Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17383
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_FabricioOliveiraLeitão.pdf2,62 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise sistêmica da segregação na cadeia logística da soja após o advento e a difusão dos transgênicos
Other Titles: Systemic analysis of segregation in supply chain after the advent and spread of transgenic soybeans
Authors: Leitão, Fabrício Oliveira
Orientador(es):: Granemann, Sérgio Ronaldo
Assunto:: Soja transgênica
Soja - qualidade
Logística - agronegócios
Issue Date: 16-Dec-2014
Citation: LEITÃO, Fabrício Oliveira. Análise sistêmica da segregação na cadeia logística da soja após o advento e a difusão dos transgênicos. 2014. xvi, 181 f., il. Tese (Doutorado em Transportes)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Este trabalho buscou identificar as mudanças ocorridas na Cadeia Logística da Soja bem como os impactos aos elos que a compõe (produtores, armazenadores/processadores, transportadores rodoviários, operadores ferroviários e portuários), em decorrência do advento e da difusão da soja transgênica, sob uma ótica sistêmica dos problemas que envolvem sua segregação. Para isso, foram identificados os pontos críticos, os cuidados e procedimentos, e os tempos e custos adicionais necessários para a não contaminação da soja ao longo da Cadeia. A pesquisa apoiou-se nas contribuições teóricas trazidas pela Nova Economia Institucional e Economia dos Custos de Transação (emblematicamente a teoria dos contratos e a especificidade dos ativos necessários à segregação), e na literatura relacionada à Logística. O estudo foi de natureza exploratória, com abordagem qualitativa. Para a coleta de dados, foram utilizadas, como fontes primárias, entrevistas, utilizando como instrumento os questionários semiestruturados e, como fonte secundária, a documentação indireta. Foram realizadas 57 entrevistas aplicadas aos elos supracitados, utilizando a técnica de fluxogramas para o desenho de todos os processos logísticos que compõem a Cadeia Logística, envolvendo desde a compra da semente de soja até a colocação do produto livre de transgênicos nos portos para exportação. Os resultados obtidos possibilitaram concluir que os principais pontos críticos para a segregação são: (i) possibilidade da compra de semente contaminada; (ii) necessidade de limpeza do caminhão em todos os processos de carga e descarga; (iii) escolha da área onde a soja será plantada, bem como a necessidade do preparo e limpeza para o plantio; (iv) utilização de bordas de contenção para a separação das duas sojas na área plantada; (v) capacitação dos funcionários antes do plantio, colheita e armazenagem; (vi) necessidade de limpeza das plantadeiras e colheitadeiras, assim como de todos os ativos relacionados à armazenagem do produto no momento da entrada e expedição da soja livre de transgênicos; (vii) transbordo individual dos caminhões nos armazéns no momento da carga e descarga da soja; (viii) necessidade de limpeza dos contêineres dos trens e dos porões dos navios para recepção da soja livre de transgênicos. Os resultados permitiram concluir também que o elo armazenador/processador assume papel fundamental na coordenação de toda a logística da cadeia da soja, ampliando os seus limites no sentido “coaseano”, pagando os prêmios para os agentes que conseguem fazer a segregação, passando a ser visto com um coordenador de contratos. Contratos estes que também assumem papel fundamental para a mitigação dos riscos de contaminação, pois estão sendo utilizados como mecanismos de incentivo/controle à segregação. Através da pesquisa de campo também foi constatado que os custos da segregação de toda a cadeia logística da soja, para a oferta de um produto puro, livre de transgênicos, foram de 8,39%; e que o armazenador/processador recebe um prêmio real de 9,2% pela segregação e gestão dos contratos ao longo da cadeia logística da soja. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This thesis aimed to identify changes in the Soybean Supply Chain as well as the impacts to the links that compose it (producers, storage / processors, hauliers, and rail and port operators) by the advent and spread of transgenic soybeans, under a systemic optical involving segregation, identification of the critical points, care and procedures, as well as the times and additional costs required for the non-contamination of soy along the chain. The theoretical framework was supported in this New Institutional Economics and Transaction Cost Economics (emblematically the theory of contracts and asset specificity required for segregation), and the theoretical basis of the literature related to Logistics. The study was exploratory in nature, with a qualitative approach. For data collection were used as primary sources, interviews, using semi structured questionnaires as support and as a secondary source, indirect documentation. Was applied 57 interviews, using the technique of flow charts for the design of all logistics processes that make up the supply chain, ranging from the purchase of soybean seed by placing the product free of transgenics in the ports for export. The results enabled us to conclude that the main critical points for segregation are: (i) possibility of buying contaminated seed; (ii) necessity of cleaning the truck at all loading and unloading processes; (iii) select the area to be planted soybeans, as well as the need for cleaning and preparation for planting; (iv) use of containment edges for the separation of the two soybean planted area; (v) employee training before planting, harvesting and storage; (vi) need of cleaning planters and harvesters, as well as all assets related to the storage of the product at the time of entry and shipment of GMO-free soybeans; (vii) individual transshipment trucks in warehouses at the time of loading and unloading of soybeans; (viii) need for cleaning of containers from trains and ships to receive free transgenic soybean. The results also concluded that the storer / processor link takes key role in coordinating all logistics of the soy chain, expanding your limits (based on Coase), paying premiums for agents who can make segregation, going to be seen with a coordinator contracts. Assume that these contracts also critical to mitigating the risks of contamination role, because they are being used as incentive mechanisms / control segregation. Through field research has also found that the costs of segregation of whole supply chain of soy, to offer a pure product, free of GMOs, were 8.39%; and that the storer / processor receives a royal award of 5.53% by the segregation and the management of the contract along the supply chain of soy.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ENC - Doutorado em Transportes Urbanos (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/17383/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.