Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16979
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_LucianaMoraisRocha.pdf463,91 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Diálise peritoneal no Brasil: o perfil dos pacientes no Sistema Único de Saúde, 2008-2012.
Autor(es): Rocha, Luciana Morais
Orientador(es): Sanchez, Mauro Niskier
Assunto: Sistema Único de Saúde (Brasil)
Rins - doenças - Brasil
Insuficiência renal crônica - tratamento
Data de publicação: 21-Nov-2014
Referência: ROCHA, Luciana Morais. Diálise peritoneal no Brasil: o perfil dos pacientes no Sistema Único de Saúde, 2008-2012. 2014. 49 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: A doença renal crônica terminal (DRCT) tem sido considerada um sério problema de saúde pública no Brasil, com implicações econômicas e sociais devido ao aumento progressivo de sua incidência e prevalência. Nessa fase da doença para a manutenção da vida, é necessária a realização de uma terapia renal substitutiva, diálise ou transplante renal. O Ministério da Saúde é o principal financiador dos tratamentos disponibilizados à população com DRCT no Brasil por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Monitorar essa doença torna-se relevante para disponibilizar informação para uso na gestão e na pesquisa e oferecer subsídios para o fortalecimento de políticas de saúde. No Brasil a doença renal crônica (DRC) pode ser monitorada por meio do subsistema denominado Autorização de Procedimentos de Alta Complexidade (APAC) do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA) do SUS. O objetivo do presente estudo foi descrever o perfil dos pacientes em diálise peritoneal no SUS, no período de 2008 a 2012. A fonte de dados utilizada foi a Base Nacional de Pacientes em Tratamento Dialítico com a inclusão de todos os pacientes que iniciaram o seu tratamento na modalidade de diálise peritoneal no período de 1/1/2008 a 31/12/2012. Realizou-se análise descritiva dos dados demográficos e clínicos como sexo, idade, raça/cor, região de residência, doença de base e desfecho (óbito) e foram estimadas as taxas de incidência e prevalência. No período estudado foram identificados 15.125 pacientes em diálise peritoneal no SUS. A média de idade dos pacientes foi de 58 anos e a maioria era do sexo feminino. Em relação a variável raça/cor nas regiões centro-oeste, nordeste e norte houve a predominância da raça/cor parda, enquanto que a branca foi maioria nas regiões sudeste e sul. A hipertensão arterial foi a principal causa da DRC seguida do diabetes mellitus, exceto na região norte na qual a doença diabetes mellitus predominou como primeira causa seguida da hipertensão. As análises mostraram uma diminuição no número de pacientes em diálise peritoneal ao longo dos anos com uma taxa de incidência de 21 pacientes por milhão de população (pmp) em 2008 e 11 pmp em 2012. Nesse mesmo ano a prevalência foi de 63,5 pmp, enquanto 18,6% dos pacientes evoluíram a óbito no período estudado. Apesar das limitações inerentes a um banco de dados administrativo e financeiro evidenciou-se que o subsistema APAC pode ser utilizado com grande potencial como ferramenta de monitoramento da DRCT subsidiando o planejamento e a tomada de decisões em saúde. Os dados desse estudo permitem concluir que apesar da diminuição expressiva da letalidade, a diálise peritoneal é subutilizada no Brasil, sugerindo que a escolha da modalidade de terapia renal susbtitutiva no país baseia-se não só nas condições clínicas dos pacientes sendo influenciada por outros fatores. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Monitoring this disease becomes relevant to provide information for use in management and research and to redirect supportto strengthen health policies. In Brazil, ESRD can be monitored by the High Complexity Procedure Authorization (APAC) of the Ambulatory Information System from SUS. The objective of this study was to describe the profile of patients on peritoneal dialysis in the Brazilian Health System between 2008 and 2012. The data source used was the National Database of dialysis patients in treatment. All patients who started peritoneal dialysis between 1/1/2008 and 12/31/2012 were included. A descriptive analysis was performed and included age group, sex, race/color, region of treatment, underlying pathology of the chronic kidney disease and death. Incidence and prevalence were also estimated. During the period of the study 15,125 patients were identified on peritoneal dialysis in the SUS. The mean age of patients was 58 years and the majority was female. Regarding race / color in the midwest, northeast and north there was a predominance of dark race / color, while in southeastern and southern regions it was white. The main specified causes were hypertension followed by diabetes mellitus, except in the northern region where the disease diabetes mellitus predominated as the leading cause followed by hypertension. The analysis showed a decrease in the number of patients on peritoneal dialysis over the years with an incidence rate of 21 patients per million population (pmp) in 2008 and 11 pmp in 2012. During the same year the prevalence was 63.5 pmp. 18.6% of patients had died during the study period. Despite the limitations inherent to an administrative and financial database, APACs can be used as a great potential for monitoring of ESRD, supporting planning and decision-making in health. Data from this study indicates that despite the large decrease in lethality, peritoneal dialysis is underutilized in Brazil suggesting that the choice of renal replacement therapy in this country is not only based on the clinical status of patients, but also influenced by other factors.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2014.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:DSC - Mestrado Acadêmico em Saúde Coletiva (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.