Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/15792
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_IsabelleBorgesSiqueira.pdf728,36 kBAdobe PDFView/Open
Title: As manifestações corporais na educação infantil : um estudo sobre o corpo da criança na escola
Authors: Siqueira, Isabelle Borges
Orientador(es):: Pedroza, Regina Lúcia Sucupira
Assunto:: Educação de crianças - aspectos psicológicos
Brincadeiras - educação
Corpo humano - aspectos sociais
Issue Date: 9-Jun-2014
Citation: SIQUEIRA, Isabelle Borges. As manifestações corporais na educação infantil: um estudo sobre o corpo da criança na escola. 2014. xi, 102 f. Dissertação (Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Abstract: Este trabalho visa contribuir com reflexões sobre as manifestações corporais das crianças na educação infantil. A pesquisa justifica-se na concepção de que o estudo sobre o corpo não deve ser dissociado do estudo da criança, sendo um componente essencial para a compreensão do desenvolvimento infantil. A intenção, porém, não foi pautada apenas em corroborar e reforçar com pesquisas que propõem a importância do corpo e da brincadeira para o desenvolvimento da criança, mas sim em discorrer criticamente, diante da realidade, sobre como o corpo infantil, que brinca, que se movimenta e que se comunica, tem atuado e sido recebido no contexto escolar. Assim, objetivamos com este estudo compreender de maneira crítica sobre como ocorre a expressão corporal da criança no contexto da educação infantil, promovendo um espaço para as crianças falarem sobre suas interações corporais estabelecidas no convívio escolar, particularmente, no âmbito da brincadeira. Para fundamentar nossos delineamentos teóricos, realizamos uma fundamentação teórica à luz da perspectiva histórico-cultural, na qual abordamos sobre um corpo ao longo da história, discutindo sobre sua atuação na relação do homem com o mundo. Como complemento, abarcamos sobre o corpo brincante, cuja construção também é realizada sob aspectos culturais que estão imbricados no conhecimento e relação da criança com seu meio externo. Diante do contexto teórico, realizamos uma pesquisa qualitativa inspirada na perspectiva construtivo-interpretativa de Gonzalez Rey e nos pressupostos metodológicos da etnografia. Foram realizadas, a partir disso, observações da rotina de uma turma do segundo período de educação infantil de uma escola de Brasília. Em seguida, foi feita uma entrevista semiestruturada com a professora e com os alunos, os quais respondiam às perguntas ao terem acesso às cenas gravadas, durante o período de observação, de experiências lúdicas das crianças. Emergiram na construção da análise dos elementos empíricos três unidades de sentido que se articulam entre si: 1. O corpo do faz de conta; 2. O corpo que “luta” na escola; 3. O corpo não incorporado pela escola. Na discussão da construção empírica ficou evidenciado que as crianças utilizam de seu corpo para interagirem com o mundo e a se estruturarem em suas relações, sendo o corpo um elemento essencial para elas atuarem e assumirem papéis no universo do faz de conta. Além disso, houve destaque sobre um corpo que luta na escola, posicionado, na maior parte das vezes, na esfera da brincadeira. As crianças se envolviam em cenas de lutas imaginárias sem que houvesse as conseqüências físicas reais de um confronto. Essas vivências eram protegidas e limitadas pelas regras estabelecidas pelos brincantes durante jogo. Por fim, evidenciamos um corpo que é reprimido na escola, o qual tem espaço e tempo certo para se expressar, ressaltando um meio onde o movimento é visto como ato de transgressão. Almejamos, em conclusão, que novos questionamentos, perguntas e problemas de pesquisa sejam traçados e que as potencialidades, fragilidades e limitações que encontramos no cenário de pesquisa dêem lugar para possíveis mudanças. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work aims at contributing to children education with reflections concerning children corporal manifestation at this education period. This research is justified by the conception that studies surrounding the body must not be dissociated from children studies, being an essential component to comprehend the child development. However, our goal was not only to corroborate and to reinforce researches dealing with the importance of the body and the play time for child's development, but to critically discuss, facing reality, how the infant's body that plays, moves and communicates has been acting and how it has been being received in the scholar context. Thus with this study we aim at comprehending with a critical attitude how child's body participation happens in the context of children education, promoting a space for children to talk about their corporal interactions established in their scholar life, especially concerning their play time. In order to support our theoretical choices we have based ourselves on the historic-cultural perspective in which we deal with a body through history deliberating about its acting in the human being's relation with the world. In addition we analyze the playing body which also has its construction made under cultural aspects that are imbricated in child's knowledge and relationship with its external environment. We have made a qualitative research according to the theoretical context inspired in the constructiveinterpretative perspective by Gonzalez Rey and in the methodological assumption of ethnography. After that, routine observations were made in a second period class in children education at a school in Brasília and then there was a semi-structured interview with the teacher and the students who answered to question when they had access to the scenes recorded during the observation period of recreational experiences with them. In the empiric elements analysis construction three meaningful unities came up: 1. The fantasizing body; 2. The school fighter body; 3. The body not incorporated at school. During the discussion of the empiric construction it was clear that children use their body to interact with the world and to structure themselves in their relationships, and that the body is an essential element for them to act and assume their roles in a fairy tale universe. Besides that, a body that fights at school was highlighted positioning itself in most of the times in the playful environment. Children got involved in their imaginary scenes without actually creating the physical consequences of a fight. Such experiences were protected and limited by established rules created by those who were playing during the game. At last we have identified a body which is repressed at school having the right space and the right moment to express itself, bringing out an environment where the movement is seen as an act of transgression. In conclusion we long that new queries, questions and research problems be outlined and that the potentialities, vulnerabilities and limitations we have faced in this research scenario give place for possible changes.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PED - Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/15792/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.