Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17781
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_CarlaAndreiaAraújo.pdf2,09 MBAdobe PDFView/Open
Title: Implicações da estomia urinária continente na qualidade de vida de pessoas com lesão medular
Authors: Araújo, Carla Andréia
Orientador(es):: Guilhem, Dirce Bellezi
Assunto:: Qualidade de vida
Medula espinhal - ferimentos e lesões
Estomia
Bexiga - doenças
Issue Date: 6-Mar-2015
Citation: ARAÚJO, Carla Andréia. Implicações da estomia urinária continente na qualidade de vida de pessoas com lesão medular. 2014. 182 f., il. Dissertação (Mestrado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: A derivação urinária continente é um conduto confeccionado cirurgicamente com partes do intestino na parede inferior do abdome com o objetivo de tornar possível o esvaziamento vesical naquelas pessoas em que o cateterismo intermitente limpo (CIL) não é viável pela uretra. A lesão medular é um evento catastrófico na vida das pessoas e compromete o controle da micção, uma vez que o funcionamento da bexiga está alterado: bexiga neurogênica. Nesses casos, o manejo para o esvaziamento da bexiga acontece pelo autocateterismo intermitente limpo; no entanto, para algumas pessoas com lesão medular e alto grau de comprometimento físico-funcional faz-se necessária a assistência de uma pessoa para os cuidados de vida diária, entre eles, o CIL assistido, comprometendo a autonomia e a privacidade dessas pessoas. Este estudo, uma pesquisa qualitativa fenomenológica, teve como objetivo avaliar a implicação da estomia urinária continente na qualidade de vida das pessoas com lesão medular. A amostra deste estudo se constituiu de 15 pessoas com lesão medular de etiologia traumática ou congênita (tetraplegia, paraplegia e mielomeningocele) com dificuldade de autocateterização por meio da uretra nativa ou por situações de dificuldades apresentadas pelo cuidador em realizar o CIL. Os procedimentos para a coleta dos dados foram: a) a aplicação de questionário específico para se conhecer os dados sociodemográficos e clínicos e a percepção sobre qualidade de vida e a estomia urinária continente; b) a realização de entrevista virtual ou presencial, semiestruturada; e c) revisão em prontuário eletrônico. Foi efetuada estatística descritiva e Análise de Conteúdo conforme proposição de Bardin, para análise das verbalizações dos participantes. Os resultados demonstraram que houve predominância de pessoas do sexo feminino, na faixa etária entre 16 e 48 anos, com baixa escolaridade. O subgrupo mais representativo de injúrias medulares foi o de pessoas com tetraplegia, seguido de mielomeningocele. A maioria dos participantes tornou-se independente para o manejo do esvaziamento vesical, e o número de infecções urinárias após a confecção da derivação e ampliação vesical diminuiu. Pode-se inferir que a maioria dos respondentes (14) se sente satisfeita com a derivação urinária e que, com relação à melhoria da qualidade de vida, 12 participantes fizeram correlação de forte intensidade (boa e muito boa) com a qualidade de vida. A Análise de Conteúdo de Bardin apontou dez categorias teóricas: “eu tenho mais independência”; “não ficar perdendo xixi”; “minha lesão”; “qualidade de vida pra mim é...”; “falta acessibilidade”; “eu tinha uma vida muito ativa”; “não ligo pra estética”; “não entendem sobre isso”; “um pouco a reclamar”; e “o sexo diminuiu”. Na série de casos estudada, confirmou-se que existem implicações positivas da estomia urinária continente na qualidade de vida das pessoas com lesão medular e alto grau de comprometimento físico-funcional, bem como naquelas com inviabilidade de CIL pela uretra nativa.
