Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16284
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_ArteriasLobosToracicos.pdf413,21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Artérias dos lobos torácicos do timo em fetos de suínos da linhagem camborough 22
Outros títulos: Arteries of the thoracic lobes of thymus in camborough 22 swine fetuses
Autor(es): Lima, Eduardo Maurício Mendes de
Silva, Frederico Ozanam Carneiro e
Severino, Renato Souto
Queiroz, Daise Nunes
Silva, Thiago Lourenço da
Bombonato, Pedro Primo
Borges, Bárbara Oliveira
Vianna, André Rodrigues da Cunha Barreto
Assunto: Artérias
Morfologia (Animais)
Timo
Suínos
Vasos sanguíneos
Data de publicação: Out-2011
Editora: Escola de Veterinária e Zootecnia
Referência: LIMA, Eduardo Maurício Mendes de et al. Artérias dos lobos torácicos do timo em fetos de suínos da linhagem Camborough 22. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v.12, n.4, p. 687-692, out./dez. 2011. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/vet/article/view/3365/10065>. Acesso em: 21 ago. 2014.
Resumo: O estudo teve como objetivo retratar os aspectos morfológicos particulares apresentados pelas artérias responsáveis pelo suprimento sanguíneo do timo em fetos de suínos da linhagem Camborough 22. Para tanto, as origens e distribuições das artérias que vascularizaram os lobos torácicos do timo, direito e esquerdo, foram estudadas em 30 fetos suínos, 15 machos e 15 fêmeas, da linhagem Camborough 22. Os exemplares tiveram o sistema arterial preenchido com solução aquosa a 50% de Neoprene Látex corado, através da parte descendente da aorta torácica, e em seguida foram submetidos à fixação em solução aquosa, a 10%, de formaldeído. Os lobos torácicos do timo eram irrigados pelos ramos diretos das artérias torácica interna direita (40%) e esquerda (30%) e cervical superficial esquerda (3,33%). O tronco bicarótico (3,33%) contribuiu com ramos diretos para o lobo torácico esquerdo do timo. As artérias torácica interna direita (66,67%) e esquerda (50%), subclávia direita (6,67%) e esquerda (6,67%), cervical profunda direita (3,33%) e escapular dorsal esquerda (3,33%) emitiram ramos indiretos para os correspondentes lobos torácicos do timo em cada antímero. Os troncos braquiocefálico (13,33%) e bicarótico (6,67%) cederam ramos indiretos para o lobo torácico do timo, do mesmo antímero. Não foram evidenciadas diferenças significativas em relação às origens das artérias, os tipos de ramos e o sexo dos animais em relação ao antímero do lobo tímico que foi vascularizado. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study aimed at describing the particular morphological aspects of the arteries responsible for blood supply of thymus in Camborough 22 swine fetuses. In order to do so, the origin and distribution of the arteries which vascularize the right and left thoracic lobes of thymus, 30 Camborough 22 swine fetuses, being 15 males and 15 females, were studied. The animals had the arterial system filled with aqueous solution at 50% stained Neoprene Latex, through the descending portion of thoracic aorta, and then it was fixed at 10% formaldehyde aqueous solution. The thoracic lobes of thymus were vascularized by direct branches of the right (40%) and left (30%) internal thoracic arteries, and left superficial cervical (3.33%). Bicarotid trunk (3.33%) contributed with direct branches to de left thoracic lobe of thymus. The left (50%) and right (66.67%) internal thoracic arteries, right (6.67%) and left (6.67%) subclavian, right deep cervical (3.33%) and left dorsal scapular (3.33%) provided indirect branches for the correspondent thoracic lobes of the thymus in each side. The brachiocephalic (13.33%) and the bicarotid (6.67%) trunks destined indirect branches to the thoracic lobe of thymus at the same side. There were no significant differences in relation to the origin of the arteries, the kinds of branches and sex of the festuses regarding the side of thymus lobe which was vascularized.
Licença: Ciência Animal Brasileira - Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution 3.0 Unported (CC BY 3.0)). Fonte: http://www.revistas.ufg.br/index.php/vet/article/view/3365/10065. Acesso em: 21 ago. 2014.
Aparece nas coleções:FAV - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.