Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16798
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_AnaMariaSpaniol.pdf3,38 MBAdobe PDFView/Open
Title: Influência da publicidade de alimentos sobre a escolha alimentar de crianças e adolescentes de escolas públicas do Distrito Federal
Authors: Spaniol, Ana Maria
Orientador(es):: Monteiro, Renata Alves
Assunto:: Crianças - Distrito Federal (Brasil) - nutrição
Obesidade - crianças
Hábitos alimentares
Alimentos - consumo
Publicidade - regulamentação
Comportamento do consumidor - crianças - nutrição
Issue Date: 10-Nov-2014
Citation: SPANIOL, Ana Maria. Influência da publicidade de alimentos sobre a escolha alimentar de crianças e adolescentes de escolas públicas do Distrito Federal. 2014. 168 f., il. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: O comportamento alimentar é resultado da interação de fatores inerentes ao indivíduo e sua fase do ciclo da vida, características sensoriais, custo e disponibilidade de alimentos, aspectos culturais e religiosos, influência social e aspectos relacionados à publicidade e à mídia. Esta apresenta um papel central no estabelecimento comportamento alimentar de crianças e adolescentes, fato relacionado ao aumento das taxas de excesso de peso e obesidade o que reforça a questão da regulamentação da publicidade de alimentos. Neste sentido, a literatura não demonstra como ocorre a influência da publicidade de alimentos não saudáveis na presença de alertas de saúde nas mensagens publicitárias de alimentos não saudáveis. Dessa maneira, o objetivo geral desta dissertação consistiu em caracterizar o efeito da exposição da publicidade de alimentos sobre o componente cognitivo da atitude, sobre as preferências e sobre as intenções de consumo alimentar de estudantes do ensino fundamental da rede pública do Distrito Federal. De modo a atingir tal objetivo, propuseram-se dois estudos com o objetivo de relacionar os aspectos psicossociais e situacionais com os componentes atitudinais do consumo alimentar de crianças e adolescentes e identificar o efeito da exposição à publicidade com e sem alertas de saúde sobre as normas descritivas e subjetivas, os componentes da atitude sobre os alimentos saudáveis e não saudáveis e à autoavaliação da alimentação entre escolares de 8 a 19 anos. O método de pesquisa se deu em duas etapas, sendo elas um estudo transversal do tipo survey por meio do preenchimento de instrumento autoadministrado e um estudo quase-experimental com aplicação de questionários em momento anterior e posterior ao experimento. Os participantes corresponderam a 786 sujeitos estudantes do 4° ao 9° ano do Ensino Fundamental, com média de idade igual 12 anos, sendo 56% (n = 440) do sexo feminino. Os dados foram analisados com a utilização do programa SPSS no qual foram realizadas análises descritivas, correlacionais, teste t, análise de variância e regressão logistíca, sendo considerado p<0,05 para a significância estatística. Os resultados do estudo 1 apontaram influência de determinantes associados ao tempo destinado à audiência da mídia televisiva e ao computador com o consumo de alimentos não saudáveis. O estudo 2 por sua vez mostrou uma valorização dos aspectos benéficos dos alimentos não saudáveis, havendo aumento da intenção de consumo entre todos os grupos estudados, contudo, o grupo exposto aos alertas de saúde apresentaram impacto na atitude de base cognitiva sobre os mesmos. Assim, os achados trouxeram importantes elementos de como ocorre a escolha e preferência alimentar, tornando-se útil na elaboração de propostas referentes à educação alimentar e nutricional de crianças e adolescentes e demonstrando a necessidade de uma regulamentação eficaz de modo a proteger o público infantil e incentivar hábitos alimentares saudáveis. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The food behavior results from the interaction of factors inherent to the individual and their stage of the life cycle, sensory characteristics, cost and availability of food, cultural and religious aspects, social influence and aspects related to advertising and media. The media is an important view to food behavior among children and adolescents, which is associated with increased rates of overweight and obesity reinforcing the issue of regulation of food advertising. However, it is not known if the advertising of unhealthy foods with health warnings influences the food choice. Thus, the general aim of this study was to characterize the effect of exposure to food advertising on the cognitive component of attitude, on the preferences and intentions on the food consumption of basic school students in the Federal District. Two studies were conducted with the goal of linking the psychosocial and situational aspects to the attitudinal components of food intake among children and adolescents and identify the effect of exposure to food advertising with and without health warnings on the descriptive and subjective norms, attitudinal components and self-evaluation of eating among students in the age group studied. The research method was performed in two different studies: first, a cross-sectional study by a self-administered instrument and second, a quasi-experimental study with a self-administered questionnaire before and after the experiment. They were realized with 786 students of the 4th to the 9th grade of basic school, with an average age of 12 years and 56% (n = 440) were female. Data were analyzed using SPSS for descriptive, correlational, variance analysis, t test and logistic regression, considering p <0.05 for statistical significance. The results of first study showed the influence between television and computer viewing and unhealthy food intake. Study 2 showed an appreciation of the beneficial aspects of unhealthy foods increasing their preference and consumption. However, the groups that were exposed to health warnings showed impact on cognitive about them. The findings had important elements about food choice and preference that can help the proposals of food and nutrition education for children and adolescents and confirms the need for effective regulation of food advertising to protect the public and encourage children's healthy eating behaviors.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:NUT - Mestrado em Nutrição Humana (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16798/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.