Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16685
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_MarcelaAbreu-Rodrigues.pdf1,09 MBAdobe PDFView/Open
Title: Apoio social e reganho de peso pós cirurgia bariátrica : efeitos de intervenção comportamental com cuidadores
Authors: Rodrigues, Marcela Abreu
Orientador(es):: Seidl, Eliane Maria Fleury
Assunto:: Obesidade
Obesidade - cirurgia
Assistência social
Peso corporal - regulação
Issue Date: 31-Oct-2014
Citation: RODRIGUES, Marcela Abreu. Apoio social e reganho de peso pós cirurgia bariátrica: efeitos de intervenção comportamental com cuidadores. 2014. xiii, 82 f., il. Tese (Doutorado em Psicologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: A obesidade acomete cerca de 12% da população mundial, sendo uma das principais causas de internações e problemas de saúde em países desenvolvidos e no Brasil. Pesquisas na área têm concentrado esforços para promover perda e posterior manutenção do peso dos pacientes acometidos, sendo a cirurgia bariátrica um tratamento muito usado na atualidade. Entretanto, sabe-se que a possibilidade de reganho de peso atinge cerca de 30% dos pacientes operados. O apoio social tem sido diretamente relacionado com a diminuição da morbimortalidade ao promover melhora da adesão ao tratamento dos pacientes acometidos por doenças crônicas. O presente estudo, com delineamento quase experimental, com grupos experimental e controle, teve como objetivo geral: implementar procedimento de intervenção e investigar seus efeitos para o desenvolvimento do apoio social de cuidadores de pacientes bariátricos com reganho de peso, com vistas à adesão ao tratamento e perda do excesso de peso. Os objetivos específicos foram: identificar as características do suporte social de pacientes bariátricos antes e após a intervenção, em integrantes do grupo experimental (GE) e do grupo controle (GC); elaborar e implementar procedimento de intervenção com uso de técnicas comportamentais para pessoas da rede de apoio de pacientes bariátricos,visando à adequação do suporte social disponibilizado; verificar a adesão de cuidadores a comportamentos de suporte social compatíveis com as necessidades dos pacientes do grupo experimental; comparar as diferenças entre as variáveis peso e apoio social no grupo experimental e no grupo controle logo após (Momento 2 - M2) e um mês (Momento 3 - M3) depois da intervenção. Participaram do estudo seis pacientes adultos com mais de 18 meses de operados sendo um homem e cinco mulheres. A intervenção foi realizada em três cuidadores do GE, pré-selecionados pelos pacientes e consistiu em cinco sessões individuais, uma por semana, com duração de 90 minutos cada. O comportamento dos cuidadores foi avaliado pelo número de respostas autorrelatadas de fornecimento de apoio social em relação a quatro categorias comportamentais (alimentação, uso de suplementação, prática de atividade física e controle do estresse). Foram utilizados questionários sociodemográficos e da situação clínica, construídos para o estudo, e a Escala de Suporte Social, esta respondida apenas pelos pacientes. A análise de dados incluiu técnicas estatísticas descritivas e inferenciais. Os resultados revelaram que na linha de base todos os pacientes relataram níveis baixos de apoio social (M=2,3 no GE; M=2,5 no GC). Ao final da intervenção, em geral, os três cuidadores apresentaram melhora na frequência de respostas de apoio social nas categorias comportamentais trabalhadas. Para os participantes do GE houve aumento significativo dos escores médios do apoio social, se comparados aos resultados da linha de base com os momentos 2 (p =0,05) e 3 (p =0,05), o que não ocorreu com o GC. Quanto aos pesos médios, houve uma perda de peso para pessoas do GE entre a LB e o M3 (- 3,97 kg), alcançando diferença estatística significativa (p=0,05), sendo que no grupo controle houve aumento do peso médio no mesmo intervalo de tempo (+1,17kg). Os resultados indicaram a pertinência da aplicação da intervenção comportamental, dos instrumentos e das técnicas utilizadas tendo em vista os objetivos do estudo. O reduzido número de participantes e o intervalo curto da fase de seguimento levam à necessidade de parcimônia quanto à generalização dos resultados desse trabalho. Os resultados do estudo, no entanto, têm implicações práticas e científicas relevantes, podendo ser aplicadas na área de obesidade e cirurgia bariátrica. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Obesity affects about 12% of the world population, being one of the major causes of hospitalizations and health problems in developed countries and in Brazil. Research in the area has focused efforts to promote weight loss and maintenance among patients, being the bariatric surgery one the most effective treatments nowdays. However, it is known that the possibility of weight regain reaches about 30 % of the patients. Social support has been directly associated with decreased mortality since it improves treatment adherence of patients affected by chronic diseases.The present quasi-experimental design study, with experimental and control groups, had as its overall aim: to implement intervention procedures and investigate their effects on the development of social support for caregivers of bariatric patients with weight regain, aiming at treatment adherence and loss of excess weight. Specifically, the study aims to identify the characteristics of social support among bariatric patients, members of the experimental (EG) and control (CG) group, before and after the intervention; develop and implement an intervention procedure using behavioral techniques among bariatric patients’ social network, aiming at adapting the technique to the available social support; check caregivers’ adherence to social support behaviors consistent with the patients needs in the EG; compare the differences between weight loss and social support variables between experiment and control group immediately ( Moment 2 - M2 ) and one month (Moment 3 - M3 ) after the intervention . The participants were six adult patients with more than 18 months of surgery, being one man and five women. The intervention was conducted in three caregivers (GE), pre selected by patients and consisted of five 90 minute individual sessions. The behavior of caregivers was assessed by the number of self-reported responses related social support in four behavioral categories (eating behaviors, supplement use, physical activity, and stress management).Sociodemographic and clinical situation were constructed for the study, and a Social Support Scale was used and answered only by patients. Data analysis included individual and group descriptive and inferential statistical techniques. The results revealed that at baseline, all patients reported low levels of social support (M = 2.3 in EG; M = 2.5 in CG). At the end of the intervention, in general, the three caregivers showed improvement in the frequency social support responses in the four behavioral categories. For participants of GE there was a significant increase of social support mean scores between baseline, Moment 2 (p ≤ 0.05) and 3 (p ≤ 0.05), which did not occur with GC patients. As for the average weight loss for people in the EG between the LB and M3 (- 3.97 kg), achieving a statistically significant difference (p ≤ 0.05), whereas in the control group there was an increase in the average weight (+1.17 kg).The results indicated the appropriateness of the application of behavioral intervention, the instruments and techniques responding aim of the study. The small number of participants, the short interval follow-up phase, leads to the need for parsimony in the generalization of data from this work. The study results have practical and scientific implications and can be applied in the field of obesity and bariatric surgery.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
metadata.dc.relation.isbasedon: http://repositorio.unb.br/handle/10482/20372
Appears in Collections:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16685/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.