Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/15851
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_EfeitoIsolamentoArvores.pdf558,67 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Efeito do isolamento de árvores de Sterculia apetala sobre a emergência de plântulas no Pantanal
Outros títulos: Effect of the isolation of Sterculia apetala trees on the emergence of seedlings in Pantanal
Autor(es): Santos Júnior, Antônio dos
Tomas, Walfrido Moraes
Jorge, Marçal Henrique Amici
Hay, John Du Vall
Assunto: Arara-azul
Árvores
Desmatamento
Pantanal
Data de publicação: 2013
Editora: Universidade Federal de Santa Catarina
Referência: SANTOS JUNIOR, Antônio dos et al. Efeito do isolamento de árvores de Sterculia apetala sobre a emergência de plântulas no Pantanal. Biotemas, Florianópolis, v. 26, p. 61-67, 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/biotemas/article/view/2175-7925.2013v26n4p61/25699>. Acesso em: 12 maio 2014.
Resumo: Árvores de Sterculia apetala não são derrubadas durante a conversão de florestas em pastagens devido à consciência dos proprietários rurais de que essas árvores abrigam 95% dos ninhos de arara-azul no Pantanal. Nosso objetivo foi comparar a porcentagem de emergência de plântulas em casa de vegetação de sementes de árvores em floresta conservada daquelas mantidas isoladas em pastagens cultivadas. As sementes foram coletadas diretamente sobre o solo, sob 10 árvores de S. apetala em cada área, no Pantanal, em Corumbá, Mato Grosso do Sul, Brasil. A emergência de plântulas de árvores isoladas foi 14% inferior ao obtido para árvores do interior da floresta. É necessário que estudos futuros sobre a ecologia dessa espécie no Pantanal enfoquem o sistema reprodutivo, a identificação do agente polinizador e a avaliação do efeito do isolamento sobre a viabilidade populacional da espécie, a qual pode impactar o sucesso reprodutivo da arara-azul. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Effect of the isolation of Sterculia apetala trees on the emergence of seedlings in Pantanal. Sterculia apetala trees aren’t removed during the conversion of forests into pastures due to rural landowners’ awareness that these trees are home to 95% of the nests of Hyacinth Macaw in Pantanal. Our aim was to compare the greenhouse emergence rate of seedlings from seeds of trees at conserved forest and those left isolated in a cultivated pastures. The seeds were collected directly from the ground, under 10 S. apetala trees in each area, at the Pantanal Wetland, Corumba, Mato Grosso do Sul, Brazil. The emergence of seedlings from isolated trees was 14% lower than that obtained from trees located in the inner part of the forest. There’s a need for further studies on the ecology of this species in Pantanal focused on the mating system, the identification of the pollination agent and the evaluation of the effects of isolation on the viability of species population, which may impact the Hyacinth Macaw reproduction success.
Licença: Biotemas - Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Unported CC BY. Fonte: https://periodicos.ufsc.br/index.php/biotemas/article/view/2175-7925.2013v26n4p61/25699. Acesso em: 12 maio 2014.
DOI: /10.5007/2175-7925.2013v26n4p61
Aparece nas coleções:ECL - Artigos publicados em periódicos



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.