Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16962
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_FabiannyFernandesSimoesStrauss.PDF1,31 MBAdobe PDFView/Open
Title: Administração de medicamentos por via gastrostomia : um levantamento das práticas de cuidadores e enfermeiros
Other Titles: Medication administration via gastrostomy : a survey of the practices of caregivers and nurses
Authors: Strauss, Fabianny Fernandes Simões
Orientador(es):: Kamada, Ivone
Assunto:: Gastrostomia
Medicamentos - administração
Medicamentos - dosagem
Cuidadores
Nutrição enteral
Issue Date: 20-Nov-2014
Citation: STRAUSS, Fabianny Fernandes Simões. Administração de medicamentos por via gastrostomia: um levantamento das práticas de cuidadores e enfermeiros. 2014. 107 f., il. Dissertação (Mestrado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: O objetivo deste estudo foi o de identificar o cuidado do enfermeiro e dos cuidadores domiciliares na administração de medicamentos por via gastrostomia em pacientes que internaram numa rede de hospitais especializada em neurorreabilitação e relacionar com as recomendações da literatura. Trata-se de um estudo transversal, exploratório-descritivo e retrospectivo de abordagem quantitativa, com a colaboração de 16 cuidadores domiciliares, 25 enfermeiros e 16 pacientes. A coleta de dados ocorreu no período de março a junho de 2014. Para a obtenção dos dados, utilizou-se um questionário semiestruturado direcionado aos enfermeiros, uma entrevista semiestruturada para o cuidador domiciliar e estudo retrospectivo do prontuário eletrônico dos pacientes. Foi realizada análise estatística descritiva dos dados coletados. Na caracterização dos cuidadores, 93,8% eram do sexo feminino, 43,8% donas de casa, 50% eram mães dos pacientes; e 50% possuíam o ensino médio; 100% não lavavam a sonda antes da administração e 100% não interrompiam a dieta em função da interação droga-nutriente. Apenas 18,8% lavavam a sonda entre os medicamentos administrados no mesmo horário. O treinamento específico por profissional da área foi registrado por 87,5% dos cuidadores. O grupo de medicamentos de maior prevalência foi do SNC; 72,2% estavam prescritos na forma sólida. Dentre os medicamentos sólidos, 46,1% estão relatados na literatura como não recomendados macerar ou abrir a cápsula. No estudo retrospectivo dos pacientes, os dados revelaram a gastrostomia percutânea como procedimento de primeira escolha em 100% dos casos; caracterizados por 62,5% de homens, média de idade de 35 anos e 75% com nenhum grau de instrução ou ensino fundamental. Diagnósticos prevalentes de Paralisia Cerebral (37,5%) e sequela de TCE (31,3%). Os resultados do questionário revelaram 100% dos enfermeiros do sexo feminino, média de idade de 34,2, tempo médio de formação de 10,6 anos; 80% receberam treinamento específico; 76% utilizavam a internet como fonte de informação; 72% sinalizaram a interação medicamentosa como a principal dúvida sobre o tema; para a variável erros de enfermagem, a trituração do medicamento foi a mais citada (56%) e 80% relataram ter dificuldade para alteração do medicamento sólido, 64% relataram triturar o medicamento a depender da forma; 39% citaram a obstrução da sonda como principal complicação; 52% lavavam a sonda apenas após a administração do medicamento; 68% registraram não diluir a forma líquida antes de administrá-la; 76% verificavam a disponibilidade da forma líquida; 52% sinalizaram interromper a dieta a depender do tipo de medicamento a ser administrado; 64% registraram basear a conduta a depender do tipo de sonda. Os resultados deste estudo concluíram que a complexidade deste cuidado deve ser tratada com forte investimento em conhecimento através de ações integradas, pois algumas práticas amplamente recomendadas não são cumpridas. Sugere-se a implantação e divulgação de protocolos para melhores resultados da terapêutica medicamentosa e prevenção de complicações. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The aim of this study was to identify the care of nurses and home caregivers in medication administration via gastrostomy in patients who were hospitalized in a hospital specializing in Neurorehabilitation and relate to the recommendations of the literature. This is a cross- sectional. exploratory, descriptive and retrospective study of quantitative approach, with the collaboration of 16 home care workers, 25 nurses and 16 patients. Data collection occurred from March to June 2014. To obtain the data, we used a semistructured questionnaire targeted to nurses, one semi-structured interview for the home caregiver and retrospective study of electronic patient records. Descriptive statistical analysis of collected data was performed. The characterization of the caregivers. 93.8% were female. 43.8% were housewives, 50% were mothers of patients; and 50% had secondary education; To 100% probe not washed before the administration and 100% of the diet not interrupted due to drug- nutrient interaction. Only 18.8% washed the probe between drugs administered at the same time. Specific training by a professional was reported by 87.5% of the caregivers. The group of drugs was most prevalent CNS; 72.2% were prescribed in solid form. Among the solid medications. 46.1% reported in the literature are not recommended as macerate or open the capsule. In a retrospective study of patients, data revealed percutaneous gastrostomy as a first choice procedure in 100% of cases; characterized by 62.5% men. mean age 35 years and 75% with no education, or elementary education. Prevalent diagnosis of cerebral palsy (37.5%) and sequelae of TBI (31.3%). The results of the questionnaire showed 100% of female nurses, average age 34.2, average training time of 10.6 years; 80% received specific training: 76% use the internet as a source of information; 72% indicates the drug interaction as the main course on the subject: for the variable errors nursing, crushing the drug was mentioned (56%) and 80% reported having difficulty changing the solid product. 64% reported grinding depending on the form of the drug: 39% cite tube obstruction as a major complication; 52% wash the probe only after administration of the drug; 68% reported not dilute the liquid before giving it; 76% often check the availability of liquid; 52% signaled interrupt diet depending on the type of drug to be administered: 64% based on the conduct registers depending on the type of probe. The results of this study concluded that the complexity of this care should be treated with strong investment in knowledge through integrated actions, largely because some practices are not followed. We suggest the implementation and dissemination of protocols for best results of drug therapy and prevention of complications.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2014
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ENF - Mestrado em Enfermagem (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16962/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.