Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/15825
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_DoDesperdícioÁguaNojo.pdf957,31 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Do desperdício da água ao nojo do outro : corpo, individualidade e as tensões constitutivas das interações em banheiros públicos
Outros títulos: From “Wasting Water” to the Disgust of Other : body, individuality and the constitutive tensions of interactions in public toilets
De lo desecho del agua al disgusto de los otros : cuerpo, individualidad y las tensiones constituyentes de las interacciones en los baños públicos
Autor(es): Teixeira, Carla Costa
Silva, Cristina Dias da
Assunto: Antropologia
Saúde coletiva
Banheiros públicos
Data de publicação: 2011
Editora: Núcleo de Estudos de Saúde Pública - Universidade de Brasília
Referência: TEIXEIRA, Carla Costa; SILVA, Cristina Dias da. Do desperdício da água ao nojo do outro: corpo, individualidade e as tensões constitutivas das interações em banheiros públicos. Tempus: Actas de Saúde Coletiva, v. 5, p. 217-234, 2011. Disponível em: <http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/976/917>. Acesso em: 30 abr. 2014.
Resumo: O artigo propõe uma abordagem antropológica sobre os usos da água nos banheiros públicos da Universidade de Brasília. Conduzida por equipe multidisciplinar, o ponto de partida da pesquisa era compreender o modo como a água era usada e se, eventualmente, haveria algum tipo de comportamento que pudesse ser classificado como “desperdício”. Para estudar essa problemática, optamos por um enfoque da água como elemento de mediação da relação entre as instalações dos banheiros e os usuários. A qualificação da experiência dos usuários, assim construída, nos deu a medida da complexidade sobre a conexão entre dois sistemas de classificação atuantes: 1) os significados das noções de descuido, descaso e desperdício para a relação do usuário com o bem público (o espaço do banheiro e sua materialidade) e 2) as orientações de conduta observada entre os usuários e suas antecipações de sujeira, nojo e desconsideração. Através desse mote analítico, são exploradas as relações entre público e privado, corpo e corporalidade e o sentido da confiança na discussão sobre a individualidade do sujeito moderno. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This article discusses the use and perceptions of the water in public toilets in the University of Brasilia. The research was carried out by a multidisciplinary team of researchers whose orientation was to understand the way in which water was used and if, occasionally, there would be any kind of behavior that could be classified as “waste”. Our concern was related to an approach of water as an element of mediation to think the set of relations involving toilets’ facilities and its users. The theoretical composition of theses spaces, based on user’s day-to-day experiences, made us realize how complex was the relationship between systems of classification where notions as carelessness, neglect, waste predominate as a guide to orientate how users should treat public space and their own anticipations of dirty, disgust and inconsideration. Hence, it is explored relations between public and private, body and corporality, as well as the sense of trust related to a discussion on the modern individuality. _________________________________________________________________________________ RESUMEN
El artículo propone un enfoque antropológico de los usos del agua en los baños de la Universidad de Brasilia. Realizado por un equipo multidisciplinario, el punto de partida de la investigación era comprender cómo el agua se utilizaba y si, eventualmente, habría algún tipo de comportamiento que podrían clasificarse como “desecho”. Para estudiar este problema, se optó por centrarse en el agua como un factor mediador de la relación entre las instalaciones y los usuarios de los servicios. La calificación de la experiencia del usuario, así construido, nos dio una medida de la complejidad de la conexión entre dos sistemas de clasificación activos: 1) el significado de los conceptos de negligencia, descuido y derroche a la relación del usuario con el bien público (el espacio cuarto de baño y su materialidad) y 2) las directrices de conducta entre los usuarios y sus anticipaciones de la suciedad, el asco y el desprecio. A través de este tema de análisis se exploran las relaciones entre lo público y privado, el cuerpo y la corporalidad y el sentido de confianza en la discusión de la individualidad del sujeto moderno.
Licença: Tempus Actas em Saúde Coletiva - Este trabalho está licenciado sob a licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported (CC BY-NC-SA 3.0)). Fonte: http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/976/917. Acesso em: 30 abr. 2014.
Aparece nas coleções:DAN - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.