Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16254
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_ExpressaoMgCK.pdf1,99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Expressão do Mg+2, CK, AST e LDH em equinos finalistas de provas de enduro
Outros títulos: Endurance horses finalists : expression of Mg+2, CK, AST and LDH in horse finalists of endurance race
Autor(es): Sales, Juliana Vieira Flores
Dumont, Cinthia Beatriz da Silva
Leite, Ceci Ribeiro
Moraes, Júlia Miranda de
Godoy, Roberta Ferro de
Lima, Eduardo Maurício Mendes de
Assunto: Equino atleta
Músculos - ferimentos e lesões
Equino - exercícios físicos
Data de publicação: Jan-2013
Editora: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Referência: SALES, Juliana V.F. et al. Expressão do Mg+2, CK, AST e LDH em equinos finalistas de provas de enduro. Pesquisa Veterinária Brasileira, Rio de Janeiro, v.33, n.1, p. 105-110, jan. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0100-736X2013000100019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 27 ago. 2014.
Resumo: Nos últimos anos, o equino atleta vem sendo cada vez mais requerido. Dessa forma, as exigências por alto desempenho têm fomentado o interesse pelo estudo cular estriado esquelético. Além disso, dentre as principais estratégias para a detecção e acompanhamento clínico de lesões musculares, destacam-se a avaliação das atividades das enzimas creatino quinase (CK), lactato desidrogenase (LDH) e aspartato aminotransferase (AST). A busca pelo estabelecimento de parâmetros que se relacionam entre si é um fator determinante na compreensão de alterações fisiológicas encontradas diante do esforço em equinos atletas. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo determinar como as concentrações sanguíneas do íon magnésio e as atividades enzimáticas das enzimas CK, LDH e AST comportaram-se em equinos Puro Sangue Árabe finalistas de provas de enduro de 90km e relacionar as possíveis alterações com o tipo de esforço físico desempenhado pelos animais. Foram avaliadas a atividade enzimática das enzimas CK, LDH, AST e a concentração do íon magnésio no exercício em relação ao repouso de 14 equinos clinicamente hígidos da raça Puro Sangue Árabe, sendo 9 machos e 5 fêmeas, com idades variando entre 6 a 12 anos, submetidos a treinamento para enduro e participantes de provas de 90 km. Pode-se observar que as variáveis acima mencionadas sofreram aumento com diferença estatística em relação ao repouso. O exercício físico de enduro determinou a ocorrência de alterações nas atividades enzimáticas das enzimas CK (p≤0,001), LDH (p=0,0001), AST (p=0,0007) e na concentração do íon magnésio (p=0,0004), no exercício em relação ao repouso (p≤0,05). Fato que determinou alteração de permeabilidade das células musculares estriadas esqueléticas, sugerindo o estabelecimento de um processo inflamatório agudo. Devido à expressão da atividade enzimática da CK (p≤0,001), por sua especificidade em relação à ocorrência de danos na musculatura estriada esquelética, juntamente com o íon magnésio (p=0,0004) que participa de várias reações celulares. Houve alterações na concentração de proteína plasmática total (p=0,0009) e hematócrito (p=0,0001), entre os momentos avaliados. Portanto estes resultados servem como valores de referência de equinos finalistas de provas de enduro de 90 km, auxiliando na prevenção da ocorrência de possíveis danos musculares e processos inflamatórios severos.
Abstract: In recent years, due to rising competitive demands, the equine athlete is being increasingly required. Thus, the demands for high performance have fostered interest in the study of pathophysiology of various horse diseases. The relationship between magnesium and exercise has received significant attention because this ion is closely related with the skeletal muscle tissue. Moreover, among the main strategies for the detection and monitoring of clinical muscle damage, features the evaluation of the activity of the enzymes creatine kinase (CK), lactate dehydrogenase (LDH) and aspartate aminotransferase (AST). The search for the establishment of parameters that relate to each other is a determining factor in understanding the physiological changes found on athletic horses in effort. Thus, this study aimed to determine how the blood concentrations of magnesium ion and the enzymatic activities of the enzymes CK, LDH and AST behave in Arabian finalist horses in endurance races of 90km and to relate possible changes to the type of physical effort played by animals. It was evaluated the enzymatic activities of the enzymes CK, LDH, AST e the concentration of the ion magnesium in exercise in relation to the rest state of 14 clinically healthy Arabian horses, 9 males and 5 females, with ages ranging from 6 to 12 years, undergoing endurance training and participants in 90 km distance rides. All variables evaluated had an increase with statistical differences in relation to rest. The physical endurance exercise determined the occurrence of changes in enzyme activities of CK (p≤0.001), LDH (p=0.0001), AST (p=0.0007) and in the concentration of magnesium ion (p=0.0004), in exercise in relation to rest (p≤0.05). Fact that determined changes in permeability of striated skeletal muscle cells, suggesting the establishment of an acute inflammatory process. Mainly due to the expression of enzymatic activity of CK (p≤0.001), for its specificity in relation to the da¬mage to skeletal striated muscles, along with the magnesium ion (p=0.0004) that actively acts in various cellular reactions. There were changes in total plasma protein concentrations (p=0.0009) and hematocrit (p=0.0001), between the evaluated moments. Therefore, these results serve as a reference of support equine finalists in an endurance race of 90 km, aiding in the prevention of the prevention of the occurrence muscle damage and severe inflammatory processes.
Licença: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0100-736X2013000100019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 27 ago 2014.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-736X2013000100019
Aparece nas coleções:FAV - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.