Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1728
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_FernandaRamosMonteiro.pdf656,09 kBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação do consumo alimentar e comparação de métodos de avaliação corporal de nutrizes
Authors: Monteiro, Fernanda Ramos
Orientador(es):: Costa, Teresa Helena Macedo da
Assunto:: Nutrição - avaliação
Política alimentar
Lactação
Issue Date: 2008
Citation: MONTEIRO, Fernanda Ramos. Avaliação do consumo alimentar e comparação de métodos de avaliação corporal de nutrizes. 2008. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: O trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o consumo de energia, de macro e de micronutrientes de nutrizes visando caracterizar o perfil nutricional e determinar a prevalência de inadequação e o risco de toxicidade. Descrever qualitativamente o padrão alimentar durante a lactação. Métodos: Foram realizados 2 recordatórios 24hs e freqüência alimentar das 133 mães participantes. O peso e a altura foram medidos. Resultados: Mostraram percentuais de carboidratos (48%) e proteínas (14%) dentro dos intervalos preconizados pelo o IOM (2002), os lipídios apresentaram um consumo excessivo (38%) do preconizado pelo IOM. A média de consumo por grupos de alimentos foram 5 p (porções) de cereais, 2 p de hortaliças, 5,5 p de frutas e sucos , 2 p de carnes e ovos, 1 p de leite e produtos lácteos, 2 p de açúcares e doces, 5 p de óleos e gorduras e 2 p de leguminosa. As vitaminas com inadequação, ingestão menor que a EAR foram as vitaminas E(95%), B1(92%), B6(73%), B2 (52%), ácido fólico (100%). Os únicos que apresentaram porcentagem acima da UL foram sódio (14%), cloro (5%) e vitamina A (1%). A média de IMC foi de 25 Kg/m². Conclusão: A composição dos grupos alimentares da dieta das mães apresentou um baixo consumo de hortaliças, leite e derivados. Os óleos e gorduras aparecem em número de porções excessivas. A avaliação de inadequação de consumo mostrou baixo consumo de vitaminas do complexo B e vitamina E. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The objectives of this research were to assess energy and nutrient intake from nursing mothers and to establish the prevalence of inadequacy and toxicity risk intake. Methods: Two 24h recalls and a food frequency questionnaire were conducted in 133 mothers. Body weight and height were measured. Results: Percentages of macronutrients according to total energy intake by the IOM (2002) were within the range for carbohydrates (48%) and protein (14%) and above the range for lipids (38%). The average consumption by food groups was 5p (portions) of cereals, 2p vegetables, 6p fruits and juices, 2p meat and eggs, 1p milk and dairy products, 2p sugars and sweets, 5p oils and fats and 2p legumes. The vitamins showing inadequacy of intake, i.e. intake lower than EAR, were vitamins E (95%), B1 (92%), B6 (52%) and folic acid (100%). Nutrients with AI values presented percentage intake above this parameter for calcium (11%), water (4%) and dietary fiber (5%). The nutrients with intake above UL were sodium (14%), chlorine (5%) and one mother presented intake above UL for vitamin A. The average BMI was 25 Kg/m². Conclusion: There were low consumption of vegetables, and milk and dairy products. There was excessive intake of oils and fats. There was inadequate intake of B complex vitamins and vitamin E.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1728/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.