Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/15227
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_ValdenisiaApolinarioAlencar.pdf3,33 MBAdobe PDFView/Open
Title: Contribuições da internação domiciliar em promover a desospitalização e prevenir a reospitalização no âmbito do SUS
Other Titles: Home care contributions promoting dehospitalization and preventing dehospitalization within SUS
Aportes de la atención domiciliaria en la promoción de la deshospitalización y prevenir rehospitalización el SUS
Authors: Alencar, Valdenisia Apolinario
Orientador(es):: Martins, Emerson Fachin
Assunto:: Assistência hospitalar
Enfermagem domiciliar
Doenças crônicas
Saúde - administração
Issue Date: 21-Feb-2014
Citation: ALENCAR, Valdenisia Apolinario. Contribuições da internação domiciliar em promover a desospitalização e prevenir a reospitalização no âmbito do SUS. 2013. 125 f., il. Dissertação (Mestrado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: Atenção domiciliar desponta como modalidade de assistência que substitui ou complementa a atenção hospitalar que ainda é carente de estudos que descrevam suas contribuições. Assim, objetivou-se investigar limites e possibilidades da internação domiciliar promover desospitalização e prevenir reospitalização de sujeitos admitidos em Programa de Internação Domiciliar (PID). Optou-se por delineamento de pesquisa observacional do tipo longitudinal em etapas retrospectiva e prospectiva com abordagens qualitativa e quantitativa. Os dados foram obtidos dos registros documentais do serviço e dos sujeitos admitidos no período de maio de 2009 a dezembro de 2012. Os resultados apontaram uma população idosa (71% acima de 60 anos), predominantemente masculina (52,5%), não alfabetizada (36,7%) e já aposentada (44,6%). As doenças crônicas representaram 97,2% do que foi encontrado. Das doenças diagnosticas como primárias e codificadas pela CID10 prevaleceu aquelas do capítulo do aparelho circulatório (39,5%), seguidas por códigos distribuídos nos capítulos de neoplasias (27,7%), doenças do sistema nervoso central (21,5%) e consequências de causas externas (4,5%). Em média, os sujeitos conviviam com a doença primária por 73 meses, podendo variar de 3 a 12 anos de cronicidade. Estes sujeitos permaneciam no PID por 378 ± 29 dias, recebendo em média 2,8 visitas ao mês. Admissão via desospitalização no PID iniciou no ano de 2009 com uma fração de desospitalização de 2,7% finalizando o ano de 2012 com 46,9%. Dentre os admitidos com desfecho de alta, 75% não foram reospitalizados ou tiveram apenas 1 reospitalização, sendo os admitidos com este desfecho significativamente diferentes dos admitidos ativos ou com desfecho de óbito, em que se observou mais de 1 reospitalização. Conclui-se que o PID iniciou suas atividades com pequena contribuição na desospitalização que aumentou progressivamente após 4 anos, neste período constatou-se que o sucesso na assistência domiciliar pode estar relacionado à prevenção de reospitalização. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Home care emerges as a support modality that replaces or complements hospital care, which is still poor of studies describing their contributions. Then, it was aim to investigate limits and possibilities of the home care promotes dehospitalization and prevents rehospitalization of subjects at a Home Care Program. It was used longitudinal observational research design by retrospective and prospective phases, including qualitative and quantitative approaches. Data were obtained from service and subject documental records during May 2009 until December 2012. The results pointed elderly population (71% above 60 years old), predominantly male (52.5%), non-alphabetized (36.7%) and retired (44.6%). Chronic diseases represented 97.2%. From diagnosed diseases as primary and codified by ICF10, it was prevalent those within circulatory system (39.5%), neoplasia (29.3%), central nervous system diseases (21.5%) and consequence of external causes (4.5%) chapters. In average, subjects had primary disease for 73 months, varying from 3 to 12 years of chronicity. These subjects remaining in the Home Care Program for 378 ± 29 days, receiving 2.8 times on average 2.8 visits by month. Starts by dehospitalization into Home Care Program began on 2009 with dehospitalization fraction of 2.7%, ending on 2012 with 46.9%. Among subjects with outcome of discharge, 75% was not rehospitalized or they had only 1 reospitalization, being significant different from subjects with outcomes ative or dead, where was observed less than 1 reospitalization. It was concluded that the Home Care Program began with few contributions to dehospitalization that were increased progressively after 4 years, nowadays it was evidenced that success in home care could be related with prevention of the rehospitalization. _________________________________________________________________________________ RESUMEN
Cuidado en el hogar se está convirtiendo en una modalidad de ayuda que sustituye o complementa la atención hospitalaria que aún falta estudios que describen sus contribuciones. Así, este estudio tuvo como objetivo investigar los límites y posibilidades de atención en el hogar y evitar reospitalização promover la desinstitucionalización de los pacientes ingresados en Programa de Asistencia Domiciliaria (PID). Hemos elegido para la investigación del diseño pasos longitudinales observacionales en estudio retrospectivo y prospectivo de los enfoques cualitativos y cuantitativos. Los datos se obtuvieron de los registros documentales de los servicios y los sujetos ingresados entre mayo de 2009 y diciembre de 2012. Los resultados mostraron una población de edad avanzada (71 % más de 60 años), con predominio masculino (52,5 %), analfabetos 36,7 %) y ahora jubilados (44,6 %). Las enfermedades crónicas representan el 97,2 % de lo que se encontró. Enfermedades como diagnóstico primario y codificado por CIE-10 se impusieron las del capítulo del aparato circulatorio (39,5 %), seguido de los códigos distribuidos en los capítulos neoplasias (29,3 %) , enfermedades del sistema nervioso central (21,5 % %) y secuelas de causas externas (4,5 %) . En promedio, los sujetos vivían con la enfermedad primaria durante 73 meses y puede variar de 3 a 12 años de cronicidad. Estos temas quedaron en PID de 378 ± 29 días, recibiendo una media de 2,8 visitas por mes. La admisión a través de la desinstitucionalización PID se inició en 2009 con una fracción de desinstitucionalización del 2,7 % cerrando el año 2012 con 46,9 %. Entre los admitidos con gran resultado, el 75 % no eran o tenían sólo 1 reospitalizados reospitalização, de ser admitido con este resultado significativamente diferente de los activos admitidos o el resultado de la muerte, en el que hubo más de un reospitalização. Llegamos a la conclusión de que las actividades PID comenzaron con una pequeña contribución a la desinstitucionalización que aumenta progresivamente a partir de cuatro años, durante este período se encontró que el cuidado en casa con éxito puede estar relacionado con la prevención reospitalização.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ENF - Mestrado em Enfermagem (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/15227/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.