Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1736
Título: Filhos do desamparo, filhos que amparam : significações sobre a parentalidade de adolescentes-pais em medida de liberdade assistida
Autor(es): Cestari, Dina Mara
Orientador(es): Sudbrack, Maria Fátima Olivier
Assunto: Psicologia do adolescente
Paternidade
Família
Data de publicação: 2008
Data de defesa: 2008
Referência: CESTARI, Dina Mara. Filhos do desamparo, filhos que amparam: significações sobre a parentalidade de adolescentes-pais em medida de liberdade assistida. 2008. 266 f. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo compreender as significações sobre a parentalidade - prática de ambos os pais com os cuidados corporais e psíquicos do bebê - de adolescentes do sexo masculino, em medida de Liberdade Assistida. O enfoque teórico é psicanalítico, articulando-se com contribuições da psicossociologia francesa e da terapia familiar sistêmica. O estudo foi desenvolvido a partir de um projeto de intervenção-pesquisa, denominado Projeto Fênix na Comunidade que atendeu adolescentes em medida de Liberdade Assistida e suas famílias, em uma instituição do Distrito Federal. A investigação priorizou a análise de entrevistas individuais, semidirigidas, realizadas com 11 adolescentes que viviam a experiência de ter gerado um filho. Como fonte de dados complementares foram utilizados entrevistas com familiares e com profissionais responsáveis pela execução da medida, observação participante e análise dos prontuários dos adolescentes. A análise construtivo-interpretativa das entrevistas revelou cinco zonas de sentido assim denominadas: (i) O filho como parceiro do processo de resiliência do adolescente; (ii) A parentalidade como um processo sistêmico e construído no contexto da família; (iii) A nostalgia do "pai presente" na concepção do papel de pai do adolescente-pai em Medida de Liberdade Assistida; (iv) O desamparo como herança transgeracional e (v) Conflitos e possibilidades da parentalidade na adolescência. O estudo indica que a parentalidade - dos adolescentes em medida de Liberdade Assistida - não se configura apenas como um fator adicional de risco, mas, desde que compartilhada, pode ser uma experiência transformadora e gratificante. Conclui-se que o projeto de ser pai torna-se, paradoxalmente, estruturante, na medida em que passa a significar um projeto de vida portador de esperança em face do desamparo afetivo e social predominante em suas vidas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present study has as objective the understanding of the significances about parentality – the practice of parents with psychic and corporal care of a baby – of male adolescent, on condition of Assisted Liberty (on parole-like judicial measure applied to adolescent in Brazil). The theoretical focus is psychoanalytical, articulated with contributions from the French psycho-sociology and from systemic family therapy. The study was developed from a project of research-intervention called “Projeto Fênix na Comunidade” that assisted adolescents and their families on condition of Assisted Liberty, in an institution of the Federal District. The investigations prioritized analyses of semi-directed individual interviews, with 11 adolescents who have generated children. As complementaries data, both family interviews and interviews with professionals responsible for the execution of measurements and participating observations, were taken, with the help of analysis of the adolescent handbooks. Constructive-interpretative analysis of the interviews revealed five sense zones thus denominated: (i) Son as a partner of the adolescent resilience process; (ii) Parentality as a systemic and constructed process in the family context; (iii) The nostalgia of “the present father” in the conception of the paternity role of the adolescent-father in condition of Assisted Liberty; (iv) Destitution as a transgeneration heritage; (v) Conflicts and possibilities of parentality in adolescence. This study displays that parentality – of adolescent on condition of Assisted Liberty – does not signify an additional risk factor but, once shared, can become a transforming and gratifying experience. The conclusion is that the undertaking of being a father is rather paradoxically structuring, once it becomes a hope-bearing life project, if compared with their social and affective perspectives of a future void life.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2008.
Aparece nas coleções:PCL - Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_DinaMaraCestari.pdf1,43 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.