Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16043
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ObraMemóriaInstituição.pdf540,12 kBAdobe PDFView/Open
Title: Obra, memória e instituição : o papel de lídia baís na arte sul-mato-grossense
Other Titles: Art work, memory and institution : the rola of lydia baís in the art south mato grosso
Authors: Oliveira, Emerson Dionisio Gomes de
Assunto:: Arte contemporânea
Instituições de arte
Museus de arte
Issue Date: Jul-2012
Publisher: Programa de Pós Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural
Citation: OLIVEIRA, Emerson Dionisio Gomes de. Obra, memória e instituição: o papel de Lídia Baís na arte sul. Revista Memória em Rede, Brasília, v. 2, n. 7, p. 1-17, jul./ dez. 2012. Disponível em: <http://www2.ufpel.edu.br/ich/memoriaemrede/beta-02-01/index.php/memoriaemrede/article/view/96/91>. Acesso em: 17 jul. 2014.
Abstract: A presente pesquisa procurou compreender o impacto que a coleção de Lídia Baís operou sobre o acervo permanente do Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul. Louvada pelas instituições oficiais do estado como a pioneira das artes plásticas na região, Baís transformou-se num ícone por meio de sua produção situada, sobretudo, entre as décadas de 1920 e 1940, momento em que a artista estabeleceu relações com colegas e intelectuais modernistas. Entender o lugar que sua coleção, com forte acento modernista, ocupou dentro de um acervo que, desde os anos 1990, procura narrar-se como contemporâneo e a cisão que esse fato opera sobre a memória “oficializada” das artes visuais no estado está entre as propostas deste trabalho. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research sought to understand the impact that the Lídia Baís collection produced on the permanent collection in the Mato Grosso do Sul Contemporary Art Museum. Praised by the state’s official institutions as being the pioneer of plastic arts in the region, Baís transformed herself into an icon through her production, situated mainly between the decades of 1920 and 1940, in a moment when the artist established relationships with colleagues and modernistic intellectuals. Understanding the place, which her collection, with a strong modernistic accent, occupied within a collection, which since the nineties seeks to be described as contemporary, is the division, which this fact has upon the “established” memory of visual arts in the state and is among the proposals of this paper.
Licença:: Revista Memória em Rede - Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution 3.0 Unported (CC BY 3.0)). Fonte: http://www2.ufpel.edu.br/ich/memoriaemrede/beta-02-01/index.php/memoriaemrede/article/view/96/91. Acesso em: 17 jul. 2014.
Appears in Collections:VIS - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/16043/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.