Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17043
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_AruneJoaoEstavela.pdf1,07 MBAdobe PDFView/Open
Title: Vulnerabilidade de gênero e infecção pelo HIV : percepções de pessoas vivendo com HIV/AIDS e de profissionais de saúde da cidade de Maputo, Moçambique
Authors: Estavela, Arune João
Orientador(es):: Seidl, Eliane Maria Fleury
Assunto:: Identidade de gênero - doenças - Maputo (Moçambique)
Maputo (Moçambique) - pessoas HIV-positivo - aspectos psicológicos
Infecções por HIV - prevenção - vida e costumes sociais
Issue Date: 25-Nov-2014
Citation: ESTAVELA, Arune João. Vulnerabilidade de gênero e infecção pelo HIV: percepções de pessoas vivendo com HIV/AIDS e de profissionais de saúde da cidade de Maputo, Moçambique. 2014. xi, 73 f. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Em Moçambique, segundo estudo do Instituto Nacional de Saúde publicado em 2009, embora se observe uma tendência à estabilização, a prevalência do HIV/aids na população adulta de 15-49 anos é de 11,5%, sendo superior nas mulheres (13,1%), comparativamente aos homens (9,2%). Outro aspecto da sociedade moçambicana é que a construção social do gênero feminino está baseada na submissão ao homem, na sua inferioridade e na incapacidade de garantir direitos iguais para ambos os sexos. Esse contexto tem influência sobre as práticas preventivas e sobre a vulnerabilidade de gênero à infecção pelo HIV. Destaca-se ainda a presença de práticas culturais arraigadas que também exercem influência sobre a prevenção e o tratamento da aids em pessoas já infectadas. A presente pesquisa teve como objetivo analisar a percepção de pessoas vivendo com HIV/aids (PVHA) e de profissionais de saúde (PS), da cidade de Maputo, em relação à vulnerabilidade de gênero e infecção pelo HIV, explorando ainda aspectos da cultura tradicional e a pobreza como fatores de vulnerabilidade. O estudo incluiu trinta e três PVHA em três grupos focais e em entrevistas individuais, e quinze PS entrevistados. Roteiros para grupos focais e de entrevista elaborados para o estudo foram usados para a coleta de dados. A análise de dados seguiu procedimentos de análise de conteúdo. Cinco eixos temáticos nortearam a análise dos resultados: vulnerabilidade de gênero e infecção pelo HIV; pobreza e vulnerabilidade de infecção pelo HIV; práticas culturais; papel de lideranças comunitárias, políticas e religiosas na luta contra o HIV/aids; aspectos positivos e negativos da assistência a pessoas vivendo com HIV/aids na cidade de Maputo. A quase totalidade dos participantes argumentou que a vulnerabilidade da mulher é maior, delineando categorias como submissão da mulher, dificuldade de negociar o uso do preservativo e influência das práticas culturais. Grande parte dos participantes reconheceu haver relação entre pobreza e infecção pelo HIV, e que práticas culturais calcadas na tradição ampliam contextos de risco de infecção. No que tange à assistência, houve predomínio de relatos referentes a aspectos negativos, com destaque para as categorias incapacidade do Sistema Nacional de Saúde para responder à demanda e escassez de recursos humanos, medicamentos, materiais e infraestrutura. O estudo teve o mérito de levantar percepções de dois segmentos sociais implicados na questão do HIV/aids, o que permitiu compreender melhor o contexto de vulnerabilidades que afetam cidadãos de Maputo em um país de prevalência elevada da epidemia. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
In Mozambique, according to a study published by the National Institute of Health in 2009, although there has been a trend towards stabilization, the prevalence of HIV/AIDS in the adult population (aged 15-49) is 11.5%, with higher rates in women (13.1%), compared to men (9.2%). Another aspect of Mozambican society is the social construction of female gender which is based on submission to men, feelings of inferiority and the failure of guaranteeing equal rights for both sexes. And, until today, the relationship between men and women is based on the differentiation of different roles in a way that favors men, allowing men disproportionate opportunities in relation to women. This context has an influence on preventive practices and on gender vulnerability to HIV infection. Also noteworthy is the presence of entrenched cultural practices which exert influence on the prevention and treatment of HIV in people already infected. Another issue of interest relates to public policy that guides actions in the field of prevention, with three main strategies: abstinence, fidelity in marriage / sex and regular and consistent condom use. The main objective of this research study is to analyze the perception of people living with HIV / AIDS (PLWHA) and health professionals (HP) in the city of Maputo, in relation to gender vulnerability and HIV infection, exploring aspects of traditional culture and public policies for prevention interventions. The study includes thirty-three PLWHA in three focus groups and individual interviews, as well as fifteen HP respondents (seven doctors and four medical technicians, three psychologists and one nurse). Interview scripts developed for the study were used to collect data with HF and PLWHA. Data analysis followed the procedures of content analysis. Results: Almost all participants argued that women's vulnerability is greater when compared to men due to submission of women, lack of power to negotiate condom use and weight of cultural practices. Regarding the health assistance, there was a predominance of reports regarding the negative aspects, highlighting the weakness categories of the National Health System to respond to demand due to lack of human resources, medicines, health materials and infrastructure. The study had the merit of raising perceptions of the two social groups involved in HIV/AIDS, which allowed better understand of the context of vulnerabilities affecting citizens of Maputo in a country with high prevalence of the epidemic.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/17043/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.