar, qualidade de vida e ocorrência de cárie dentária em crianças de 36 a 68 meses em Uberlândia- MG. Métodos: Este estudo transversal foi realizado no interior de Minas Gerais, sendo a amostra composta por 1483 crianças, na faixa etária de 36 a 68 meses, matriculadas em creches e pré-escolas da rede federal, municipal, conveniada e particular de ensino da cidade e seus respectivos responsáveis. A calibração intra-examinadora foi realizada por meio de um estudo piloto (Kappa 0,93). O exame clínico das crianças foi realizado utilizando o índice ICDAS e posteriormente o ceo, após os pais/responsáveis terem respondido a um formulário e o questionário ECOHIS. Resultados: A maioria das crianças do gênero masculino 757 (51,0%),tinha 05 anos de idade, 685 (46,2%); estudava em escolas públicas, 1187(79,9%) e tinha as mães como responsáveis, 1319(88,9%). A faixa etária de 20 a 30 anos representou a maior parte dos responsáveis677(45,6) e 733(49,4%) possuem o ensino médio como escolaridade mais frequente. A maioria das crianças já realizou uma consulta com o cirurgião-dentista 809(54,5%). O principal motivo que levou os responsáveis a procurarem atendimento foi prevenção 444(63,2%) e o local mais procurado foi o particular 322(40,1%). Do total de crianças, 217(14,6%) já sentiram dor, sendo a cárie o motivo principal 117(78,5%), Ao avaliar o ECOHIS pode-se observar que a maior parte dos responsáveis (70,0%) respondeu que as crianças ou as famílias não tinham problemas bucais, refletindo em uma boa qualidade de vida das crianças. Ao avaliar a presença de cárie dentária, de acordo com a idade, verificou-se que a maioria das crianças, 59,5% estava livre de cárie e as crianças de 05 anos de idade foram as que mais apresentavam a doença, 290(19,7%). Quanto a avaliação do ICDAS, os dentes mais acometidos pela doença cárie foram os segundos molares decíduos, e destes os molares inferiores com 411(27,6) para o dente 85 e 395(26,6) para o dente 75. O maior número de dentes hígidos foi observado nos caninos. Conclusão: houve baixa prevalência de cárie dentária tanto pelo CEO quanto pelo ICDAS, sendo a maioria das crianças livres de cárie. As crianças apresentaram boa qualidade de vida relacionada à saúde bucal sendo que baixa renda familiar, escolaridade, idade e conhecimento dos responsáveis sobre saúde são fatores de risco para o desenvolvimento da doença cárie interferindo na qualidade de vida e na ocorrência de cárie dentária em crianças de 36 a 68 meses.
Abstract: Introduction: The illness caries continues present affecting the health of the children, becoming necessary the use of instruments that evaluate the quality of life and can measure the presence and gravity of the illness in the dental elements. Objective: To investigate the relation between familiar environment, quality of life and occurrence of dental caries in children of 36 the 68 months in Uberlândia- MG. Methods: This cross sectional study was conducted in Minas Gerais, in a sample of 1483 children aged 36-68 months who were enrolled in kindergartens and preschools network of federal, municipal, and convening private schools in the city and their respective guardians. The calibration intra-examiner was carried through by means of a study pilot (Kappa 0,93). The clinical examination of the children was carried through using index ICDAS and later the ceo, after the parents / guardians answered to a form and questionnaire ECOHIS. Results: The majority of the children of masculine sort 757 (51.0%), had 05 years of age, 685 (46.2%); it studied in public schools, 1187 (79.9%) and had the mothers as responsible, 1319 (88.9%). The age group 20-30 years represented most of responsibles 677 (45.6) and 733 (49.4%) have a high school education as more frequent. The majority of the children already carried through a consultation with the dentist 809 (54.5%). The main reason that took the responsible ones to look attendance was prevention 444 (63.2%) and the looked place more was particular 322 (40.1%). Of the total of children, 217 (14.6%) already had felt pain, being the caries main reason 117 (78.5%). When evaluating the ECOHIS can be observed that most of the responsible ones (70.0%) answered that the children or the families did not have buccal problems, reflecting in a good quality of life of the children. When evaluating the presence of dental caries, in accordance with the age, verified that the majority of the children, 59.5% were free of caries and the children of 05 years of age had been the ones that more presented the illness, 290 (19.7%). Regarding the evaluation of the ICDAS, the teeth more affected by the illness caries had been the second molar deciduous ones, and of these the molar inferiors with 411 (27,6) for tooth 85 and 395 (26,6) for tooth 75. The highest number of sound teeth was observed in canines. Conclusion: There was a low prevalence of dental caries both the CEO and the ICDAS, being the majority of the free children of caries. The children had presented good quality of life related to the oral health having been that familiar low income, education, age and knowledge of the responsible ones on health is factors of risk for the development of the illness caries intervening with the quality of life and the occurrence of dental caries in children of 36 the 68 months.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2014.12.T.18215
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/18215/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.