Abstract: Continent urinary diversion is a tube surgically designed with parts of the bowel in the lower wall of the abdomen with the aim of making possible the vesical emptying in people whose clean intermittent catheterization (CIC) is not feasible through the urethra. Spinal cord injury is a catastrophic event in people’s lives and compromises urination control, since the bladder functioning is altered: neurogenic bladder. In these cases, bladder emptying management happens by clean intermittent self-catheterization; however, for some people with spinal cord injury and high degree of physical-functional compromise, it is necessary the help of a person for daily life care, among them the assisted CIC , which ends up compromising these people’s autonomy and privacy. This study, a phenomenological qualitative research, aimed at evaluating the effect of continent urinary stoma in the quality of life of subjects with spinal cord injury. The sampling of this study was composed of 15 subjects with spinal cord injury of traumatic or congenital etiology (tetraplegia, paraplegia or myelomeningocele), with difficulties of self-catheterization through the native urethra or difficulty situations presented by the caregiver when performing the CIC. Procedures for data collection were: a) use of a specific questionnaire to find what are the sociodemographic and clinical data and the perception about quality of life and continent urinary stoma; b) performance of online or present semi-structured interviews; and c) electronic record review. Descriptive statistics and content analysis were carried out according to Bardin’s proposal in order to analyze the participants’ verbalizations. Results showed predominance of the female gender, from 16 to 48 years old, with low educational level. The most representative subgroup of spinal cord injury was of tetraplegia subjects, followed by myelomeningocele ones. Most participants became independent for management of vesical emptying, and the number of urinary infections after the vesical diversion and amplification confection decreased. We can state that most respondents (14) is satisfied with urinary diversion and that, according to quality of life improvement, 12 participants made a strong correlation (good and very good) with the quality of life. Bardin’s content analysis pointed out ten theoretical categories: “I am more independent”; “I don’t lose my willingness to pee”; “my lesion”; “quality of life for me is…”, “lack of accessibility”; “I had a very active life”; “I don’t care about esthetics”; “do not understand this”; “a little to complain” and “sex decreased”. In the cases studied, positive implication of continent urinary stoma in the quality of life of subjects with spinal cord injury and high degree of physical-functional compromise were confirmed, as well as CIC impracticability due to native urethra.
Resumen: Derivación urinaria continente es un conducto hecho por medio de cirugía con partes del intestino en la pared más baja del abdomen, con el objetivo de tornar posible el vaciamiento vesical en las personas en las cuales el cateterismo intermitente limpio (CIL) no es viable por la uretra. La lesión medular es un evento catastrófico en la vida de personas y compromete el control de micción, ya que el funcionamiento de vejiga es alterado: vejiga neurógena. En esos casos, el manejo para el vaciamiento de la vejiga ocurre por el auto-cateterismo intermitente limpio; aunque para algunas personas con lesión medular y alto grado de comprometimiento físico-funcional, es necesaria la asistencia de un cuidador para los tratamientos de vida diaria como el CIL asistido, lo que compromete la autonomía y privacidad de esos individuos. El presente estudio, una investigación cualitativa fenomenológica, tuvo como objetivo la evaluación de la implicación de ostomía urinaria continente en la calidad de vida de personas con lesión medular. El muestreo de eso estudio se constituyó de 15 sujetos con lesión medular de etiología traumática o congénita (tetraplejía, paraplejía y mielomeningocele) con dificultad de auto-cateterismo por medio de la uretra nativa o por situaciones de dificultades presentadas por el cuidador al realizar el CIL. Los procedimientos para la coleta de datos fueron: a) la aplicación de un cuestionario específico para conocerse los datos sociodemográficos y clínicos y la percepción a respeto de calidad de vida y ostomía urinaria continente; b) la realización de entrevistas semiestructuradas virtuales o presenciales; y c) la revisión en prontuario electrónico. Fueron conducidos estadística descriptiva y análisis de contenido siguiendo la proposición de Bardin para análisis de verbalizaciones de los participantes. Los resultados mostraron que hubo predominancia del género femenino, entre 16 y 48 años de edad, con bajo nivel educacional. El subgrupo más representativo de lesiones medulares fue lo de personas con tetraplejía, seguido del mielomeningocele. La mayoría de los participantes se tornaron independientes para el manejo del vaciamiento vesical, y la cantidad de infecciones urinarias después de la confección de derivación y amplificación vesical se disminuyó. Es posible inferir que la mayoría de los respondientes (14) están satisfechos con la derivación urinaria y que con relación a la mejoría de la calidad de vida, 12 participantes hicieron una fuerte correlación (buena y muy buena) con la calidad de vida. El análisis de contenido de Bardin apuntó diez categorías teóricas: “Yo tengo más independencia”; “no dejo de hacer pipí”; “mi lesión”; “cualidad de vida para mi es…”; “no hay accesibilidad”; “yo tenía una vida muy activa”; “no me importo con estética”; “no entienden de eso”; “un poco a reclamar”; y “el sexo disminuyó”. En los casos estudiados, se confirmó que hay una implicación positiva del ostomía urinaria continente en la calidad de vida de personas con lesión medular y alto grado de comprometimiento físico-funcional, así como en las personas con inviabilidad de CIL por la uretra nativa.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2014.12.D.17781
Appears in Collections:ENF - Mestrado em Enfermagem (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/17781/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.